Hydropriming pode melhorar a germinação de sementes da Caatinga?

Thiago Costa Ferreira

ORCID iD Instituto Nacional do Semiárido (INSA) Brasil

Manoel Rivelino Gomes de Oliveira

ORCID iD Universidade Federal da Bahia (UFBA) Brasil

Aldrin Martin Perez-Marin

ORCID iD Instituto Nacional do Semiárido (INSA) Brasil

Resumo

Sementes florestais podem ser semeadas após períodos de hidratação em água (Hydropriming), conforme recomendado em vários artigos. Porém, para as sementes provenientes da Caatinga são poucas as informações sobre a efetividade desta tecnologia. Logo, o objetivo deste artigo é testar a utilização do Hydropriming em água para melhorar a germinação de algumas sementes de espécies florestais provenientes da Caatinga. Para tal, foi realizado Hydropriming, por 24 h a 25 °C, em sementes de Pityrocarpa moniliformis, Pseudobombax marginatum, Ceiba speciosa, Jacaranda brasiliana, Handroanthus spongiosus e Tabebuia aurea. Havia um tratamento controle, sem a imersão para cada espécie. Os resultados de germinação foram testados por Qui-quadrado. Não houve diferenças estatísticas entre os tratamentos, exceto para a variável Primeira Contagem em relação a espécie Pseudobombax marginatum. Entretanto, para as espécies Ceiba speciosa, Handroanthus spongiosus e Tabebuia aurea houve um acréscimo de cerca de 10% na germinação no tratamento com imersão em relação ao tratamento sem imersão. Recomenda-se que testes sejam realizados com sementes provenientes de outras populações e com outras condições de execução, para que sejam visualizadas também outras informações importantes na conservação e produção das referidas espécies.

Palavras-chave


Tecnologia de Sementes; Florestal; Inovação; Embebição


Texto completo:

Referências


AMORIM, B. S. et al. Malvaceae s.l.. In: ALVES, M. et al. Flora de Mirandiba. Recife: Associação Plantas do Nordeste, 2009. p. 245-263

AZEREDO, G. A. et al. Superação de dormência de sementes de Piptadenia moniliformis Benth. Revista Brasileira de Sementes, v. 32, n. 2, p. 49-58, 2010. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbs/a/kctfZQRJZH5VfqhbvPTf7fr/?lang=pt. Acesso em: ago. 2021.

BENEDITO, C. P. et al. Armazenamento de sementes de Catanduva (Piptadenia moniliformis Benth.) em diferentes ambientes e embalagens. Revista Brasileira de Semente, v. 33, n. 1, p. 28-37, 2011. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbs/a/KPbKjQxSNRm9yszx4pGdD4f/?lang=pt. Acesso em: ago. 2021.

CORREIA, L. A. S et al. Qualidade fisiológica de sementes de catanduva sob infestação de Callosobruchus maculatus (Coleoptera: Bruchidae). Revista Agropecuária Técnica, v. 38, n. 2, p. 65-70, 2017. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/at/article/view/29838. Acesso em: ago. 2021.

BRITO, W. A. L. et al. Avaliação da viabilidade de sementes de Tabebuia aurea por meio do teste de tetrazólio. Revista Caatinga, v. 33, n. 4, p. 993-999, 2020. Disponível em: https://periodicos.ufersa.edu.br/index.php/caatinga/article/view/9190. Acesso em: ago. 2021.

DANTAS, B. F. et al. Biosaline production of seedlings of native species from the Caatinga dry forest. Ciência Florestal, v. 29, n. 4, p. 1551-1567, 2019. Disponível em: https://www.scielo.br/j/cflo/a/LqWbY75YYr344cpMt3WGpWk/?lang=en. Acesso em: ago. 2021.

DANTAS, B. F. et al. Rainfall, not soil temperature, will limit the seed germination of dry forest species with climate change. Oecologia, v. 192, p. 529-541, 2020. Disponível em: https://link.springer.com/article/10.1007%2Fs00442-019-04575-x. Acesso em: ago. 2021.

DU BOCAGE, A. L.; SALES, M. F. The family Bombacaceae Kunth in the state of Pernambuco-Brazil. Acta Botanica Brasilica, v. 16, n. 2, p. 123-139, 2002. Disponível em: https://www.scielo.br/j/abb/a/wjPXxWWXPz39t8GcHVhfGfL/abstract/?lang=pt. Acesso em: ago. 2021.

GÓMEZ-MAQUEO, X. et al. The seed water content as a time-independent physiological trait during germination in wild tree species such as Ceiba aesculifolia. Scientific Reports, v. 10, n. 1, p. 1-14, 2020. Disponível em: https://www.nature.com/articles/s41598-020-66759-3.pdf. Acesso em: ago. 2021.

