O efeito do tratamento térmico sobre a microdureza e cristalinidade de uma vitrocerâmica obtida da reciclagem de resíduos vítreos

Suzane Thais dos Reis Barbosa

Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) Brasil

Crislene Rodrigues da Silva Morais

Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) Brasil

Milena Heloísa Araújo Silva

Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) Brasil

Isis Tatiane Macêdo Veloso

ORCID iD Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) Brasil

Resumo

O crescimento do consumo de produtos industrializados tem implicado em um considerável aumento na geração de resíduos sólidos urbanos, dentre estes, destacam-se os resíduos de vidro. A grande vantagem tecnológica do vidro diz respeito ao seu alto potencial de reciclagem, além da possibilidade de ser moldado na forma desejada, o que contribui para diversas aplicações. Nesse sentido, este trabalho tem como objetivoanalisar a eficiência dos tratamentos térmicos aplicados em  amostras vítreas de composição sódica-cálcicas de cor verde,  provenientes da reciclagem de garrafas de envase, e comparar com a dureza do vidro base. Inicialmente as garrafas foram beneficiadas, trituradas e peneiradas. Em seguida, os resíduos vítreos foram acomodados em molde de concreto celular autoclavado (CCA) e submetidos a tratamentos térmicos, que resultaram na sinterização e no recozimento das pastilhas. Foram testados quatro tratamentos térmicos distintos, com temperaturas de sinterização de 800ºC (20 min.), 820ºC (20 min.), 840ºC (15 min.) e 840ºC (30 min.). As amostras obtidas foram analisadas por meio do ensaio de difração de raios-X (DRX) e microdureza Vickers. Os resultados indicaram que o quarto tratamento térmico(840ºC - 30min.)conferiu a maior dureza em relação ao vidro base e maior grau de cristalinidade.

Palavras-chave


Vidro; Reciclagem; Dureza; Vitrocerâmica; Tratamentotérmico


Texto completo:

Referências


ANDREOLA, F. et al. Glass-ceramics obtained by the recycling of end of life cathode ray tubes glasses. Waste Management, New York, v. 25, n. 2, p. 183-189, 2005.

BELCHIOR, M. F., SILVA, D. D. E., MORAIS, C. R. S. A tecnologia social na reciclagem de vidros: o caso da Associação de Catadores e Recicladores do município de Campina Grande. In: ENCONTRO NACIONAL CONHECIMENTO E TECNOLOGIA: INCLUSÃO SOCIOECONÔMICA DE CATADORES DE MATERIAIS RECICLÁVEIS, 2014, Brasília, 2014. Resumos... Brasília: UnB, 2014.

BEVERIDGE, P.; DOMÉNECH, I.; PASCUAL, E.; COSTA, M. O vidro: técnicas de trabalho de forno. 1. ed. São Paulo: Estampa, 2004.

BUCHNER, S.; SOARES, V. O.; SOARES, P.; LEPIENSKI, C. M.; ZANOTTO, E. D. Comparison of the mechanical and tribological properties of a sintered low expansion Li2O– Al2O3–SiO2 glass-ceramic and a commercial cooktop plate. Glass Technology-European Journal of Glass Science and Technology Part A, Suíça, v. 54, n. 6, p. 211-217, 2013.

CALLISTER JR, W. D. Ciência e engenharia de materiais: uma introdução. 5. ed. Rio de Janeiro: LTC – Livros Técnicos e Científicos Editora S.A., 2002.

CAMPOS, E.; et. al. A method for the digital image analysis of ceramic grains based on shape fator segmentation. Materials Science Forum, Suíça, v. 416-18, n. 5, p.725-730, 2003.

DEUBENER, J. Definition of glass-ceramic use. Journal of Non-Crystalline Solids, Amsterdam, v. 501, n.3, p. 3-10, 2018.

DONALD R. A; WENDELIN J. W. Ciência e engenharia de materiais. 4. ed. EUA: Cengage Learning, 2016.

EVERTON, L. S.; CABRAL, A. A. Determining the kinetic parameters for isothermal crystallization in a lithium disilicate (LS2) glass by OM and DSC. J. Am. Ceram. Soc.Bull, United States, v. 97, n.8, p.157– 162, 2014.

FERREIRA, E. B.; ZANOTTO, E. D. Nano vitrocerâmica de escória de aciaria. Quím. Nova, São Paulo,v. 25, n.5, p. 731-735, 2002.

