Bem-estar no ambiente de trabalho: o caso do IFRN

Maria Josely De Fiqueirêdo Gomes

IFRN Brasil

Fernando henrique da Silva

IFRN

Resumo

This is a qualitative descriptive research that is part of an institutional diagnostic project of Quality of Life at Work (QLW) and health promotion of the Federal Institute of Education, Science and Technology from Rio Grande do Norte (IFRN). It aims to diagnose well-being at work, from the perspective of the IFRN’s civil servants. The instrument was the IA-QVT (an open question). As a sample, there were 774 civil servants; And as for the data analysis technique, we used the content analysis (theme/dimension). According to the answers given by the civil servants, the results showed that: 1. The socio-professional relationship (SPR) was the most significant theme, and among its most punctuated dimensions we can highlight: interpersonal relationships (54.95%), teamwork (11.32%) and organizational climate (10.85%); In this sense,the study points up the importance of the relationships between teacher and student and inside the work team . 2. The second most important theme was the work and social life link (WSLL), and among its dimensions we can highlight: contentment (49.47%), social contribution (38.08%), admiration for the institution (10.32%), motivation (1.42%) and leisure (0.71%); The pleasure of teaching, contributing to the education of the student and to the return of the resources to society,are important aspects of well-being. 3. As for workplace organization, we can point up the following aspects: positive organizational pattern (40.59%), absence of pressure/work overload and working hours (12.35%), working time (11.18%); On this dimension, the ability to achieve objectives, the civil servant’s competence, absence of pressure and the working hours can be highlighted. Thus, it is only vital that we provide the civil servants at IFRN with well-being, as well as the encouragement of the development of QLW projects that contribute to the least punctuated themes, by understanding in a deeper way this perception of the themes of Well-Being pointed out by the civil servants

Palavras-chave


Well-Being. Quality of Life at Work. Federal Institute of Education, Science and Technology


Texto completo:

Referências


AMARAL, D. J. et al. Relações entre percepção da estrutura organizacional e bem-estar de profissionais de uma empresa em processo de privatização. In: ACTAS 5º CONGRESSO NACIONAL

DE PSICOLOGIA DA SAÚDE. p. 671-678, 2004.

BARBOSA, J. G. P.; GOMES, J. S. Um estudo exploratório do controle gerencial de ativos e recursos intangíveis em empresas

brasileiras. Revista de Administração Contemporânea, v. 6, n. 2, p. 29-48, 2002.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. 4. ed. Portugal: Edições 70, 2010.

BRAVERMAN, H. Trabalho e capital monopolista: a degradação do trabalho no século XX. 3 ed. Rio de janeiro: Zahar, 1981.

CHIAVENATO, I. Empreendedorismo: dando asas ao espírito empreendedor. Editora Manole, 2004.

COSTA, S. H. B. Carnaval: trabalho ou diversão? Atividade, gestão e bem-estar nas Escolas de Samba do Rio de Janeiro. 2011. 261 f. Tese (Doutorado em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações)– Universidade de Brasília, Brasília, 2011.

EFROS, D.; DUC, M.; FAITA, D. Travailler Ensemble? IN: SCHWARTZ, Y (Org.) Reconnaissances du travail: pour une approche ergologique. 2 ed. Paris: PUF, p.41-59, 1998.

DE SOUZA, S.,A.; DE MORAES, L. F. R.; KILIMNIK, Z. M. Competências individuais, modernidade organizacional e satisfação no trabalho: um estudo de diagnóstico comparativo. RAE-eletrônica, v. 4, n. 1, p. 1-23, 2005.

FERREIRA, M. C. Inventário de Avaliação da Qualidade de Vida no Trabalho (IA_QVT): instrumento para diagnóstico e planejamento. In: FÓRUM INTERNACIONAL DE QVT, 11., 2009, Porto Alegre. Anais... Porto Alegre, 2009.

FERREIRA, M. C. Qualidade de Vida no Trabalho: uma abordagem centrada no olhar dos trabalhadores. Brasília: Edições ler, pensar e agir, 2011.

FERREIRA, M. C. Qualidade de Vida no Trabalho: uma abordagem centrada no olhar dos trabalhadores, 2012.

FERREIRA, M. C.; SEIDL, J. Mal-estar no trabalho: análise da cultura organizacional de um contexto bancário brasileiro. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v. 25, n. 2, p. 245-254, 2009.

FERREIRA, M.C. et al. (Org.) Qualidade de vida no trabalho: questões fundamentais e perspectivas de análises e intervenção. Brasília: Paralelo 15, 2013.

FISHER, C. D. Happiness at work. International journal of management reviews, v. 12, n. 4, p. 384-412, 2010.

GOMES, M. J. F. et al. Dimensões da QVT sob a ótica dos servidores do IFRN. In: 17 FÓRUM INTERNACIONAL DE QVT, 2015, Porto Alegre. Anais...Porto Alegre: ISMA, 2015a. p. 20-33.

HORTA, P.; DEMO, G.; ROURE, P. Políticas de Gestão de Pessoas, Confiança e Bem estar: Estudo em uma Multinacional/Human Resource Management Policies, Confidence and Well-being: a Study in a Multinational Company. Revista de Administração Contemporânea, v. 16, n. 4, p. 566, 2012.

LOCKE, E. A. The nature and causes of job satisfaction. In: DUNNETTE M. D. (ed.). Handbook of industrial and organizational psychology. Chicago: Rand McNally, p. 1297-1349, 1976.

MARTINS, M. C. F.; SANTOS, G. E. Adaptação e validação de construto da Escala de Satisfação no Trabalho. Psico-USF, v.11, n.2, p. 195-205, 2006.

MENDONÇA, et al. Saúde e bem-estar no trabalho: dimensões individuais e culturais. IN: FERREIRA, M.C.; MENDONÇA, H. (Org.). Saúde, Qualidade de vida e bem estar: limites e interfases teórico metodológico. São Paulo: Casa do Psicólogo, p 10-33, 2012.

MORIN, E. M.; FOREST, J. Promouvoir la santé mentale au travail: donner un sens au travail. Gestion, v. 32, n. 2, p. 31-36, 2007.

MORIN, E. M. Un Sens Au Travail?. Objectif prévention, v. 31, n. 2, p. 10-14, 2008.

SCHULTE, P.; VAINIO, H. Wellbeing at word: overview and perspective. Scandinavian Journal of Work and Environmental Health, v. 36, n. 5, p. 422-429, set. 2010.

Siqueira, M. M.; Padovam, V. A. R. Bases teóricas de bem-estar subjetivo, bem-estar psicológico e bem-estar no trabalho. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v. 24, n. 2, p. 201-209, 2008.


DOI: http://dx.doi.org/10.18265/1517-03062015v1n38p19-26

O arquivo PDF selecionado deve ser carregado no navegador caso tenha instalado um plugin de leitura de arquivos PDF (por exemplo, uma versão atual do Adobe Acrobat Reader).

Como alternativa, pode-se baixar o arquivo PDF para o computador, de onde poderá abrí-lo com o leitor PDF de sua preferência. Para baixar o PDF, clique no link abaixo.

Caso deseje mais informações sobre como imprimir, salvar e trabalhar com PDFs, a Highwire Press oferece uma página de Perguntas Frequentes sobre PDFs bastante útil.

Visitas a este artigo: 1269

Total de downloads do artigo: 1048