Estudo da fertilidade dos solos de cobertura de um aterro sanitário do Estado do Ceará (Nordeste, Brasil)

Gemmelle Oliveira Santos

ORCID iD Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) Brasil

Maria Vânisse Borges de Matos

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) Brasil

Resumo

O objetivo da pesquisa foi avaliar o potencial dos solos de cobertura de um aterro sanitário do Estado do Ceará (Nordeste, Brasil), em termos de fertilidade, como substrato para a sobrevivência e desenvolvimento da cobertura vegetal. Foram escolhidos quatro pontos de amostragem do solo de cobertura, extraídas amostras simples (500g) em duas profundidades (0-20 cm e 20-40 cm) que resultaram em 16 amostras (1ª campanha: agosto de 2014, 2ª campanha: dezembro de 2014) analisadas quanto à concentração de 20 atributos químicos. A maior parte dos atributos indicou condição favorável para a sobrevivência e desenvolvimento da cobertura vegetal. Houve grande tendência de diminuição da concentração dos atributos com a profundidade, concordando com a literatura. O solo de cobertura parece ter permitido às raízes boa fixação, pois existem árvores de grande porte sobre a área estudada e não foram verificados tombamentos.

Palavras-chave


Aterro Sanitário; Solos; Fertilidade


Texto completo:

Referências


ALCANTARA, A. J. O. Composição gravimétrica dos resíduos sólidos urbanos e caracterização química do solo da área de disposição final do município de Cáceres-MG. 2010. 88p. Dissertação (Mestrado), Pós-Graduação em Ciências Ambientais, Universidade do Estado de Mato Grosso, Cáceres, 2010. Disponível em: http://www.saude.mt.gov.br/upload/documento/104/composicao-gravimetrica-dos-residuos-solidos-urbanos-e-caracterizacao-quimica-do-solo-da-area-de-disposicao-final-do-municipio-de--[104-041011-SES-MT].pdf. Acesso: 20 dez. 2019.

ALVIM DOS SANTOS, D. F. et al. Estudo de coberturas vegetais para encerramento de aterros de resíduos sólidos urbanos. 2013. In: REENCUNTRO DE SABERES TERRITORIALES LATINOAMERICANOS. Disponível em: . Acesso: 6 mai. 2015.

AMARAL, A. A.; PIRES, S. C.; FERRARI, J. L. Qualidade da água e do sedimento de fundo de alguns córregos do município de Castelo, Estado do Espírito Santo. Revista Agro@mbiente On-line, v.8, n.2, p.194-203, mai/ago., 2014. Disponível em: https://revista.ufrr.br/agroambiente/article/view/1548. Acesso: 20 dez. 2019.

AMORIM, J. R. A. et al. Espacialização da Porcentagem de Sódio Trocável do Solo no Perímetro Irrigado Califórnia, em Canindé de São Francisco Sergipe. Aracaju: EMBRAPA TABULEIROS COSTEIROS, Boletim de pesquisa, 17p., 2010. Disponível em: . Acesso em: 15 dez. 2019.

ANDRADE, J. C. M.; MAHLER, C. F. Avaliação de aspectos da fertilidade de metais tóxicos no solo de cobertura de um aterro sanitário de resíduos sólidos urbanos visando sua vegetação. In: CONGRESSO INTERAMERICANO DE ENGENHARIA SANITÁRIA E AMBIENTAL, 27., Porto Alegre, 2000. Anais… Porto Alegre: ABES, 2000.

AQUINO, A. B. et al. Recomendações de adubação e calagem para o estado do Ceará. 1.ed. Fortaleza: UFC, 247p., 1993.

BARROS, L. H dos. S. Requalificação dos aterros desativados (Brownfields) no município de São Paulo: Parques (Greenfields) Raposo Tavares Primavera. 2011. 403p. Tese (Doutorado), Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo, São Paulo, 2011. Disponível em: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/16/16135/tde-31052012-103256/pt-br.php. Acesso: 20 dez. 2019.