GALLO, L. S. A.; MOSCA, T. D. M.; TEIDER, B. H.; POLYAKOVA, I.; GALLO, L. S. A.; MOSCA, T. D. M.; TEIDER, B. H.; POLYAKOVA, I.; RODRIGUES, A. C. M.; ZANOTTO, E. D.; FOKIN, V. M. Effects of lithium oxide on the crystallization kinetics of Na2O2CaO3SiO2 glass. Journal of NonCrystalline Solids, Amsterdam, v. 408, n.5, p. 102-114, 2015.

GIACOMINI, E. Material: o vidro. 2007. Dissertação (Mestrado) – Faculdade de Engenharia, Universidade do Porto, Porto, 2007.

KALOGERAS, I, M.; HAGG,L.;HALEY, E. The nature of the glassy state: structure and glass transitions. Journal of Materials Education, v. 34, n. 3, p. 69, 2012.

KNIESS, C. Estudo do efeito da quantidade de óxido de ferro em cinzas pesadas de carvão mineral na obtenção de vitrocerâmicos. Química Nova, São Paulo, v. 25, n. 6, p. 926-930, 2002.

LAZERINNI, F. T.; BONOTTO, D. M. O silício em águas subterrâneas do Brasil. Revista do Centro de Ciências Naturais e Exatas, Guarapuava, v.7, n.4, p.159-168, 2014.

MARI, E. A. Los vidrios: propiedades, tecnologías de fabricación y aplicaciones. 1. ed, Buenos Aires: Editorial Americalée, 1982.

MATHIAS, I. Caracterização mecânica e transição frágil-dúctil em materiais vitrocerâmicos. 2015. 176 f. Tese (Doutorado em Ciências) – Universidade Estadual de Ponta Grossa, Ponta Grossa, 2015.

PEITL, O; ZANOTTO, E. D.; HENCH, L. L. Highly bioactive P2O5–Na2O–CaO–SiO2 glass-ceramics. Journal of Non-Crystalline Solids, Amsterdam, v. 292, n. 3, p. 115-126, 2001.

REBOUÇAS, L. Espomudênio brasileiro como matéria-prima para produção de vitrocerâmica. 2017. 118 f. Dissertação (Mestrado em Ciência e Engenharia de Materiais) – Centro Tecnológico, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2017.

ROSA, S.E.O; COSENZA, J.P; BARROSO, D.V. Considerações sobre a indústria do vidro no Brasil. BNDES Setorial, Rio de Janeiro, n. 26, p.101-137, 2007.

SCHUARTZ, E. M. Manual de vidraria artesanal. 1. ed, São Paulo: Espaço Zero Galeria de Arte, 2002.

SILVA, P.; KAJITA, T.; GONÇALVES, D.; MELO, F. Desenvolvimento de vitro-cerâmicas de alta resistência ao impacto com aplicações em blindagens balísticas. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA E CIÊNCIA DOS MATERIAIS, 17, 2006, São Paulo. Anais... São Paulo: Associação Brasileira de Cerâmica (ABCERAM), 2006.

SOARES, V. Desenvolvimento e caracterização de vitrocerâmicas de baixo coeficiente de expansão térmica do sistema Li2O- Al2O3-SiO2 (LAS). 2010. 194 f. Tese (Doutorado em Ciência e Engenharia de Materiais) – Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2010.

VELOSO, I. T. B. M.; MORAIS, C. R. S. Tratamento térmico de pastilhas de revestimento de vidros reciclados do tipo sódico-cálcico com ênfase em processos de recozimento. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CERÂMICA, 59., 2015, Barra dos Coqueiros. Anais... Barra dos Coqueiros: UFS, 2015.

ZANOTTO, E. D. A bright future for glass-ceramics, J.Am. Ceram. Soc. Bull, United States, v. 89, n. 8, p. 19–27, 2010.


DOI: http://dx.doi.org/10.18265/1517-0306a2020v1n51p55-64

O arquivo PDF selecionado deve ser carregado no navegador caso tenha instalado um plugin de leitura de arquivos PDF (por exemplo, uma versão atual do Adobe Acrobat Reader).

Como alternativa, pode-se baixar o arquivo PDF para o computador, de onde poderá abrí-lo com o leitor PDF de sua preferência. Para baixar o PDF, clique no link abaixo.

Caso deseje mais informações sobre como imprimir, salvar e trabalhar com PDFs, a Highwire Press oferece uma página de Perguntas Frequentes sobre PDFs bastante útil.

Visitas a este artigo: 674

Total de downloads do artigo: 468