Memórias poéticas da cidade: a fenomenologia dos espaços em Fervor de Buenos Aires, de Jorge Luis Borges

Ana Paula Santos de Araújo Ferreira

Instituto Federal de Tecnologia, Ciência e Educação da Paraíba (IFPB) Brasil

Cristina Rothier Duarte

Instituto Federal de Tecnologia, Ciência e Educação da Paraíba (IFPB) Brasil

Marta Célia Feitosa Bezerra

Instituto Federal de Tecnologia, Ciência e Educação da Paraíba (IFPB) Brasil

Renata Oliveira dos Santos

ORCID iD Instituto Federal de Tecnologia, Ciência e Educação da Paraíba (IFPB) Brasil

Rodrigo Vieira da Silva

ORCID iD Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) Brasil

Resumo

O presente artigo constitui-se de uma análise fenomenológica da poética de Jorge Luis Borges, mais especificamente, dos poemas que privilegiam as relações entre tempo, espaço e memória em seu primeiro livro de poesias, intitulado Fervor de Buenos Aires (1923). Partindo da análise do espaço enquanto categoria literária que transcende a mera função de cenário, investigamos suas configurações nos poemas que compõem o corpus deste trabalho, tendo como aporte teórico as perspectivas de Mikhail Bakhtin (2002), sobre o cronotopo literário, de Gaston Bachelard (2008), sobre o valor poético dos espaços representados, e de Ozíris Borges Filho (2007), a respeito da espacialidade na obra literária. Nesse sentido, após delimitar teoricamente os conceitos de espaço e o método fenomenológico dos quais lançamos mão neste estudo, daremos prosseguimento à investigação das memórias poéticas plasmadas nos espaços citadinos representados na obra, tais como as ruas, as praças, a casa e a sala.

Palavras-chave


Espaço; Memória; Cidade; Literatura


Texto completo:

Referências


BACHELARD, Gaston. A Poética do Espaço. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

BAKHTIN, Mikhail. Questões de Literatura e de Estética: A teoria do romance. São Paulo: Hucitec, 2002.

BORGES, Jorge Luís. Fervor de Buenos Aires. In: Obras completas de Jorge Luís Borges, volume I. São Paulo: Globo, 1998 [p. 09-51].

BORGES FILHO, Ozíris. Espaço e literatura: Introdução à Topoanálise. Franca: Ribeirão gráfica e Editora, 2007.

CANDIDO, Antonio. Degradação do Espaço: Estudo sobre a correlação funcional dos ambientes, das coisas e do comportamento em L’Assommoir. Revista de Letras da UNESP, São Paulo, v. 46, n. 1, p. 29-61, jan./jun. 2006. Disponível em: http://seer.fclar.unesp.br/letras/article/view/41/35. Acesso em: 13 out. 2015.

CARDOSO, João Batista. Teoria e prática de leitura, apreensão e produção de texto. Disponível em: https://pos.letras.ufg.br/up/26/o/marcia_mendoca_completo.pdf. Acesso em: 10 out. 2015.

GAY, Peter. Modernismos: O Fascínio da Heresia. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

LINS, Osman. Lima Barreto e o Espaço Romanesco. São Paulo: Ática, 1976.

MIRANDA, Carlos Eduardo. Livros, Experiências, Cegueira e Consagração. In: DITCHUN, Ricardo. Jorge Luís Borges. Coleção Entre clássicos, nº 10. São Paulo: Duetto Editorial, 2009 [p. 7-11].

MUSSA, Alberto. A forma de contar como espetáculo literário. In: DITCHUN, Ricardo. Jorge Luís Borges. Coleção Entre clássicos, nº 10. São Paulo: Duetto Editorial, 2009 [p. 30-34].

PAZ, Octavio. La casa de la presencia: Poesia e historia. Barcelona: Círculo de Lectores, 2003.

PESAVENTO, Sandra J. O imaginário da cidade: Visões literárias do urbano. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2002.

TELES, Gilberto Mendonça. Vanguarda Européia e Modernismo Brasileiro. Petrópolis: Vozes, 1983.

SANTOS, Luis Alberto Brandão; OLIVEIRA, Silvana Pessôa de Oliveira. Sujeito, Tempo e Espaço ficcionais: Introdução à Teoria da Literatura. São Paulo: Martins Fontes, 2001.


DOI: http://dx.doi.org/10.18265/1517-03062015v1n31p86-94

O arquivo PDF selecionado deve ser carregado no navegador caso tenha instalado um plugin de leitura de arquivos PDF (por exemplo, uma versão atual do Adobe Acrobat Reader).

Como alternativa, pode-se baixar o arquivo PDF para o computador, de onde poderá abrí-lo com o leitor PDF de sua preferência. Para baixar o PDF, clique no link abaixo.

Caso deseje mais informações sobre como imprimir, salvar e trabalhar com PDFs, a Highwire Press oferece uma página de Perguntas Frequentes sobre PDFs bastante útil.

Visitas a este artigo: 2373

Total de downloads do artigo: 1460