Liderança: percepção de alunos ingressantes de um curso de Engenharia de Produção em um ambiente de aprendizagem baseada em projetos

Maria Auxiliadora Motta Barreto

ORCID iD Escola de Engenharia de Lorena / Universidade de São Paulo (USP) Brasil

Karen Natsumi Watanabe

Escola de Engenharia de Lorena / Universidade de São Paulo (USP) Brasil

Marco Antonio Carvalho Pereira

ORCID iD Escola de Engenharia de Lorena / Universidade de São Paulo (USP) Brasil

Camila Cezar Grillo

Escola de Engenharia de Lorena / Universidade de São Paulo (USP) Brasil

Resumo

A Aprendizagem Baseada em Projetos (ABPj) vem sendo utilizada, desde 2013, na disciplina “Projeto Integrado de Engenharia de Produção I” para os alunos ingressantes do curso de Engenharia de Produção, da Escola de Engenharia de Lorena da Universidade de São Paulo. O objetivo da utilização de tal metodologia é a exposição do aluno a situações muito próximas das que encontrará em sua futura vida profissional. Uma das competências que se espera de um bom profissional de engenharia é a atuação como líder ou liderado pois, invariavelmente, estará em uma das posições. Considerando que, nos últimos anos, o enfoque sobre liderança vem sofrendo modificações em função das necessidades do mercado, passando de uma posição fixa para um conjunto de atributos desejáveis, o objetivo deste trabalho é analisar a percepção dos alunos sobre tal competência. Em 2015, foi realizado um estudo de caso com alunos do 1º semestre do curso, num total de 41, distribuídos em seis equipes com seis ou sete integrantes cada uma delas. Na aplicação da ABPj foram designados, entre os membros de cada equipe, dois líderes: o primeiro, voluntário, na primeira aula; o segundo, escolhido pelo grupo, no meio do semestre. Os dados foram coletados por meio de questionários aplicados, no meio e no final do semestre, e da compilação e análise de registros dos alunos no aplicativo Whatsapp, utilizado durante todo o período por todas as equipes. Os resultados obtidos permitiram identificar uma valorização positiva da figura do líder ao longo do projeto, sendo o segundo líder melhor avaliado do que o primeiro. Além disso, nas conversas do Whatsapp foi possível verificar a valorização de atitudes como iniciativa, comunicação constante, compartilhada e participativa, organização e responsabilização.

Palavras-chave


Aprendizagem Baseada em Projetos; Engenharia de Produção; Ensino de Engenharia; Liderança


Texto completo:

Referências


BALDUCCI, D.; KANAANE, R. The relevance of staff management at the organizational atmosphere of an engineering company. Boletim - Academia Paulista de Psicologia, São Paulo, v. 27, n. 2, p. 133-147, 2007.

BERBEL, N. A. N. As metodologias ativas e a promoção da autonomia de estudantes. Semina: Ciências Sociais e Humanas, Londrina, v. 32, n. 1, p. 25-40, 2011.

BERGAMINI, C. W. Liderança: administração do sentido. São Paulo: Atlas. 1994.

BERTO, R. M. V. S., NAKANO, D. N. A produção científica nos anais do encontro nacional de engenharia de produção: um levantamento de métodos e tipos de pesquisa. Produção, v. 9, n. 2, p. 65-76, 2000.

CHIAVENATO, I. Gerenciando pessoas: o passo decisivo para a administração participativa. 2 ed. São Paulo: Makron Books. 1994.

BRASIL. Resolução CNE/CES 11, de 11 de março de 2002. Institui diretrizes curriculares nacionais do curso de graduação em Engenharia. Ministério da Educação do Governo Brasileiro, Brasília, 2002. Disponível em: http://migre.me/wiqrz. Acesso em: 07 de mar. de 2016.

DUCH, B. J., GROH, S. E.; ALLEN, D. E. The power of problem-based learning. Steerling, VA: Stylus. 2001.

FACHADA, M. O. Psicologia das relações interpessoais, 6 ed. Lisboa: Edições Silabo, 2003.

FIORELLI, J. O. Psicologia para administradores: integrando teoria e prática. 2 ed. São Paulo: Atlas, 2001.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5 ed. São Paulo: Atlas. 2010.

HERSEY, P.; BLANCHARD, K. H. Psicologia para administradores: a teoria e as técnicas da liderança situacional. São Paulo: EPU, 1986.

HUNTER, J. C. Como se tornar um líder servidor: os princípios de liderança de o monge e o executivo. Rio de Janeiro: Sextante, 2006.

JOLLANDS, M.; JOLLY, L.; MOLYNEAUX, T. Project-based learning as a contributing factor to graduates’ work readiness. European Journal of Engineering Education, v. 37, n. 2, p. 143-154, 2012.

LITZINGER, T. et al. Engineering education and the development of expertise. Journal of Engineering Education, v. 100, n. 1, p.123–150, 2011.

LOURENÇO, M. R.; TREVIZAN, M. A. Líderes da enfermagem brasileira – sua visão sobre a temática liderança e sua percepção a respeito da relação liderança e enfermagem. Revista Latino-Americana de Enfermagem, v. 9, n. 3, p. 14-19, 2001.

MARQUEZ, JUAN J. et al. New methodology for integrating teams into multidisciplinary project based learning, The International Journal of Engineering Education, v. 27, n. 4, p. 746-756, 2011.

MATTAR, F. N. Pesquisa de marketing: metodologia, planejamento, execução e análise. São Paulo: Atlas. 1996.

MIGUEL, P. A. C. Estudo de caso na engenharia de produção: estruturação e recomendações para sua condução. Produção, v. 17, n. 1, p. 216-229, 2007.

MILLS, J. E.; TREAGUST, D. F. Engineering education – is problem-based or project-based learning the answer? Australian Journal of Engineering Education, 2003.

PONTES, C. M. O novo papel da liderança nas organizações. Monografia. (Especialista em Administração Judiciária) – Universidade Estadual do Vale do Acaraú, Fortaleza. 2008. Disponível em: http://migre.me/wircE.

POWELL, P.; WEENK, W. Project-led engineering education. Utrecht: Lemma. 2003.

PRINCE, M. J.; FELDER, R. M. Inductive teaching and learning methods: definitions, comparisons, and research bases. Journal of Engineering Education, v. 95, n. 2, p.123-138, 2006.

THOMAS, J. W. A review of research on project-based learning. San Rafael, CA: Autodesk Foundation. 2000.


DOI: http://dx.doi.org/10.18265/1517-03062015v1n34p77-83

O arquivo PDF selecionado deve ser carregado no navegador caso tenha instalado um plugin de leitura de arquivos PDF (por exemplo, uma versão atual do Adobe Acrobat Reader).

Como alternativa, pode-se baixar o arquivo PDF para o computador, de onde poderá abrí-lo com o leitor PDF de sua preferência. Para baixar o PDF, clique no link abaixo.

Caso deseje mais informações sobre como imprimir, salvar e trabalhar com PDFs, a Highwire Press oferece uma página de Perguntas Frequentes sobre PDFs bastante útil.

Visitas a este artigo: 3181

Total de downloads do artigo: 1994