Representações Sociais de professores do Ensino Técnico Integrado ao Médio do Instituto Federal da Paraíba sobre Formação Docente

Madele Maria Barros de Oliveira Freire

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB), campus Picuí Brasil

Elda Silva do Nascimento Melo

Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) Brasil

Resumo

A Educação Profissional e Tecnológica – EPT, no Brasil, está alocada, fundamentalmente, nos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia. Entretanto, alguns docentes que atuam nessa modalidade de ensino não têm formação pedagógica para ministrarem aulas no ensino técnico integrado ao ensino médio, não obstante tenham formação consistente em suas áreas de conhecimento. Diante dessa realidade, a necessidade da formação docente, inicial e continuada, dos professores que atuam na EPT vem se acentuando nas hostes dessas instituições e suscitando debates acadêmicos sobre a temática. Como forma de contribuir com este tema, esta pesquisa objetivou investigar a formação pedagógica dos professores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba – IFPB e perceber suas representações sociais acerca da formação docente. O percurso teórico-metodológico que alicerçou esta pesquisa baseou-se nos preceitos sobre a Teoria das Representações Sociais de Moscovici (1978; 2015) e outros autores, bem como no uso do aporte teórico-metodológico da Teoria do Núcleo Central (ABRIC, 2001; 2003).  O público participante da pesquisa constou de 100 professores, sendo dez de cada um dos dez campi do IFPB selecionados. A recolha dos dados foi efetuada a partir da aplicação da Técnica de Associação Livre de Palavras – com o termo indutor “formação docente é...”, além de um questionário e da observação in loco, com registro em diário de campo. O tratamento dos dados foi realizado através do Excel, com sistematização das palavras evocadas em uma Espiral de Sentidos. A combinação dos conceitos teóricos e técnicas ligadas à temática e à propositura da pesquisa evidenciam, em seus aspectos quanti-qualitativos, e pelos resultados apresentados, que o elemento mais compartilhado e, portanto, pertencente ao núcleo central das representações sociais foi fundamental, bem como conhecimento como elemento intermediário I. Esse trabalho não somente buscou compreender em que patamar está a formação pedagógica dos investigados, como também apreendeu o processo de construção de suas representações sociais e apontou alternativas para se (re)pensar uma formação docente concatenada com os anseios e interesses dos professores do IFPB.

Palavras-chave


Educação Profissional e Tecnológica; Formação continuada; Representação social


Texto completo:

Referências


ABRIC, J. C. A abordagem estrutural das representações sociais. In: MOREIRA, A. S. P; OLIVEIRA, D. C. de. Estudos interdisciplinares de representação social. Goiânia: Ed. AB, 1998.

ABRIC, Jean-Claude. O estudo experimental das representações sociais. In: JODELET, Denise (Org.). As representações sociais. Rio de Janeiro: EdUERJ, p. 155-172, 2001

ABRIC, Jean-Claude. Abordagem estrutural das representações sociais: desenvolvimentos recentes. In; CAMPOS, P. H. F.; LOREIRO, M. C. S. (Org.). Representações sociais e práticas educativas. Goiânia: UCG, p. 37-57, 2003.

BARBOSA, A. C.; SILVA, J. S. Geografia e representações sociais: estado da arte. Revista da Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Geografia (Anpege), v. 13, n 21, p. 147-162, 2017.

CARVALHO, O. F.; SOUZA, F. H. M. Formação docente da educação profissional e tecnológica no Brasil: um diálogo com as Faculdades de Educação e o Curso de Pedagogia. Educação e Sociedade, v. 35, n. 128, p. 629-996, 2014.

CASTAMAN, A. S.; VIEIRA, M. M. M. M. Formação continuada de professores da educação profissional. Revista Gestão e Avaliação Educacional, Santa Maria, v. 2, n. 3, p. 7-15, 2013.

DOMINGOS SOBRINHO, M. Representações sociais como obstáculos simbólicos à incorporação de habitus científicos. Ariús, v. 16, n. ½, p. 31-48, 2010.

FLAMENT, C. Estrutura e dinâmica das representações sociais. In: JODELET, D. (Org.). As representações sociais. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2001. p. 173-186.

FRANCO, M. L. P. B. Representações sociais, ideologia e desenvolvimento de consciência. Cadernos de Pesquisa, v. 34, n. 121, p. 169-186, 2004.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 32a ed. São Paulo: Paz e Terra, 2002.

MALDANER, J. J. A formação docente para a educação profissional e tecnológica: breve caracterização do debate. Revista Brasileira de 13, p. 182-195, 2017.

MARIN, M. J. S. et al. Aspectos das fortalezas e fragilidades no uso das Metodologias Ativas de Aprendizagem. Revista Brasileira de Educação Médica, v. 34, n. 1, p. 13-20, 2010.

MELO, E. S. N. Representação social do ensinar: a dimensão pedagógica do habitus professoral. Natal, 2009. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Natal, 2009. 197p.

MORIN, E. Complexidade e transdisciplinaridade: a reforma da universidade e do ensino fundamental. Natal: EDUFRN, 1999.

MOSCOVICI, S. A representação social da psicanálise. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1978.

MOSCOVICI, S. Representações sociais: investigações em psicologia social. 17a ed. Petrópolis: Editora Vozes, 2015. 404p.

MOURA, D. H. A formação de docentes para a educação profissional e tecnológica. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica. v. 1, n. 1, p. 23-38, 2008.

ORIENTE, Í.; ESCOLA, J. J. J.; MOITA, F. M. G. S. C. A formação de docentes e práticas pedagógicas no contexto da educação tecnológica. Revista Principia, n. 37, p. 53-63, 2017.

ROZENDO, C. A. et al. Uma análise das práticas docentes de professores universitários da área de saúde. Revista Latino-americana de Enfermagem v. 7, n. 2, p. 15-23, 1999

SANTOS, C. R. As representações sociais sobre o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa – PNAIC: o olhar dos(as) professores (as) alfabetizadores (as) do município de Natal-R. Natal, 2017. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Natal, 2017. 260p.

SILVA, J. B.; MELO, E. S. N.; BEZERRA, M. S. Espiral de sentidos: representação social de gênero na escola para licenciandos do curso de Pedagogia. In: V CONEDU – CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO, outubro, 2018, Olinda, Anais, Olinda, 2018, Disponível em: https://www.editorarealize.com.br/revistas/conedu/trabalhos/TRABALHO_EV117_MD1_SA7_ID3184_16092018210613.pdf , Acesso: 15 ago 2019

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis: Vozes, 2014.

TOZETTO, S. S. Docência e formação continuada. Anais... XIII CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO. EDUCERE, Curitiba, 2017. p. 24.537-24.549

VIEIRA, A. M. E. C. S. Representação social de estagiários (as) do curso de Pedagogia acerca da docência, Natal, 2016. Dissertação (Mestrado em Educação) – Centro de Educação. Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Natal, 2016. 197p.


DOI: http://dx.doi.org/10.18265/1517-03062015v1n47p191-203

O arquivo PDF selecionado deve ser carregado no navegador caso tenha instalado um plugin de leitura de arquivos PDF (por exemplo, uma versão atual do Adobe Acrobat Reader).

Como alternativa, pode-se baixar o arquivo PDF para o computador, de onde poderá abrí-lo com o leitor PDF de sua preferência. Para baixar o PDF, clique no link abaixo.

Caso deseje mais informações sobre como imprimir, salvar e trabalhar com PDFs, a Highwire Press oferece uma página de Perguntas Frequentes sobre PDFs bastante útil.

Visitas a este artigo: 937

Total de downloads do artigo: 680