Marketing de Relacionamento: o estudo de caso da EJA Consultoria – Empresa Júnior de Administração da UFPB

Geisa Fabiane Ferreira Cavalcante

ORCID iD Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - Campus João Pessoa Brasil

Camille Barroso Holanda Asp Vieira

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - Campus João Pessoa Brasil

Maria de Fátima Silva Oliveira

ORCID iD Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - Campus João Pessoa Brasil

Resumo

Este artigo investiga as práticas de Marketing de Relacionamento utilizadas por uma empresa júnior (associação civil sem fins econômicos), considerando o crescimento da competitividade entre as empresas de serviços e a necessidade de diferenciação perante a concorrência. A organização em questão foi escolhida por se tratar de um caso de empreendedorismo universitário, cuja análise de práticas pode ser útil para as demais empresas juniores, para outras iniciativas universitárias como também para micro e pequenos empresários. O presente trabalho pretende, como objetivo geral, analisar o marketing usado por essa organização para se relacionar com seus públicos (clientes e parceiros) e, como objetivos específicos, identificar suas partes interessadas, apresentar as ações de Marketing de Relacionamento utilizadas, avaliar as ações à luz da teoria, além de propor melhorias às práticas de Marketing de Relacionamento adotadas. Busca-se, também, comprovar as hipóteses da existência de práticas de relacionamento envolvidas na cultura, nas estratégias e nas operações da organização e da criação de uma relação de confiança como principal estratégia do Marketing de Relacionamento da EJA Consultoria. Para tal, foram analisadas as referências existentes sobre o tema, subdividindo-as em: definições, correntes de estudo, importância de relações de confiança, construção, avaliação do engajamento de uma organização, benefícios e práticas do Marketing de Relacionamento, além de ter estudado o uso dessas práticas em empresas de serviços e a definição de uma empresa júnior. A metodologia baseia-se em um estudo de caso, precedido de uma revisão bibliográfica e realizado por meio de uma entrevista semiestruturada (realizada no segundo semestre de 2011), gerando uma análise qualitativa, exploratória e descritiva. O resultado obtido revela que a organização possui boas práticas de Marketing de Relacionamento para com as partes interessadas, tendo sido detectada a necessidade de maior definição das estratégias de tal marketing e um maior foco nos clientes. 

Palavras-chave


Marketing de Relacionamento; Empresa júnior; Partes interessadas


Texto completo:

Referências


BERRY, L. Relationship marketing of services – perspectives from 1983 and 2000. Journal of Relationship Marketing, v. 1, n. 1, p. 59-77, 2002. Disponível em: http://www.tandfonline.com/doi/pdf/10.1300/J366v01n01_05. Acesso em: 22 out. 2015.

BRAMBILLA, F. R.; SAMPAIO, C. H.; PERIN, M. G. Indicadores tecnológicos e organizacionais do Customer Relationship Management (CRM): relação entre firma desenvolvedora, firma usuária e preceitos teóricos. Perspect. ciênc. inf., v. 13, n. 2, p. 107-129, 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pci/v13n2/a09v13n2.pdf. Acesso em: 22 out. 2015.

BRASIL JÚNIOR. Confederação Brasileira de Empresas Juniores. Conceito Nacional de Empresa Júnior. São Paulo, 2006. Disponível em: http://brasiljunior.org.br/download?file=CNEJ.pdf. Acesso em: 22 out. 2015.

CAREGNATO, R. C. A.; MUTTI, R. Pesquisa qualitativa: análise de discurso versus análise de conteúdo. Texto contexto - enferm., v. 15, n. 4, p. 679-684, dez. 2006. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tce/v15n4/v15n4a17. Acesso em: 22 out. 2015.

COBRA, M. Administração de Marketing no Brasil. 3. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009.

D'ANGELO, A. C.; SCHNEIDER, H.; LARÁN, J. A. Marketing de relacionamento junto a consumidores finais: um estudo exploratório com grandes empresas brasileiras. Rev. adm. contemp., v. 10, n. 1, p. 73-93, 2006. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rac/v10n1/a05.pdf. Acesso em: 22 out. 2015.

DAY, G. S. Winning the competition for customer relationships. The Wharton School, 2002. Disponível em: http://www.ebusinessforum.gr/engine/index.php?op=modload&modname=Downloads&action=downloadsviewfile&ctn=714&language=el. Acesso em: 22 out. 2015.

FONSECA, J. J. S. Metodologia da pesquisa científica. Fortaleza: UEC, 2002. Apostila. Disponível em: http://www.ia.ufrrj.br/ppgea/conteudo/conteudo-2012-1/1SF/Sandra/apostilaMetodologia.pdf. Acesso em: 22 out. 2015.

FOURNIER, S.; DOBSCHA, S.; MICK, D. G. Preventing the premature death of relationship marketing. Harvard Business Review, v. 76, n. 1, p. 42-51, 1998. Disponível em: http://faculty.mu.edu.sa/public/uploads/1360931988.0677relationship%20mark51.pdf. Acesso em: 22 out. 2015.

