Comportamento de armaduras galvanizadas em diferentes alcalinidades

Gibson Rocha Meira

ORCID iD Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB), Campus João Pessoa Brasil

Karolina Ferreira

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB), Campus João Pessoa Brasil

Taissa Guedes Cândido

ORCID iD Universidade Federal da Paraíba (UFPB) Brasil

Mariane Carvalho

ORCID iD Universidade Federal da Paraíba (UFPB) Brasil

Resumo

Considerando os poucos estudos realizados sobre armaduras galvanizadas, este trabalho propôs-se a estudar o comportamento destas armaduras em meios de distintas alcalinidades e submetidos à carbonatação posterior. Para tal, armaduras galvanizadas e de aço carbono foram imersas em soluções alcalinas e monitoradas eletroquimicamente para avaliar o seu comportamento. Os resultados indicam que as armaduras galvanizadas apresentam bom desempenho em meios carbonatados e em meios com pH inferior a 13,3, com potencial de corrosão em patamares que indicam um estado passivo da armadura em relação à corrosão. Por outro lado, as armaduras em aço carbono apresentam atividade de corrosão em meio carbonatado e condição passiva em meios com pH superior a 12,5.

Palavras-chave


Armadura galvanizada; Carbonatação; Concreto; Corrosão; pH


Texto completo:

Referências


ASTM G-1. American Society For Testing and Materials. Standard practice for preparing, cleaning and evaluating corrosion test specimens. Annual Book of ASTM Standards. Philadelphia, 2011.

ANDRADE, C. Manual de inspección de obras dañadas por corrosión de armaduras. Madrid: CSIC/IETcc, 1988. 122 p.

ANDRADE, C.; MACIAS, A. Galvanized reinforcement in concrete. In: A. D. Wilson, J. W. Nichols, H. J. Prosser (Eds). Surface coatings. New York: Elsevier Applied Sciences, 1988. p. 137- 154.

ANGST, U. M.; VENNESLAND, Ø. Critical chloride content in reinforced concrete - State of the art. In: Concrete Repair, Rehabilitation and Retrofitting II. London: Taylor & Francis Group, 2009. p. 149-150.

CARMONA, T. G. Modelos de Previsão da Despassivação das Armaduras em Estruturas de Concreto Sujeitas à Carbonatação. 2005. 99 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Construção Civil e Urbana)–Universidade de São Paulo, São Paulo,2005.

CASCUDO. O. Controle da corrosão de armaduras em concreto-Inspeção e Técnicas Eletroquímicas. São Paulo: Ed. PINI, 1997.

FARINA, S. B.; DUFFÓ, G. S. Corrosion of zinc in simulated carbonated concrete pore solutions. Electrochemica Acta, v. 52, p. 5131-5139, 2007.

GONZÁLEZ, J. A.; ANDRADE, C. Effect of carbonation, chlorides and relative ambient humidity on the corrosion of galvanized rebars embedded in concrete. Br. Corrosion Journal, v. 17, p. 21-28, 1982.

HELENE, P. R. L. Contribuição ao Estudo da Corrosão em Armaduras de Concreto Armado. 1993. 231 f. Tese (Doutorado em Engenharia de Construção Civil)– Universidade de São Paulo, São Paulo,1993.

HO, D. W. S.; LEWIS, R. K. Carbonation of concrete and its prediction. Cement and Concrete Research, v. 17, p. 489-504, 1987.

JOHN, V. M. et al. Durabilidade e Sustentabilidade: Desafios para a Construção Civil Brasileira. WORKSHOP SOBRE DURABILIDADE DAS CONSTRUÇÕES, 2., São José dos Campos, 2002.

MACIAS, A.; ANDRADE, C. The behaviour of galvanized steel in chloride-containing alkaline solutions – the influence of the cation. Corrosion Science, v. 30, p. 393-407, 1990.

MAAHN, E.; SORENSEN, B. The influence of microstructure on the corrosion properties of hot-dip galvanized reinforcement in concrete. Corrosion, v. 42, p. 187-196, 1986.

MEHTA, P. K.; MONTEIRO, P. J. M. Concreto: Microestrutura, propriedades e materiais. Tradutora Cristina Borba. São Paulo: Ibracon, 2008.

MEIRA, G. R. Agressividade por cloretos em zona de atmosfera marinha frente ao problema da corrosão em estruturas de concreto armado. 2004. 369 f. Tese (Doutorado em Engenharia)–Departamento de Engenharia Civil, Universidade Federal de Santa Catarina, 2004.

MEIRA, G. R. et al. Analysis of chloride threshold from laboratory and field experiments in marine atmosphere zone. Construction and Building Materials, v. 55, p. 289-298, 2014.

MOREIRA, C. Realcalinização de estruturas de concreto carbonatados com a utilização de gel saturado de solução alcalina. 2006. 123 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil)–Universidade Federal de Goiânia, 2006.

POURBAIX, M. Atlas of Eletrochemical Equilibria in Aqueous Solutions. Houston, NACE, 1974.

POKORNÝ, P.; TEJ, P.; KOUŘIL, M. Evaluation of the impact of corrosion of hot-dip galvanized reinforcement on bond strength with concrete – A review. Construction and Building Materials, v. 132, p. 271-289, 2017.

TAN, Z. Q.; HANSSON, C. M. Effect of surface condition on the initial corrosion of galvanized reinforcing steel embedded in concrete. Corrosion Science, v. 50, n. 9, p. 2512-2522, 2008.

TUUTTI K. Corrosion of steel in concrete. Sweden: CBI, 1982.


DOI: http://dx.doi.org/10.18265/1517-03062015v1n42p128-135

O arquivo PDF selecionado deve ser carregado no navegador caso tenha instalado um plugin de leitura de arquivos PDF (por exemplo, uma versão atual do Adobe Acrobat Reader).

Como alternativa, pode-se baixar o arquivo PDF para o computador, de onde poderá abrí-lo com o leitor PDF de sua preferência. Para baixar o PDF, clique no link abaixo.

Caso deseje mais informações sobre como imprimir, salvar e trabalhar com PDFs, a Highwire Press oferece uma página de Perguntas Frequentes sobre PDFs bastante útil.

Visitas a este artigo: 1628

Total de downloads do artigo: 1370