BELI, E. et al. Recuperação da área degradada pelo lixão Areia Branca de Espírito Santo do Pinhal - SP. Engenharia Ambiental, v.2, n.1, p.135-148, jan./mar. 2005. Disponível em: http://ferramentas.unipinhal.edu.br/engenhariaambiental/viewarticle.php?id=35. Acesso: 20 dez. 2019.

BORGES, A. L.; SOUZA, L da S. Análise química do solo, interpretação e recomendações de calagem e adubação numa perspectiva agroecológica. In:

BRASIL, REPÚBLICA FEDERATIVA DO. Ministério do Meio Ambiente, Conselho Nacional do Meio Ambiente, CONAMA. Resolução CONAMA nº 420/2009. Congresso Nacional, D.O.U 30/08/2009. Disponível em: . Acesso em: 11 dez. 2019.

CAMARGO, R. et al. Diagnose foliar em mudas de pinhão-manso (Jatropha Curcas L.) produzidas com biossólido. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.17, n.13, p.283-290, mar., 2013. Disponível em: . Acesso em: 15 dez. 2019.

CHAN, Y. S. G..; CHU, L. M.; WONG, M. H. Influence of Landfill Factors on Plants and Soil Fauna an Ecological Perspective. Environmental Pollution, v. 97. p.39-44, 1997. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0269749197000821. Acesso: 20 dez. 2019.

CHAVES, L. H. G. et al. Avaliação da fertilidade dos solos das várzeas do município de Sousa, PB. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.2, n.3, p.262-267, 1998. Disponível em: http://www.agriambi.com.br/revista/v2n3/262.pdf Acesso: 24 dez. 2019.

COMISSÃO DE FERTILIDADE DO SOLO DO ESTADO DE MINAS GERAIS - CFSEMG. Recomendação para o uso de corretivos e fertilizantes em Minas Gerais. 5º Aproximação. Viçosa, 359p., 1999. Disponível em: . Acesso em: 05 dez. 2019.

COTTA, J. A. O.; REZENDE, M. O.; PIOVANI, M. R. Avaliação do teor de metais em sedimento do rio Betari no Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira: PETAR, São Paulo, Brasil. Química Nova, Sao Paulo, v.29, n. 1, p. 40-45, 2006. Disponível em: . Acesso em: 05 dez. 2019.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA - EMBRAPA. Conceitos de fertilidade do solo e manejo adequado para as regiões tropicais. Campinas: Embrapa Monitoramento por Satélite, Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E), 2010. Disponível em: . Acesso em: 17 dez. 2019.

________. Manual para interpretação de análise de solo. Rio de Janeiro: EMBRAPA/CNPS, 1997.

________. Produção de sementes sadias de feijão

comum em várzeas tropicais. Embrapa Arroz e Feijão, Sistemas de Produção, Versão eletrônica, n.4, 2004. Disponível em: . Acesso em: 03 dez. 2019.

FAQUIN, V. Nutrição Mineral de Plantas. 2005. 186p. Apostila (Especialização a distância em solos e meio ambiente), Universidade Federal de Lavras, Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Extensão, Lavras, 2005.

FERRAREZI, R. S. Fontes de ferro no desenvolvimento de porta-enxerto cítricos produzidos em substrato. 2006. 102p. Dissertação (Mestrado), Pós-Graduação em Agricultura Tropical e Subtropical, Instituto Agronômico de Campinas, Campinas, 2006. Disponível em: http://www.iac.sp.gov.br/areadoinstituto/posgraduacao/dissertacoes/pb1804104.pdf. Acesso: 23 dez. 2019.

FIGUEIREDO, W. S. Mapeamento da resistividade elétrica do Solo no entorno do aterro sanitário de Formosa. 2012. 55p. Monografia (Graduação), Gestão Ambiental, Universidade de Brasília, Planaltina, 2012. Disponível em: http://bibliotecaflorestal.ufv.br/handle/123456789/15023. Acesso: 23 dez. 2019.

