Política de Dados Abertos na Agricultura Familiar: tecnologia inovadora para subsidiar políticas públicas na área agrária

Ana Karoliny de Assis Medeiros

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba / Campus Picuí

Antonio Aldo de Oliveira Júnior

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba / Campus Picuí

João Ricardo Freire de Melo

ORCID iD Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba / Campus Guarabira Brasil

Resumo

The Open Data policy is a struggle in the institutionality of national transparency for the construction of the Democratic Rule of Law. Research on the inclusion of open data in the field, in particular, aimed at discussion around family farming, is important to promote access to information necessary for the monitoring and evaluation of public policies. This article is limited as a way of contributing to the understanding of this dynamic of action in family farming on the policies that affect it. Through bibliographic and documentary research and content portals. We found that several data on family farming do not exist, either because they are not produced or even because they have not been cataloged, generating a need for access to coherent and relevant information, especially in the spheres of state and municipal governments. Only with due open access to this information will we be able to analyze it, refute data and produce knowledge about the repercussions of various public policies aimed at family farming

Palavras-chave


Open data. Family farming. Agroecology. Public policy


Texto completo:

Referências


BRASIL. Casa Civil da Presidência da República. Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário. Plano de Dados Abertos 2017-2018. Brasília: Sead, 2017. 16 p.

______. Decreto n. 8.777, de 11 de maio de 2016. Institui a Política de Dados Abertos do Poder Executivo Federal. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 12 mai. 2016. Seção 1, p. 21-22.

______. Lei n. 11.947, de 16 de junho de 2009. Dispõe sobre o atendimento da alimentação escolar e do Programa Dinheiro Direto na Escola aos alunos da educação básica; e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 17 jun. 2009. Seção 1, p. 2-4.

______. Lei n. 12.527, de 18 de novembro de 2011. Regula o acesso a informações previsto no inciso XXXIII do art. 5o, no inciso II do § 3o do art. 37 e no § 2o do art. 216 da Constituição Federal; e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 18 nov. 2011. Seção 1, p. 1-4 (Edição Extra).

______. Ministério da Educação. Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. Aquisição de produtos da agricultura familiar para a alimentação escolar. Brasília: FNDE, 2016.

CARMO, Maristela S. Agroecologia: novos caminhos para a agricultura familiar. Tecnologia & Inovação Agropecuária, São Paulo, v.1, n.2, p. 34-38, dez. 2008.

LANDAU, Elena C. et al. Concentração geográfica da agricultura familiar no Brasil. Sete Lagoas: Embrapa Milho e Sorgo, 2013.

MOSSMANN, Márcia P.; TEO, Carla R. P. A. Alimentos da agricultura familiar na alimentação escolar: percepções dos atores sociais sobre a legislação e sua implementação. Interações, Campo Grande, MS, v. 18, n. 2, p. 31-43, abr./jun. 2017.

OPEN KNOWLEDGE FOUNDATION. Open Data Handbook. 2010. Disponível em: http://opendatahandbook.org/guide/en/. Acesso: 25 de Maio, 2015.

RAMOS, Atos. Infraestrutura big data com opensource. Rio de Janeiro: Editora Ciência Moderna Ltda., 2015.

SERAFIM, Milena P. et al. Tecnologia social, agroecologia e agricultura familiar. Segurança Alimentar e Nutricional, Campinas, 20(Supl): 169-181, 2013.

SETZER, Valdemar W. Dado, informação, conhecimento e competência. In: SETZER, Valdemar W. et al. (Org.). Data & Information. São Paulo: O Fiel Carteiro, 2015.

TONNEAU, J. et al. Modernização da agricultura familiar e exclusão social: o dilema das políticas agrícolas. Cadernos de Ciência & Tecnologia, Brasília, v. 22, n. 1, p. 67-82, jan./abr. 2005.


DOI: http://dx.doi.org/10.18265/1517-0306a2021v1n54p172-179

O arquivo PDF selecionado deve ser carregado no navegador caso tenha instalado um plugin de leitura de arquivos PDF (por exemplo, uma versão atual do Adobe Acrobat Reader).

Como alternativa, pode-se baixar o arquivo PDF para o computador, de onde poderá abrí-lo com o leitor PDF de sua preferência. Para baixar o PDF, clique no link abaixo.

Caso deseje mais informações sobre como imprimir, salvar e trabalhar com PDFs, a Highwire Press oferece uma página de Perguntas Frequentes sobre PDFs bastante útil.

Visitas a este artigo: 86

Total de downloads do artigo: 40