Análise da evasão na Educação a Distância: um estudo no curso de bacharelado em Administração Pública do IFPB/UAB

Patricia Soares de Araújo Carvalho

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) Brasil

Emmanuelle Arnaud Almeida

ORCID iD Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) Brasil

Maria da Conceição Monteiro Cavalcanti

ORCID iD Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) Brasil

Resumo

O objetivo desta pesquisa foi analisar a evasão do Bacharelado em Administração Pública (BAP) do IFPB/UAB, na modalidade EaD, na percepção dos estudantes. A coleta de dados se deu por meio de um questionário online. A partir da análise descritiva das variáveis socioeconômicas e educacionais pode-se considerar que o perfil do aluno evadido é, em sua maioria, do sexo masculino, com renda individual de até 3 salários mínimos; a matrícula no BAP foi sua primeira experiência com EaD e cursou apenas dois semestres. Com o modelo econométrico Logit, verificou-se que os alunos do sexo masculino, com pais com maiores níveis de escolaridade e baixos níveis de renda individual são as variáveis que contribuem com o aumento da evasão. Sobre as motivações para a evasão, a maioria dos respondentes disse que os questionamentos de ordem acadêmicos e institucionais; sociais, políticos e econômicos; e pessoais propostos ‘não contribuíram’ para sua decisão de desistirem do BAP. Tal revelação remete a estudos futuros, pois ficou evidente a ocorrência de uma evasão sem razão determinante, uma vez que as categorias de análises já foram testadas em trabalhos anteriores e apontaram resultados passíveis a um caminho lógico em busca de conter a evasão pela EaD.

Palavras-chave


Administração Pública; Educação a distância; Evasão


Texto completo:

Referências


AbraEAD. Associação Brasileira de Educação à Distância. Anuário Brasileiro Estatístico de Educação Aberta e a Distância. 4. ed. São Paulo: Instituto Monitor, 2008. Disponível em:

http://www.abraead.com.br/anuario/anuario_2008.pdf. Acesso em 20 jun. 2017.

ANDIFES. Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior. Comissão de estudos sobre evasão nas universidades públicas brasileiras: diplomação, retenção e evasão nos cursos de graduação em instituições de ensino superior públicas. 1997. Disponível em: http://www.andifes.org.br/wp-content/files_flutter/Diplomacao_Retencao_ Evasao_Graduacao_em_IES_Publicas-1996.pdf. Acesso em 25 jun. 2017.

CAVALCANTI, M. C. M. A expansão do ensino superior a distância no IFPB:um estudo da implantação do Curso de Administração Pública no âmbito do Programa Nacional de Administração Pública – PNAP. 2016. 347f. Tese (Doutorado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal (RN), 2016.

Censo EAD.BR: Relatório Analítico da Aprendizagem a Distância no Brasil 2015 = Censo EAD.BR: Analytic Report of Distance Learning in Brazil 2015/[organização] ABED – Associação Brasileira de Educação a Distância; [traduzido por Maria Thereza Moss de Abreu]. Curitiba: InterSaberes, 2016.

GREENE, W.H. Econometrics Analysis. New York: Prentice Hall, 2012.

MOORE, M.; KEARSLEY, G. EaD: uma visão integrada. São Paulo: Thomson Learning, 2007.

RIZZATTI JÚNIOR et al. Estudo dos fatores de evasão no Curso de Graduação em Administração Pública modalidade a distância da UFSC. In Coloquio Internacional de Gestión Universitaria – CIGU, 16, 2016. Anais... Arequipa, Peru. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/172012/OK%20-%20102_00377%20OK.pdf?sequence=1. Acesso em 26 jun. 2017.

SOUZA, I. M. Causas da Evasão nos cursos de graduação da Universidade Federal de Santa Catarina. 1999. 150f. Dissertação (Mestrado em Administração) - Programa de Pós-Graduação em Administração, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis (SC), 1999.


DOI: http://dx.doi.org/10.18265/1517-03062015v1n41p139-151

O arquivo PDF selecionado deve ser carregado no navegador caso tenha instalado um plugin de leitura de arquivos PDF (por exemplo, uma versão atual do Adobe Acrobat Reader).

Como alternativa, pode-se baixar o arquivo PDF para o computador, de onde poderá abrí-lo com o leitor PDF de sua preferência. Para baixar o PDF, clique no link abaixo.

Caso deseje mais informações sobre como imprimir, salvar e trabalhar com PDFs, a Highwire Press oferece uma página de Perguntas Frequentes sobre PDFs bastante útil.

Visitas a este artigo: 1383

Total de downloads do artigo: 1157