KINPARA, D. I. A importância estratégica do potássio para o Brasil. Planaltina: EMBRAPA, 27p., 2003. Disponível em: . Acesso em: 04 dez. 2019. 2019.

KUMARI, A.; PANDEY, V. C.; RAI, U. N. Feasibility of fern Thelypteris dentata for revegetation of coal fly ash landfills. Journal of Geochemical Exploration, v.128, p.147-152, 2013. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S037567421300040X. Acesso: 23 dez. 2019.

LAUERMANN, A. Caracterização química dos efluentes gerados pelo aterro controlado de Santa Maria e retenção de chumbo e zinco por um argissolo da depressão central do rio Grande do Sul. Dissertação (Mestrado), Pós-Graduação em Ciências do Solo, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2007. Disponível em: http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/DetalheObraForm.do?select_action=&co_obra=104245. Acesso: 23 dez. 2019.

LONDE, P. R.; BITAR, N. A. B. Importância do uso de vegetação para contenção e combate a erosão em taludes do lixão desativado no município de Patos de Minas (MG). Perquirere, v.8, n.2, p.224-249, dez., 2011. Disponível em: https://docplayer.com.br/11485217-Importancia-do-uso-de-vegetacao-para-contencao-e-combate-a-erosao-em-taludes-do-lixao-desativado-no-municipio-de-patos-de-minas-mg-1.html. Acesso: 23 dez. 2019.

LOPES, A. S. Micronutrientes: filosofias de aplicação e eficiência agronômica. Associação Nacional para Difusão de Adubos, São Paulo, 1999. Disponível em: < https://www.agrolink.com.br/downloads/MICRONUTRIENTES.pdf>. Acesso em 06 dez. 2019.

LOPES, A. S.; GUILHERME, L. R. G. Interpretação da Análise do Solo - conceitos e aplicações. São Paulo: ANDA, Boletim Técnico nº2, 51p., 2004. Disponível em: . Acesso em: 05 dez. 2019.

LUZ, M. J. S.; FERREIRA, G. B.; BEZERRA, J. R. C. Adubação e correção do solo: procedimentos a serem adotados em função dos resultados da análise do solo. Campina Grande: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, 32p., 2002. Disponível em: . Acesso em: 03 dez. 2019.

MACEDO, F. L. et al. Efeito do Alumínio em Plantas de Pinhão-Manso, cultivado em Solução Nutritiva. Semina Ciências Agrárias, v.32, n.1, p.157-164, jan/mar, 2011. Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/semagrarias/article/download/3205/7126. Acesso: 23 dez. 2019.

MAGALHÃES, A. F. Avaliação do Desempenho de Técnicas de Bioengenharia na Proteção e Conservação da Cobertura Final de Taludes em Aterros de Disposição de Resíduos Sólidos Urbanos: Estudo de Caso para o Aterro Sanitário de Belo Horizonte, MG. 2005. 169p. Dissertação (Mestrado), Pós-Graduação em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2005. Disponível em:. Acesso em: 05 dez. 2019.

MEDEIROS, G. A. et al. Diagnóstico da qualidade da água e do solo no lixão de Engenheiro Coelho, no Estado de São Paulo. Engenharia Ambiental: pesquisa e tecnologia, v.5, p.169-186, 2008. Disponível em: http://ferramentas.unipinhal.edu.br/engenhariaambiental/viewarticle.php?id=135 Acesso: 23 dez. 2019.

MEINERZ, C. C. et al. Estudo de Caso para recuperação paisagística do aterro sanitário de Toledo - PR. In: NTERNACIONAL WORKSHOP ADVANCES IN CLEANER PRODUCTION, São Paulo, 2009. Disponível em: http://www.advancesincleanerproduction.net/second/files/sessoes/4a/5/L.%20B.%20Santos%20-%20Resumo%20Exp%20-%204A-5.pdf Acesso: 23 dez. 2019.

