Modelagem matemática para descrição da cinética de secagem do caldo de cana in natura

Edmilson Dantas da Silva Filho

ORCID iD Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) Brasil

Gilcean Silva Alves

ORCID iD Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) Brasil

Marco Tullio Lima Duarte

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) Brasil

Thiago Murilo da Fonseca

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) Brasil

Mary Karlla Araújo Guimarães

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) Brasil

Resumo

O presente trabalho teve como objetivo determinar a cinética de secagem em camada de espuma, do caldo de cana in natura, com adição de 2,0% de Emustab®, 2,0% Super Liga Neutra® e 1,0% de fosfato de sódio, nas temperaturas de 50, 60 e 70oC, e espessura da camada de espuma 0,5 cm, os quais serão homogeneizados em batedeira doméstica, na velocidade máxima, durante 30 min, para formação da espuma, com densidade aproximadamente de 0,500 g/cm3. Durante o processo de secagem em camada de espuma, foi feito o acompanhamento da cinética de secagem pesando-se as bandejas em intervalos regulares até peso constante. Com os dados das secagens, foram calculados os valores da razão do teor de água e construídas as curvas da cinética de secagem. Em seguida, foram construídas as curvas de secagem e ajustados os modelos de Henderson e Pabis, Henderson, Logarítmico, Page e Exponencial de dois termos, aos dados experimentais da cinética de secagem. Verificou-se que as temperaturas de secagem influenciaram no tempo de secagem, ou seja, o menor tempo de secagem foi observado na maior temperatura. Os tempos de secagens foram de 665, 545 e 485 minutos, nas temperaturas de 50, 60 e 70ºC, e espessuras de 0,5 cm, respectivamente. O tempo de secagem reduziu de forma mais rápida com o aumento da temperatura do ar de secagem. O modelo de Henderson foi o que descreveu de forma mais satisfatória os dados da secagem da espuma, apresentando o maior coeficiente de determinação (0,9935) e o menor desvio quadrático médio (0,0007), na temperatura de 50, e espessuras de 0,5 cm.

Palavras-chave


Caldo; Pasteurização; Secagem; Modelos


Texto completo:

Referências


AFONSO JÚNIOR, P. C.; CORRÊA, P. C. Comparação de modelos matemáticos para

descrição da cinética de secagem em camada fina de sementes de feijão. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 3, n. 3, p. 349-53, 1999.

BABALIS, S. J. et al. Evaluation of thin-layer drying models for describing drying kinetics of figs (Ficus carica). Journal of Food Engineering, v. 75, n. 2, p. 205-214, 2006.

CHAVES, J. B. P.et al. Boas práticas de fabricação (BPF) para restaurante, lanchonetes e outros serviços de alimentação. 1. reimpr. Viçosa: Ed UFV, 2006.CORRÊA, P. C. et al. Modelagem matemática e determinação das propriedades termodinâmicas do café (Coffea arabica L.) durante o processo de secagem. Revista Ceres, Viçosa, v. 57, n. 5, p. 595-601, 2010.

COSTA, J. M. C.; MEDEIROS, M. F. D.; MATA, A. L. M. L. Isotermas de adsorção de pós de beterraba (Beta vulgaris L.), abóbora (Cucurbita moschata) e cenoura (Daucuscarota) obtidos pelo processo de secagem em leito de jorro: estudo comparativo. Revista Ciência Agronômica, Fortaleza, v. 34, p. 5-9, 2003.

DANTAS, H. J. et al. Obtenção da polpa de Jaca em pó pelo método de secagem em camada de espuma (foam-mat drying) In: JORNADA NACIONAL DA AGROINDÚSTRIA. 3, 2008, Bananeiras. Anais...Bananeiras: UFPB, 2008 CD Rom.

DANTAS, S. C. M. Desidratação e polpas de frutas pelo método foam mat drying. 2010. 100f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Química) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Centro de Tecnologia, Departamento de Engenharia Química, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química, Natal, 2010.

FELLOWS, P. J. Tecnologia do processamento de alimentos: princípios e prática. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, p. 602, 2006.

HENDERSON, S. M.; PABIS, S. Grain drying theory. I. Temperature effect on drying coefficient. Journal of Agriculture Engineering Research, v. 6, n. 3 p.169-174, 1961.

HENDERSON, S. M. Progress in developing the thin layer drying equation. Transactions of the ASAE, v. 17, p. 1167-1168, 1974.

IAL. Instituto Adolfo Lutz. Normas Analíticas do Instituto Adolfo Lutz. Métodos químicos e físicos para análise de alimentos, 4. ed. v. 4. São Paulo: IMESP, 2008.

