Relação entre os coeficientes α e γz para edifícios altos de concreto armado e alvenaria estrutural

João Paulo Reis Menezes

Universidade Federal de Sergipe (UFS) Brasil

Camila de Sousa Vieira

ORCID iD Universidade Federal de Sergipe (UFS) Brasil

David Leonardo Nascimento de Figueiredo Amorim

ORCID iD Universidade Federal de Sergipe (UFS) Brasil

Resumo

Neste trabalho é estudada a relação inerente entre os parâmetros de instabilidade α e γz. Tais parâmetros são amplamente difundidos na concepção de projetos no Brasil para determinar a necessidade da consideração dos efeitos globais de segunda ordem. Assim, propõe-se uma relação analítica entre os parâmetros α e γz a partir de um modelo simples. A equação proposta é ajustada para edifícios de concreto armado e alvenaria estrutural. Para tanto, são utilizados valores de projeto de α e γz de trinta edifícios de concreto armado e vinte e dois de alvenaria estrutural. Os resultados obtidos comprovam a acurácia da formulação proposta para ambos os tipos de edificação.

Palavras-chave


Parâmetro de instabilidade α; Coeficiente γz; Concreto armado; Alvenaria estrutural


Texto completo:

Referências


ARAÚJO, J. M. Avaliação do parâmetro de instabilidade para os edifícios altos. Teoria e Prática na Engenharia Civil, Rio Grande, n. 15, p. 41-53. 2010.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6123 – Forças devidas ao vento em edificações. Rio de Janeiro, 1988.

______. NBR 8681 – Ações e segurança nas estruturas – procedimento. Rio de Janeiro, 2003.

______. NBR 6118 – Projeto de estruturas de concreto – procedimento. Rio de Janeiro, 2014.

______. NBR 6120 – Cargas para o cálculo de estruturas de edificações. Rio de Janeiro, 2019.

¬BECK, H.; KÖNIG, G. Restraining forces in the analysis of tall buildings. In: SYMPOSIUM ON TALL BUILDINGS, 1966, Southampton. Proceedings… Southampton: University of Southampton, 1966. p. 513-536.

CAMPOÓ, L. B.; CORRÊA, M. R. S.; RAMALHO, M. A. Efeitos de segunda ordem em edifícios de alvenaria estrutural. Revista Minerva, São Carlos, v. 2, n. 2, p. 173-184. 2005.

CARMO, R. M. S. Efeitos de segunda ordem em edifícios usuais de concreto armado. 1995. 135 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Estruturas) – Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo, São Carlos, 1995.

CARVALHO, R. C.; PINHEIRO, L. M. Cálculo e detalhamento de estruturas de concreto armado. v. 2. São Paulo: PINI, 2013.

COMITÊ EURO-INTERNACIONAL DU BÉTON. Model Code CEB-FIP pour les structures em betón. CEB Bulletin d’Information, 1978, Paris, n.124/125. 1978.

DINIZ, C. W. S.; LAGES, E. N.; BARBOZA, A. S. R. Estabilidade global de sistemas estruturais de edifícios considerando a ligação viga-pilar parede. Revista IBRACON de Estruturas e Materiais, São Paulo, v. 12, n. 4, p. 705-737. 2019.

ELLWANGER, R. J. Um limite variável para o parâmetro de instabilidade de estruturas de contraventamento formadas por associações de pórticos com paredes ou núcleos. Revista IBRACON de Estruturas e Materiais, São Paulo, v. 5, n. 1, p. 104-136. 2012.

FRANCO, M.; VASCONCELOS, A. C. Practical assessment of second order effects in tall buildings. In: COLLOQUIUM ON THE CEB-FIP MC90, 1991, Rio de Janeiro. Proceedings... Rio de Janeiro: COPPE/UFRJ, 1991. p. 307-324.

FREITAS, F. C.; LUCHI, L. A. R.; FERREIRA, W. G. Análise da estabilidade global das estruturas e ações de controle dos seus efeitos. Revista IBRACON de Estruturas e Materiais, São Paulo, v. 9, n. 2, p. 145-163. 2016.

LACERDA, M. M. S.; FLORÊNCIO, A. C.; SILVA, W. A., DELALIBERA, R. G. Avaliação dos critérios para análise da estabilidade global em edifícios de concreto armado: estudo de caso. Revista Eletrônica de Engenharia Civil, Goiânia, v. 9, n. 2, p. 24-37. 2014.

PAIXÃO, J. F. M.; ALVES, E. C. Análise de estabilidade global em edifícios altos. Revista Eletrônica de Engenharia Civil, Goiânia, v. 13, n. 1, p. 48-63. 2016.

VASILIEF, I.; GADIOU, R.; FRANKE, K. The SciDAVis Handbook. San Diego: Sourceforge, 2008.

VIEIRA, V. V. S.; RODRIGUES Jr, S. J.; VELOSO, L. A. C. M. Análise da estabilidade global de edifícios de concreto armado utilizando o coeficiente γz. Revista IBRACON de Estruturas e Materiais, São Paulo, v. 10, n. 5, p. 1113-1140. 2017.


DOI: http://dx.doi.org/10.18265/1517-0306a2020v1n51p158-165

O arquivo PDF selecionado deve ser carregado no navegador caso tenha instalado um plugin de leitura de arquivos PDF (por exemplo, uma versão atual do Adobe Acrobat Reader).

Como alternativa, pode-se baixar o arquivo PDF para o computador, de onde poderá abrí-lo com o leitor PDF de sua preferência. Para baixar o PDF, clique no link abaixo.

Caso deseje mais informações sobre como imprimir, salvar e trabalhar com PDFs, a Highwire Press oferece uma página de Perguntas Frequentes sobre PDFs bastante útil.

Visitas a este artigo: 589

Total de downloads do artigo: 535