MUÑOZ, S. I. S. Impacto ambiental na área do aterro sanitário e incinerador de resíduos sólidos de ribeirão preto, SP: avaliação dos níveis de metais pesados. 2002. 158p. Tese (Doutorado), Pós-Graduação de Enfermagem em Saúde Pública, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2002. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22133/tde-25072003-084308/pt-br.php. Acesso: 23 dez. 2019.

NASCIMENTO, D.; COSTA, W. Estudo químico de alguns pontos do solo superficial do aterro controlado do Botuquara. Ambiência, v.8, n.1, p.85-99, 2012. Disponível em: https://revistas.unicentro.br/index.php/ambiencia/article/view/0896/1537. Acesso: 23 dez. 2019.

NOVAIS, R. F. et al. Fertilidade do Solo. Viçosa: Sociedade Brasileira de Ciências, 1017p., 2007.

OLIVEIRA, R. C. et al. Condutividade elétrica de um solo manejado com diferentes lâminas de irrigação e diferentes doses de potássio. In: FERBIO, Maceió-Alagoas, 2012. Anais...Maceió-Alagoas: FERBIO, 2012. Disponível em: https://www.embrapa.br/busca-de-publicacoes/-/publicacao/941930/condutividade-eletrica-de-um-solo-manejado-com-diferentes-laminas-de-irrigacao-e-diferentes-doses-de-potassio. Acesso: 23 dez. 2019.

PRIMAVESI, A. Manejo ecológico do solo. São Paulo, Nobel, 547p., 2002.

RAHMAN, M. D. et al. Plant community composition and attributes reveal conservation implications for newly created grassland on capped landfill sites. Journal for Nature Conservation, v 21, p.198-205, 2013. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1617138113000022.Acesso: 23 dez. 2019.

RESENDE, L. A. et al. Crescimento e sobrevivência de espécies arbóreas em diferentes modelos de plantio na recuperação de área degradada por disposição de resíduos sólidos urbanos. Revista Árvore, v.39, n.1, p.147-157, 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rarv/v39n1/0100-6762-rarv-39-01-0147.pdf. Acesso: 23 dez. 2019.

ROSA, A. S.; DALMOLIN, R. S. D.; PEDRON, F. A. Caracterização do Solo de cobertura de aterros encerados com ferramentas (geo) estatísticas. Engenharia Sanitária e Ambiental, v.16, n.2, p.121-126, abr/jun., 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/esa/v16n2/v16n2a04.pdf. Acesso: 23 dez. 2019.

SANTOS, G. O. Avaliação do cultivo de gramíneas na superfície de aterro sanitário, com ênfase para a redução da emissão de metano e dióxido de carbono para a atmosfera. 2012. 313p. Tese (Doutorado), Pós-Graduação em Engenharia Hidráulica e Ambiental, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2012. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/5166.Acesso: 23 dez. 2019.

SENGIK, E. S. Os macronutrientes e os micronutrientes das plantas. [S.I], 2003. Disponível em: http://www.nupel.uem.br/nutrientes-2003.pdf. Acesso: 23 dez. 2019.

SERRAT, B. M. et al. Conhecendo o solo. Cartilha (Projeto de Extensão Universitária Solo Planta), Universidade Federal do Paraná, Departamento de Solos e Engenharia Agrícola, Curitiba, 27p., 2002. Disponível em: . Acesso em: 12 dez. 2019.

SFREDO, G. J; BORKERT, C. M. Deficiência e toxidades de nutrientes em plantas de soja: descrição dos sintomas e ilustração com fotos. Londrina: EMBRAPA, 2004. Disponível em:

SILVA, D. F. et al. Disponibilidade de sódio em solo com capim tifton e aplicação de percolado de resíduo sólido. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.14, n.10, p.1094-1100, 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbeaa/v14n10/v14n10a11.pdf. Acesso: 23 dez. 2019.

SOUZA, C. M. de. Recuperação de áreas degradadas em aterros sanitários. 2007. 51p. Monografia (Graduação), Engenharia Florestal, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2007. Disponível em: http://www.if.ufrrj.br/inst/monografia/2006II/Monografia%20Caroline%20Matias%20de%20Souza.pdf. Acesso: 23 dez. 2019.