GERHARDT, T. E.; SILVEIRA, D. T. [ORG]. Métodos de Pesquisa. Coordenado pela Universidade Aberta do Brasil – UAB/UFRGS e pelo Curso de Graduação Tecnológica – Planejamento e Gestão para o Desenvolvimento Rural da SEAD/UFRGS. – Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009. Disponível em: http://www.ufrgs.br/cursopgdr/downloadsSerie/derad005.pdf. Acesso em: 22 out. 2015.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

GRUEN, T. W. Relationship marketing: the route to marketing efficiency and effectiveness. Business Horizons, v. 40, n. 6, p. 32-38, 1997. Disponível em: http://www.researchgate.net/publication/4884469_Relationship_marketing_the_route_to_marketing_efficiency_and_effectiveness. Acesso em: 22 out. 2015.

GUMMESSON, E. Relationship marketing in the new economy. Journal of Relationship Marketing, v. 1, n. 1, p. 37-57, 2002. Disponível em: http://www.tandfonline.com/doi/pdf/10.1300/J366v01n01_04. Acesso em: 22 out. 2015.

HUNT, S.; MORGAN, R. M. Relationship marketing in the era of network competition. Marketing Management, v. 3, n. 1, p.19-27, 1995. Disponível em: https://archive.ama.org/archive/ResourceLibrary/MarketingManagement/documents/9503211254.pdf. Acesso em: 22 out. 2015.

O´MALLEY, L.; TYNAN, C. Relationship marketing in consumer markets – rhetoric or reality? European Journal of Marketing, v. 34, n. 7, p. 797-815, 2000. Disponível em: http://www.researchgate.net/publication/235310490_Relationship_marketing_in_consumer_marketsRhetoric_or_Reality. Acesso em: 22 out. 2015.

PALMER, A. The evolution of an idea: an environmental explanation of relationship marketing. Journal of Relationship Marketing, v.1, n.1, p. 79-94, 2002. Disponível em : http://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1300/J366v01n01_06. Acesso em: 22 out. 2015.

SALLBY, P. E. O Marketing de relacionamento: o novo Marketing da nova era competitiva. Rev. adm. empres., v. 37, n. 3, São Paulo July/Sept. 1997. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rae/v37n3/a11v37n3.pdf. Acesso em: 22 out. 2015.

PARVATIYAR, A.; SHETH, J. The domain and conceptual foundations of relationship marketing. In: J. Sheth, & A.Parvatiyar. Handbook of relationship marketing. Thousands OAKS: Sage, 2000. Disponível em: http://www.institutecrm.com/publication/articles/domain%20and%20conceptual%20foundations%20of%20RM.pdf. Acesso em: 22 out. 2015.

RIBEIRO, A. H. P.; GRISI, C. C. H.; SALIBY, P.E. Marketing de relacionamento como fator-chave de sucesso no mercado de seguros. Rev. adm. empres., v. 39, n.1, São Paulo, jan./mar. 1999. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rae/v39n1/v39n1a05.pdf. Acesso em: 22 out. 2015.

ROCHA, A.; LUCE, F. B. Relacionamentos entre compradores e vendedores: origens e perspectivas no marketing de relacionamento. Rev. adm. empres., v. 46, n. 3, São Paulo July/Sept. 2006. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-75902006000300007. Acesso em: 22 out. 2015.

SALLBY, P. E. O Marketing de relacionamento: o novo Marketing da nova era competitiva. Rev. adm. empres., v. 37, n. 3, São Paulo July/Sept. 1997. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rae/v37n3/a11v37n3.pdf. Acesso em: 22 out. 2015.

SLONGO, L. A.; MÜSSINICH, R. Serviços ao cliente e marketing de relacionamento no setor hoteleiro de Porto Alegre. Rev. adm. contemp., v. 9, n. 1, Curitiba jan./mar. 2005. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rac/v9n1/v9n1a08. Acesso em: 22 out. 2015.

SOUZA, G. C. Empresa Júnior: uma ferramenta facilitadora do processo de aprendizagem através da aplicação imediata de conceitos e teorias à qualidade empresarial no ensino de administração do Brasil. Revista Angrad, Rio de Janeiro, v. 3, n.4, p. 98-111, out/dez. 2002. Disponível em: http://old.angrad.org.br/_resources/_circuits/article/article_1083.pdf. Acesso em: 22 out. 2015.

SLONGO, L. A.; MÜSSINICH, R. Serviços ao cliente e marketing de relacionamento no setor hoteleiro de Porto Alegre. Rev. adm. contemp., v. 9, n. 1, Curitiba jan./mar. 2005. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rac/v9n1/v9n1a08. Acesso em: 22 out. 2015.

WOODRUFF, R. B. Customer value: the next source for competitive advantage. Journal of the Academy of Marketing Science, v. 25, n. 2, p. 139-153, 1997. Disponível em: http://link.springer.com/article/10.1007%2FBF02894350#page-1. Acesso em: 22 out. 2015.


DOI: http://dx.doi.org/10.18265/1517-03062015v1n35p60-71

O arquivo PDF selecionado deve ser carregado no navegador caso tenha instalado um plugin de leitura de arquivos PDF (por exemplo, uma versão atual do Adobe Acrobat Reader).

Como alternativa, pode-se baixar o arquivo PDF para o computador, de onde poderá abrí-lo com o leitor PDF de sua preferência. Para baixar o PDF, clique no link abaixo.

Caso deseje mais informações sobre como imprimir, salvar e trabalhar com PDFs, a Highwire Press oferece uma página de Perguntas Frequentes sobre PDFs bastante útil.

Visitas a este artigo: 2788

Total de downloads do artigo: 1899