As oficinas de integração na materialização do currículo integrado

Roberta Pasqualli

ORCID iD Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Santa Catarina (IFSC) Brasil

Vitor Gomes da Silva

ORCID iD Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Santa Catarina (IFSC) Brasil

Emy Francielli Lunardi

ORCID iD Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Santa Catarina (IFSC) Brasil

Ângela Silva

ORCID iD Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Santa Catarina (IFSC) Brasil

Alencar Migliavacca

ORCID iD Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Santa Catarina (IFSC) Brasil

Resumo

A integração curricular caracteriza-se como um dos pilares para a desfragmentação do ensino, para a materialização da interdisciplinaridade e para a formação integral do estudante. Sendo assim, o Curso Técnico em Informática Integrado ao Ensino Médio do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina, Campus Chapecó, apresenta, em seu Projeto Pedagógico de Curso, componentes curriculares que visam a integração curricular de práticas pedagógicas por meio dos conceitos de trabalho como princípio educativo e pesquisa como princípio pedagógico. Nesse contexto, as Oficinas de Integração compõem um núcleo comum de componentes curriculares com carga horária específica de preparação, aplicação, síntese e avaliação coletiva do processo pedagógico. Utilizando pesquisa documental, teórica e observações empíricas da prática docente, este artigo apresenta reflexões tecidas a partir da relação teórico-prática entre os professores do currículo integrado objetivando, também, difundir práticas interdisciplinares em temas diversos e possíveis no contexto escolar.

Palavras-chave


currículo integrado; ensino; interdisciplinaridade; oficinas de integração


Texto completo:

Referências


ABREU, Y. V.; OLIVEIRA, M. A. G.; GUERRA, S. M.-G. Funcionamento do Sistema Mandala. In: ABREU, Y. V.; OLIVEIRA, M. A. G.; GUERRA, S. M. Energia, Economia, Rotas Tecnológicas: Textos Selecionados. 2010. Disponível em: http://www.eumed.net/libros/2010e/827/Funcionamento%20do%20Sistema%20Mandala.htm. Acesso em: 15 jan. 2021.

BRASIL. Decreto nº 2.208, de 17 de abril de 1997. Regulamenta o § 2º do art. 36 e os arts. 39 a 42 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF: Presidência da República, 1997. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/d2208.htm. Acesso em: 8 jun. 2022.

BRASIL. Decreto nº 5.154 de 23 de julho de 2004. Regulamenta o § 2º do art. 36 e os arts. 39 a 41 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, e dá outras providências. Brasília, DF: Presidência da República, 2004. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/decreto/d5154.htm. Acesso em: 8 jun. 2022.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF: Presidência da República, 1996a. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 8 jun. 2022.

BRASIL. Projeto de Lei nº 1.603. Brasília, DF: Câmara dos Deputados, 1996b. Disponível em: https://www25.senado.leg.br/web/atividade/materias/-/materia/14824. Acesso em: 10 jun. 2022.

CONTRERAS, J. Autonomia de professores. Tradução: Sandra Trabucco Valenzuela. São Paulo: Cortez, 2002.

DELIZOICOV, D.; ANGOTTI, J. A. Física. São Paulo: Cortez, 1990.

COELHO, E. F.; SILVA, T. S. M.; PARIZOTTO, I.; SILVA, A. J. P.; SANTOS, D. B. Sistemas de irrigação para agricultura familiar. Cruz das Almas: Embrapa Mandioca e Fruticultura, 2012. (Circular Técnica, 106). Disponível em: https://www.embrapa.br/busca-de-publicacoes/-/publicacao/945666/sistemas-de-irrigacao-para-agricultura-familiar. Acesso em: 12 jan. 2021.

FERNANDES, A. A.; VARANI, A. Do trabalho coletivo docente: o conceito revisitado. Crítica Educativa, Sorocaba, v. 3, n. 1, p. 50-66, jan./jun. 2017. DOI: https://doi.org/10.22476/revcted.v3i1.105.

FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2009.