TEIXEIRA, A. M. et al. Os minerais de ferro e alumínio nos solos de Angola. Angola: agricultura, recursos naturais e desenvolvimento rural, Lisboa: ISA Press, p.145-167, 2006. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/260157869_Os_Minerais_de_Ferro_e_Aluminio_nos_Solos_de_Angola. Acesso: 23 dez. 2019.

UNITED STATES ENVIRONMENTAL PROTECTION AGENCY - USEPA. Guidance for evaluating landfill gas emissions from closed or abandoned facilities. Office of Research and Development, Washington, D.C., USEPA. 86p., 2005. Disponível em: . Acesso em: 09 dez. 2019.

XIAOLI, C. et al. Characteristics of environmental factors and their effects on CH4 and CO2 emissions from a closed landfill: An ecological case study of Shanghai. Waste Management, v 30, p 446-451, 2010. Disponível em: . Acesso em: 08 dez. 2019

ZANELLO, S; MELO, V. F; WOWK, G. I. T. H. Mineralogia e teores de cromo, níquel, cobre, zinco, e chumbo nos solos no entorno do aterro sanitário da Caximba em Curitiba-PR. Scientia Agraria, v.10, n.1 p.51-060, 2009. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/agraria/article/view/12525/9882. Acesso: 23 dez. 2019.

FONTANA, A. et al. Carbono orgânico e fracionamento químico da matéria orgânica em solos da Sierra de Ánimas - Uruguai. Floresta e Ambiente, v.12, n.1, p.36-43, 2005. Disponível em: https://www.floram.org/journal/floram/article/588e220ee710ab87018b4624. Acesso: 23 dez. 2019.

SILVA, D. F. et al. Disponibilidade de sódio em solo com capim tifton e aplicação de percolado de resíduo sólido. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.14, n.10, p.1094-1100, 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbeaa/v14n10/v14n10a11.pdf. Acesso: 23 dez. 2019.

KINPARA, D. I. A importância estratégica do potássio para o Brasil. Planaltina: EMBRAPA, 27p., 2003.

KUMARI, A.; PANDEY, V. C.; RAI, U. N. Feasibility of fern Thelypteris dentata for revegetation of coal fly ash landfills. Journal of Geochemical Exploration, v.128, p.147-152, 2013. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S037567421300040X. Acesso: 23 dez. 2019.

LAUERMANN, A. Caracterização química dos efluentes gerados pelo aterro controlado de Santa Maria e retenção de chumbo e zinco por um argissolo da depressão central do rio Grande do Sul. Dissertação (Pós-Graduação em Ciências do solo) Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2007. Disponível em: http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/DetalheObraForm.do?select_action=&co_obra=104245. Acesso: 23 dez. 2019.

LONDE, P. R.; BITAR, N. A. B. Importância do uso de vegetação para contenção e combate a erosão em taludes do lixão desativado no município de Patos de Minas (MG). Perquirere, v.8, n.2, p.224-249, dez., 2011. Disponível em: https://docplayer.com.br/11485217-Importancia-do-uso-de-vegetacao-para-contencao-e-combate-a-erosao-em-taludes-do-lixao-desativado-no-municipio-de-patos-de-minas-mg-1.html. Acesso: 23 dez. 2019.

LOPES, A. S. Micronutrientes: filosofias de aplicação e eficiência agronômica. Associação Nacional para Difusão de Adubos, São Paulo, 1999.

LOPES, A. S.; GUILHERME, L. R. G. Interpretação da Análise do Solo - conceitos e aplicações. São Paulo: ANDA, Boletim Técnico nº2, 51p., 2004.

LUZ, M. J. S.; FERREIRA, G. B.; BEZERRA, J. R. C. Adubação e correção do solo: procedimentos a serem adotados em função dos resultados da análise do solo. Campina Grande: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, 32p., 2002.