MANO, C. Os produtos campeões de venda num mundo ávido por praticidade. Revista Exame, São Paulo, v. 34, n. 13, p. 40-43, jun. 2000.

MARQUES, G. M. Secagem de caldo de cana em leito de espuma e avaliação sensorial do produto. 2009. 84f. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Alimentos)–Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia UESB, Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Alimentos, Itapetinga – BA, 2009.

MELO, K. S. et al. Secagem em camada de espuma da polpa do fruto do mandacaru: experimentação e ajustes de modelos matemáticos. Revista Caatinga, Mossoró, v. 26, n. 2, p. 10-17, 2013.

MOHAPATRA, D.; RAO, P. S. A thin layer drying model of parboiled wheat. Journal of Food Engineering, v. 66, p. 513-18, 2005.

PAGE, G. E. Factors influencing the maximum of air drying shelled corn in thin layer. Thesis Dissertation (M.Sc.)–Purdue University, Indiana, 1949.

PARK, K. J. et al. Conceitos de processo e Equipamentos de secagem. Disponível em: http://www.feagri.unicamp.br/ctea/projpesq.html. Acesso em: set. 2007.

PEREIRA, D. A. Extração aquosa de própolis e secagem em leito de espuma para uso alimentícios. 2008. 87 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Alimentos) – Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Itapetinga, 2008.

SANTOS, A.B. et al. Preparo e caracterização de microcápsulas de oleoresina de páprica obtidas por atomização. Ciência e Tecnologia de Alimentos, v.25, p.322-326, 2005.

SOUZA NETO, M. A. et al. Desidratação osmótica de manga seguida de secagem convencional: avaliação das variáveis de processo. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 29, n. 5, p. 1021-1028, 2005.

SHARAF-ELDEEN, Y. I.; BLAISDELL, J. L.; HAMDY, M. Y. A model for ear corn drying. Transactions of the ASAE, v. 23, p. 1261-1265, 1980.

SILVA, A. S. et al. Dehydration of tamarind pulp through the foam –mat drying method. Ciênc. Agrotec., Lavras, v. 32, n. 6, p.1899-1905, nov./dez., 2008.

SILVA, K. S.; FARIA, J. de A. F. Avaliação de processo de industrialização de caldo de cana-de-açúcar (Sacharum ssp) por enchimento a quente e sistema asséptico. Ciência e Tecnologia de Alimentos, v. 26, p. 754-758, 2006.

SILVA FILHO, E. D. Obtenção e avaliação da qualidade da polpa da manga cv. Haden em pó, pelo método de secagem em camada de espuma. 2012. 190f. Tese (Doutorado em Engenharia Agrícola) – Universidade Federal de Campina Grande, Campina Grande, 2012.

STUPIELLO, J. P. A cana-de-açúcar como matéria-prima. In: PARANHOS, S. B. Canade- açúcar: cultivo e utilização. Campinas: Fundação Cargill, p. 761-804,1987.

UCHOA, A. M. A. et al. Parâmetros físico-químicos, teor de fibra bruta e alimentar de pós alimentícios obtidos de resíduos de frutas tropicais. Segurança Alimentar e Nutricional, Campinas, v. 15, n. 2, p. 58-65, 2008.

ÚNICA. União das Indústrias de cana de açúcar. Disponível em: http://www.unica.com.br/dadosCotacao/estatistica/. Acesso em: 15 nov. 2016.

YAGCIOGLU, A.; DEGIRMENCIOGLU, A.; CAGATAY, F. Drying characteristics of laurel leaves under different conditions. In: INTERNATIONAL CONGRESS ON AGRICULTURAL MECHANIZATION AND ENERGY, 7th., 1999, Adana. Proceedings… Adana: Cukurova University, p. 565-569, 1999.


DOI: http://dx.doi.org/10.18265/1517-03062015v1n40p28-34

O arquivo PDF selecionado deve ser carregado no navegador caso tenha instalado um plugin de leitura de arquivos PDF (por exemplo, uma versão atual do Adobe Acrobat Reader).

Como alternativa, pode-se baixar o arquivo PDF para o computador, de onde poderá abrí-lo com o leitor PDF de sua preferência. Para baixar o PDF, clique no link abaixo.

Caso deseje mais informações sobre como imprimir, salvar e trabalhar com PDFs, a Highwire Press oferece uma página de Perguntas Frequentes sobre PDFs bastante útil.

Visitas a este artigo: 1321

Total de downloads do artigo: 1259