LAZAROTTO, M. et al. Adequação do teste de tetrazólio para avaliação da qualidade de sementes de Ceiba speciosa. Semina: Ciências Agrárias, v. 32, n. 4, p. 1243-1250, 2011. Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/semagrarias/article/view/4771. Acesso em: ago. 2021.

LAZAROTTO, M.; MUNIZ, M. F. B.; SANTOS, A. F. Detection, transmission, pathogenicity and chemical treatment of fungi in Ceiba speciosa seeds. Summa Phytopathologica, v. 36, n. 2, p. 134-139, 2010. Disponível em: https://www.scielo.br/j/sp/a/dCxd4xZkXMPpRWzZPLBhkGb/abstract/?lang=en. Acesso em: ago. 2021.

LIMA, A. T. ; MEIADO, M. V. Effect of hydration and dehydration cycles on Mimosa tenuiflora seeds during germination and initial development. South African Journal of Botany, v. 116, p. 164-167, 2018. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0254629917313261. Acesso em: ago. 2021.

LIMA, A. T.; OLIVEIRA, D. M.; MEIADO, M. V. Effect of hydration and dehydration cycles on Macroptilium atropurpureum seeds germination under water deficit conditions. Communications in Plant Sciences, v. 8, p. 55-61, 2018. Disponível em: https://cpsjournal.org/2018/08/03/effect-of-hydration-and-dehydration-cycles-on-macroptilium-atropurpureum-seeds-germination-under-water-deficit-conditions/. Acesso em: ago. 2021.

LIMA, A. T.; MEIADO, M. V. Effects of seed hydration memory on initial growth under water deficit of cactus from two populations that occur in different ecosystems in Northeast Brazil. Plant Species Biology, v. 33, p. 1-10, 2018. Disponível em: https://esj-journals.onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1111/1442-1984.12219. Acesso em: ago. 2021.

LOPES, J. C. et al. Germinação de sementes de embiruçu (Pseudobombax grandiflorum (Cav.) A. Robyns) em diferentes estádios de maturação e substratos. Revista Floresta, v. 38, n. 2, p. 331-337, 2008. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/floresta/article/view/1162. Acesso em: ago. 2021.

LORENZI, H. Árvores brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas do Brasil. Volume 2. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2002.

LUCAS, C. M. et al. Effects of short-term and prolonged saturation on seed germination of Amazonian floodplain forest species. Aquatic Botany, v. 99, p. 49–55, 2012. DOI: doi:10.1016/j.aquabot.2012.02.004. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0304377012000228. Acesso em: ago. 2021.

LUCENA, R. F. P. et al. The ecological apparency hypothesis and the importance of useful plants in rural communities from Northeastern Brazil: an assessment based on use value. Journal of Environmental Management, v. 96, n. 1, p. 106-115, 2012. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0301479711003306. Acesso em: ago. 2021.

MACIEL, C. G. et al. Avaliação de temperaturas e substratos na germinação de sementes de Jacaranda mimosifolia D. Don. Floresta e Ambiente, v. 20, n. 1, p. 55-61, 2013. Disponível em: https://www.scielo.br/j/floram/a/WQ3PZCrY8tDYySf5GXtMpFB/?lang=pt. Acesso em: ago. 2021.

MEDEIROS, J. X. et al. Efeito de substratos na germinação de sementes de embiratanha (Pseudobombax marginatum) e métodos de superação de dormência em sementes de jucá (Caesalpinea ferrea). Engenharia Ambiental: Pesquisa e Tecnologia, v. 10, n. 3, p. 113-121, 2013. Disponível em: http://ferramentas.unipinhal.edu.br/engenhariaambiental/viewarticle.php?id=903. Acesso em: ago. 2021.

MESQUITA, A. C.; DANTAS, B. F.; CAIRO, P. A. R. Ecophysiology of Caatinga native species under semi-arid conditions. Bioscience Journal, v. 34, supplement 1, p. 81-89, 2018. Disponível em: http://www.seer.ufu.br/index.php/biosciencejournal/article/view/39889. Acesso em: ago. 2021.

NASCIMENTO, J. P. B.; MEIADO, M. V.; SIQUEIRA FILHO, J. A. Seed germination of three endangered subspecies of Discocactus Pfeiff. (Cactaceae) in response to environmental factors. Journal of Seed Sciences, v. 40, p. 253-262, 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/j/jss/a/jfGP4QrqmKMzrnqtrWLD5Fh/?lang=en. Acesso em: ago. 2021.