MACEDO, F. L. et al. Efeito do Alumínio em Plantas de Pinhão-Manso, cultivado em Solução Nutritiva. Semina Ciências Agrárias, v.32, n.1, p.157-164, jan/mar, 2011. Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/semagrarias/article/download/3205/7126. Acesso: 23 dez. 2019.

MAGALHÃES, A. F. Avaliação do Desempenho de Técnicas de Bioengenharia na Proteção e Conservação da Cobertura Final de Taludes em Aterros de Disposição de Resíduos Sólidos Urbanos: Estudo de Caso para o Aterro Sanitário de Belo Horizonte, MG. 2005. 169p. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos), Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2005. Disponível em: https://repositorio.ufmg.br/handle/1843/BUOS-8DYK3P. Acesso: 23 dez. 2019.

NASCIMENTO, D.; COSTA, W. Estudo químico de alguns pontos do solo superficial do aterro controlado do Botuquara. Ambiência, v.8, n.1, p.85-99, 2012. Disponível em: https://revistas.unicentro.br/index.php/ambiencia/article/view/0896/1537. Acesso: 23 dez. 2019.

MEDEIROS, G. A. et al. Diagnóstico da qualidade da água e do solo no lixão de Engenheiro Coelho, no Estado de São Paulo. Engenharia Ambiental: pesquisa e tecnologia, v.5, p.169-186, 2008. Disponível em: http://ferramentas.unipinhal.edu.br/engenhariaambiental/viewarticle.php?id=135 Acesso: 23 dez. 2019.

MEINERZ, C. C. et al. Estudo de Caso para recuperação paisagística do aterro sanitário de Toledo - PR. In: NTERNACIONAL WORKSHOP ADVANCES IN CLEANER PRODUCTION, São Paulo, 2009. Disponível em: http://www.advancesincleanerproduction.net/second/files/sessoes/4a/5/L.%20B.%20Santos%20-%20Resumo%20Exp%20-%204A-5.pdf Acesso: 23 dez. 2019.

MUÑOZ, S. I. S. Impacto ambiental na área do aterro sanitário e incinerador de resíduos sólidos de ribeirão preto, SP: avaliação dos níveis de metais pesados. 2002. 158p. Tese (Doutorado em Saúde Ambiental), Pós-Graduação de Enfermagem em Saúde Pública, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2002. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22133/tde-25072003-084308/pt-br.php. Acesso: 23 dez. 2019.

NOVAIS, R. F. et al. Fertilidade do Solo. Viçosa: Sociedade Brasileira de Ciências, 1017p., 2007.

OLIVEIRA, R. C. et al. Condutividade elétrica de um solo manejado com diferentes lâminas de irrigação e diferentes doses de potássio. In: FERBIO, Maceió-Alagoas, 2012. Anais...Maceió-Alagoas: FERBIO, 2012. Disponível em: https://www.embrapa.br/busca-de-publicacoes/-/publicacao/941930/condutividade-eletrica-de-um-solo-manejado-com-diferentes-laminas-de-irrigacao-e-diferentes-doses-de-potassio. Acesso: 23 dez. 2019.

PRIMAVESI, A. Manejo ecológico do solo. São Paulo, Nobel, 547p., 2002.

RAHMAN, M. D. et al. Plant community composition and attributes reveal conservation implications for newly created grassland on capped landfill sites. Journal for Nature Conservation, v 21, p.198-205, 2013. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1617138113000022.Acesso: 23 dez. 2019.

RESENDE, L. A. et al. Crescimento e sobrevivência de espécies arbóreas em diferentes modelos de plantio na recuperação de área degradada por disposição de resíduos sólidos urbanos. Revista Árvore, v.39, n.1, p.147-157, 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rarv/v39n1/0100-6762-rarv-39-01-0147.pdf. Acesso: 23 dez. 2019.

RODRIGUES, T. E. et al. Vertissolos do estado do Acre: caracterização e classificação. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA DO SOLO, 29., Ribeirão Preto, 2003. Anais... Ribeirão Preto: SBCS, 2003. Disponível em: Acesso: 23 dez. 2019.

