Diretrizes para pensar o Ministério Público da Paraíba como uma organização aprendente

José Washington de Morais Medeiros

ORCID iD Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) Brasil

Jonatha Vieira de Sousa

Ministério Público da Paraíba (MPPB) Brasil

Graziela Tomaz Benevenuto Pinto

Ministério Público da Paraíba (MPPB) Brasil

Resumo

No cenário da esfera pública e dos interesses coletivos, o Ministério Público é uma organização que promove justiça para os hipossuficientes. Em virtude disso, esta investigação avaliou o processo de formação continuada no Ministério Público da Paraíba (MPPB). A pesquisa classificou-se como de campo, de abordagem qualitativa, do tipo documental e descritiva, pautada na Lei Complementar Estadual nº 97/2010 e em documentos anteriores, com destaque para o Projeto de Modernização Institucional, desenvolvido pelo planejamento estratégico organizacional 2010-2015. Tal planejamento mapeou/revisou os processos administrativo-institucionais, com base na problemática da não homogeneização da política de qualificação da organização. Como principal resultado, detectou-se a formalização díspar na priorização da qualificação de Procuradores e Promotores de Justiça em detrimento dos servidores técnico-administrativos, o que culmina com a necessidade de implementar novas diretrizes para se pensar na política de qualificação organizacional. Assim, a pesquisa aponta para a equidade e a (re)adequação da política de qualificação da organização que, via de regra, urge de decisões/ações administrativas para que sua missão, sua visão e seus valores estejam em sintonia com a igualdade de oportunidades na inclusão do direito de todos à formação continuada e, consequentemente, à otimização na prestação de um serviço público de boa qualidade.

Palavras-chave


Administração pública; Organização aprendente; Formação continuada; Ministério Público da Paraíba


Texto completo:

Referências


ASSMANN, Hugo. Reencantar a educação: rumo à sociedade aprendente. 10 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2007.

_________. Redes digitais e metamorfose do aprender. Petrópolis: Vozes, 2005.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil e suas emendas constitucionais. Brasília, DF: Senado, 1988. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm Acesso em 21 ago. 2017.

CLEMEN, Paulo. Como implantar uma área de comunicação interna: nós, as pessoas, fazemos a diferença: guia prático e reflexões. Rio de Janeiro: Mauad, 2005.

DELORS, Jacques. Um tesouro a descobrir. Tradução: José Carlos Eufrázio. 7. Ed. Revisada. São Paulo: Cortez: Brasília-DF, 2012.

DRUCKER, Peter. O melhor de Peter Drucker: a sociedade. São Paulo: Nobel, 2002.

FERRAZ, Antônio Augusto Mello de Camargo et al. Ministério Público. Instituição e processo. São Paulo: Editora Atlas S.A., 1997.

GATTI, Bernardete A. Análise das políticas públicas para formação continuada no Brasil na última década. Revista Brasileira de Educação, v. 13, n. 37, p. 57, 2008. Disponível em:

http://www.redalyc.org:9081/html/275/27503706/. Acesso em: 24 abr.2018.

LÉVY, Pierre. Cibercultura. Tradução: Carlos Irineu da Costa. São Paulo: Ed 34, 1999.

RICHARDSON, Roberto Jarry et al. Pesquisa Social: métodos e técnicas. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

RODRIGUES, Rui Martinho. Pesquisa acadêmica: como facilitar o processo de preparação de suas etapas. São Paulo: Atlas, 2007.

SENGE, Peter M. A quinta disciplina: arte e prática da organização que aprende. 29. ed. Rio de Janeiro: Best Seller, 2013.

UNESCO. Relatório global sobre aprendizagem e educação de adultos. Brasília: UNESCO BRASIL, 2010.


DOI: http://dx.doi.org/10.18265/1517-03062015v1n41p166-179

O arquivo PDF selecionado deve ser carregado no navegador caso tenha instalado um plugin de leitura de arquivos PDF (por exemplo, uma versão atual do Adobe Acrobat Reader).

Como alternativa, pode-se baixar o arquivo PDF para o computador, de onde poderá abrí-lo com o leitor PDF de sua preferência. Para baixar o PDF, clique no link abaixo.

Caso deseje mais informações sobre como imprimir, salvar e trabalhar com PDFs, a Highwire Press oferece uma página de Perguntas Frequentes sobre PDFs bastante útil.

Visitas a este artigo: 1468

Total de downloads do artigo: 1297