NASCIMENTO, J. P. B.; DANTAS, B. F. Angico-de-bezerro: Pityrocarpa moniliformis (Benth.) Luckow & R.W. Jobson. Nota Técnica, n. 8, 2018.

OLIVEIRA, J. V. et al. Fauna and conservation in the context of formal education: a study of urban and rural students in the semi-arid region of Brazil. Journal of Ethnobiology and Ethnomedicine, v. 16, p. 1-12, 2020. Disponível em: https://ethnobiomed.biomedcentral.com/articles/10.1186/s13002-020-00374-4. Acesso em: ago. 2021.

OLIVEIRA, J. R. et al. Characterization of seeds, seedlings and initial growth of Jacaranda mimosifolia D. Don. (Bignoniaceae). Revista Árvore, v. 42, n. 4, 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rarv/a/GY6jQ8kftqYtKhVsGGpWpTh. Acesso em: ago. 2021.

OLIVEIRA, K. N. et al. Ontogenetic and temporal variations in herbivory and defense of Handroanthus spongiosus (Bignoniaceae) in a Brazilian tropical dry forest. Environmental Entomology, v. 41, n. 3, p. 541-550, 2012. Disponível em: https://academic.oup.com/ee/article-abstract/41/3/541/360276. Acesso em: ago. 2021.

PÁDUA, G. V. G. et al. Influência do extrato de Mimosa tenuiflora (Willd.) Poir sobre a qualidade fisiológica em sementes de Mimosa caesalpiniifolia (Benth). Brazilian Journal of Development, v. 6. n. 11. p. 90475-90488. 2020. DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n11-454. Disponível em: https://www.brazilianjournals.com/index.php/BRJD/article/view/20226. Acesso em: ago. 2021.

PEREIRA, K. T. O. et al. Electrical conductivity test in Piptadenia moniliformis Benth. seeds. Journal of Seed Science, v. 37, n. 4, p. 199-205, 2015. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/2317-1545v37n4152357. Disponível em: https://www.scielo.br/j/jss/a/95WZF6n4hF9YksQp5Tnsr8h/. Acesso em: ago. 2021.

PEREIRA, M. S. Manual técnico: conhecendo e produzindo sementes da Caatinga. Fortaleza: Associação Caatinga, 2011. 60 p.

RIFNA, E. J.; RAMANAN, K. R.; MAHENDRAN, R. Emerging technology applications for improving seed germination. Trends in Food Science & Technology, v. 86, p. 95-108, 2019. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0924224417307975. Acesso em: ago. 2021.

ROCHA, A. P. et al. Métodos para superação da dormência em sementes de garcinia gardneriana (planch. & triana) zappi. Ciência Florestal, v. 28, n. 2, p. 505-514, 2018. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/cienciaflorestal/article/view/32031. Acesso em: ago. 2021.

ROVERI NETO, A.; PAULA, R. C. Variabilidade entre árvores matrizes de Ceiba speciosa St. Hil para características de frutos e sementes. Revista Ciência Agronômica, v. 48, n. 2, p. 318-327, 2017. DOI: https://doi.org/10.5935/1806-6690.20170037. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rca/a/mgDcNC8zgdG7D4ywKRgrSLL. Acesso em: ago. 2021.

SANTO, F. S. E.; SILVA-CASTRO, M. M.; RAPINI, A. Two new species of Handroanthus Mattos (Bignoniaceae) from the state of Bahia, Brazil. Acta Botanica Brasilica, v. 26, n. 3, p. 651-657, 2012. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-33062012000300014. Disponível em: https://www.scielo.br/j/abb/a/nyXwh5VfDVtKT8vwb3VgSjz/. Acesso em: ago. 2021.

XUE, F. et al. Effects of high‐intensity ultrasound treatment on functional properties of plum (Pruni domesticae semen) seed protein isolate. Journal of the Science of Food and Agriculture, v. 98, n. 15, p. 5690-5699, 2018.


DOI: http://dx.doi.org/10.18265/1517-0306a2021id5431

O arquivo PDF selecionado deve ser carregado no navegador caso tenha instalado um plugin de leitura de arquivos PDF (por exemplo, uma versão atual do Adobe Acrobat Reader).

Como alternativa, pode-se baixar o arquivo PDF para o computador, de onde poderá abrí-lo com o leitor PDF de sua preferência. Para baixar o PDF, clique no link abaixo.

Caso deseje mais informações sobre como imprimir, salvar e trabalhar com PDFs, a Highwire Press oferece uma página de Perguntas Frequentes sobre PDFs bastante útil.

Visitas a este artigo: 309

Total de downloads do artigo: 175