ROSA, A. S.; DALMOLIN, R. S. D.; PEDRON, F. A. Caracterização do Solo de cobertura de aterros encerados com ferramentas (geo) estatísticas. Engenharia Sanitária e Ambiental, v.16, n.2, p.121-126, abr/jun., 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/esa/v16n2/v16n2a04.pdf. Acesso: 23 dez. 2019.

ROSSI, C. Q. et al. Frações húmicas da matéria orgânica do solo cultivado com soja sobre palhada de braquiária e sogro. Bragantia, v. 70, n. 3, p.622-630, 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/brag/v70n3/a18v70n3.pdf.Acesso: 23 dez. 2019.

SANTOS, G. O. Avaliação do cultivo de gramíneas na superfície de aterro sanitário, com ênfase para a redução da emissão de metano e dióxido de carbono para a atmosfera. 2012. 313p. Tese (Doutorado em Saneamento Ambiental), Pós-Graduação em Engenharia Hidráulica e Ambiental, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2012. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/5166.Acesso: 23 dez. 2019.

SENGIK, E. S. Os macronutrientes e os micronutrientes das plantas. [S.I], 2003. Disponível em: http://www.nupel.uem.br/nutrientes-2003.pdf. Acesso: 23 dez. 2019.

SERRAT, B. M. et al. Conhecendo o solo. Cartilha (Projeto de Extensão Universitária Solo Planta), Universidade Federal do Paraná, Departamento de Solos e Engenharia Agrícola, Curitiba, 27p., 2002.

SFREDO, G. J; BORKERT, C. M. Deficiência e toxidades de nutrientes em plantas de soja: descrição dos sintomas e ilustração com fotos. Londrina: EMBRAPA, 2004.

SOUZA, C. M. de. Recuperação de áreas degradadas em aterros sanitários. 2007. 51p. Monografia (Graduação em Engenharia Florestal), Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2007. Disponível em: http://www.if.ufrrj.br/inst/monografia/2006II/Monografia%20Caroline%20Matias%20de%20Souza.pdf. Acesso: 23 dez. 2019.

TEIXEIRA, A. M. et al. Os minerais de ferro e alumínio nos solos de Angola. Angola: agricultura, recursos naturais e desenvolvimento rural, Lisboa: ISA Press, p.145-167, 2006. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/260157869_Os_Minerais_de_Ferro_e_Aluminio_nos_Solos_de_Angola. Acesso: 23 dez. 2019.

UNITED STATES ENVIRONMENTAL PROTECTION AGENCY - USEPA. Guidance for evaluating landfill gas emissions from closed or abandoned facilities. Office of Research and Development, Washington, D.C., USEPA. 86p., 2005.

XIAOLI, C. et al. Characteristics of environmental factors and their effects on CH4 and CO2 emissions from a closed landfill: An ecological case study of Shanghai. Waste Management, v 30, p 446-451, 2010. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/19880303. Acesso: 23 dez. 2019.

ZANELLO, S; MELO, V. F; WOWK, G. I. T. H. Mineralogia e teores de cromo, níquel, cobre, zinco, e chumbo nos solos no entorno do aterro sanitário da Caximba em Curitiba-PR. Scientia Agraria, v.10, n.1 p.51-060, 2009. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/agraria/article/view/12525/9882. Acesso: 23 dez. 2019.


DOI: http://dx.doi.org/10.18265/1517-0306a2020v1n51p65-74

O arquivo PDF selecionado deve ser carregado no navegador caso tenha instalado um plugin de leitura de arquivos PDF (por exemplo, uma versão atual do Adobe Acrobat Reader).

Como alternativa, pode-se baixar o arquivo PDF para o computador, de onde poderá abrí-lo com o leitor PDF de sua preferência. Para baixar o PDF, clique no link abaixo.

Caso deseje mais informações sobre como imprimir, salvar e trabalhar com PDFs, a Highwire Press oferece uma página de Perguntas Frequentes sobre PDFs bastante útil.

Visitas a este artigo: 675

Total de downloads do artigo: 466