FRIGOTTO, G. Concepções e mudanças no mundo do trabalho e o ensino médio. In: FRIGOTTO, G.; CIAVATTA, M.; RAMOS, M. (org.). Ensino Médio Integrado: concepção e contradição. São Paulo: Cortez, 2005.

GALLO, S. Pedagogia libertária: anarquistas, anarquismos e educação. São Paulo: Intermezzo Editorial, 2015.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 2008.

LAZZARATO, M.; NEGRI, A. Trabalho imaterial: formas de vida e produção de subjetividade. Rio de Janeiro: DP&A, 2001.

NDIAYE, A. Análise do desenvolvimento do programa PAIS – Produção Agroecológica Integrada e Sustentável, enquanto estratégia para geração de renda e segurança alimentar e nutricional de sistemas de produção familiares: estudo realizado nos estados do Rio de Janeiro e Mato Grosso do Sul. 2016. 50 f. Dissertação (Mestrado em Agricultura Orgânica) – Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, 2016. Disponível em: https://tede.ufrrj.br/jspui/handle/jspui/1714. Acesso em: 10 jun. 2022.

MINAYO, M. C. S. (org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 2002.

MORAES, J. D. Educação integral: notas sobre Charles Fourier, Saint Simon e Pierre-Joseph Proudhon. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 15, n. 64, p. 191-200, 2015. DOI: https://doi.org/10.20396/rho.v15i64.8641936.

MUENCHEN, C.; DELIZOICOV, D. Os três momentos pedagógicos e o contexto de produção do livro “Física”. Ciência & Educação, Bauru, v. 20, n. 3, p. 617-638, 2014. DOI: https://doi.org/10.1590/1516-73132014000300007.

PASQUALLI, R.; SILVA, A.; SILVA, V. G. A Pesquisa como princípio educativo no currículo integrado. Debates em Educação, Maceió, v. 11, n. 24, p. 509-522, ago. 2019. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/6294. Acesso em: 10 jun. 2022.

RAMOS, M. N. Trabalho, educação e correntes pedagógicas no Brasil: um estudo a partir da formação dos trabalhadores técnicos da saúde. Rio de Janeiro: EPSJV/Fiocruz e Ed. UFRJ, 2010.

RIBEIRO, L. R. C. A aprendizagem baseada em problemas (PBL): uma implementação na educação em engenharia na voz dos atores. 2005. 209 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2005. Disponível em: https://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/2353. Acesso em: 10 jun. 2022.

SANTOMÉ, J. T. Globalização e interdisciplinaridade: o currículo integrado. Tradução: Cláudia Shiling. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 1998.

SAVIANI, D. Da nova LDB ao novo plano nacional de educação: por uma outra política educacional. Campinas: Autores Associados, 1998.

SAVIANI, D. O choque teórico da Politecnia. Trabalho, Educação e Saúde, Rio de Janeiro, v. 1, n.1, p. 131-152, mar. 2003. DOI: https://doi.org/10.1590/S1981-77462003000100010.

SILVA, T. T. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. Belo Horizonte: Autêntica, 2014.

URBANETZ, S. T.; IGNÁCIO, P. C. S. Educação Profissional e Tecnológica: antes e depois da LDB de 1996. Revista Retratos da Escola, Brasília, v. 10, n. 19, p. 507-518, jul./dez. 2016. DOI: https://doi.org/10.22420/rde.v10i19.692.

YIN, R. Estudo de caso: planejamento e métodos. Tradução: Daniel Grassi. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.


DOI: http://dx.doi.org/10.18265/1517-0306a2021id5035

O arquivo PDF selecionado deve ser carregado no navegador caso tenha instalado um plugin de leitura de arquivos PDF (por exemplo, uma versão atual do Adobe Acrobat Reader).

Como alternativa, pode-se baixar o arquivo PDF para o computador, de onde poderá abrí-lo com o leitor PDF de sua preferência. Para baixar o PDF, clique no link abaixo.

Caso deseje mais informações sobre como imprimir, salvar e trabalhar com PDFs, a Highwire Press oferece uma página de Perguntas Frequentes sobre PDFs bastante útil.

Visitas a este artigo: 287

Total de downloads do artigo: 185