Desenvolvimento e utilização do jogo VetParasitoQuiz como estratégia de ensino gamificada para o ensino de Parasitologia Veterinária

Larissa Claudino Ferreira

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) Brasil

Juliana Trajano Silva

ORCID iD Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) Brasil

Thais Ferreira Feitosa

ORCID iD Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) Brasil

Vinícius Longo Ribeiro Vilela

ORCID iD Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) Brasil

Resumo

A parasitologia pode ser definida como o ramo da biologia que estuda os parasitos e o parasitismo em geral, abordando áreas diversas, como helmintologia, protozoologia, ectoparasitologia e entomologia. Devido à grande quantidade de conteúdos estudados e complexidade dos nomes científicos, geralmente encontra-se dificuldade pelos estudantes para a fixação do conteúdo ministrado ao decorrer da disciplina. A gamificação vem ganhando espaço nas metodologias de ensino atuais, por representar uma forma alternativa de como os conhecimentos podem ser passados, pois é notório que a forma lúdica de ensino demonstra maior taxa de fixação e aprendizado. Por isso, objetivou-se desenvolver um aplicativo de quiz sobre parasitologia veterinária para smartphones Android. O jogo foi denominado VetParasitoQuiz, tendo sido disponibilizado na loja virtual do Google para downloads em dispositivos Android. Em seguida, foi testado e avaliado pelos discentes matriculados na disciplina de Parasitologia Veterinária e da disciplina de Doenças Parasitárias dos semestres de 2018, do curso de Medicina Veterinária do Instituto Federal da Paraíba (IFPB) campus Sousa, onde os mesmos avaliaram a eficácia de métodos alternativos no ensino-aprendizagem, onde através de questionários e por meio da avaliação de desempenho no jogo, obteve resultados positivos, mostrando que a gamificação no ensino superior contribui para fixação dos assuntos e que através de aplicativo há um estímulo à aprendizagem de maneira não convencional, permitindo maior memorização dos conteúdos.  

Palavras-chave


Gamificação; Game; Parasitologia; Veterinária


Texto completo:

Referências


BERGAMO, M. O uso de metodologias diferenciadas em sala de aula: uma experiência no ensino Superior. Revista Eletrônica Interdisciplinar, Vale do Araguaia, MT, v. 2, n. 4. 2010.

CAMARGO, F.; THUINIE, D. A sala de aula inovadora: estratégias pedagógicas para fomentar o aprendizado ativo. Porto Alegre: Penso. 2018.123p.

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA VETERINÁRIA. Portal CFMV/CRMVs. Disponível em: http://www.cfmv.org.br/portal/ensino_frm_exibir_opcao.php. Acesso em: 15 Jul 2019.

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA VETERINÁRIA. CFMV debate com o MEC como melhorar a qualidade do ensino da Medicina Veterinária. Portal CFMV. Disponível em: http://portal.cfmv.gov.br/noticia/index/id/6015/secao/6 . Acesso em: 31 mar 2020.

CORREA, M. D.C.; Tecnologia e Práticas Educativas: O Projeto Mundo do Saber. Dissertação de Mestrado defendida no Programa de Pós-Graduação em Educação Sócio comunitária. Americana, 2012. Disponível em: http://unisal.br/wp-content/uploads/2013/03/Disserta%C3%A7%C3%A3o_Maria-Dorothea-Chagas-Correa.pdf. Acesso em: 14 jun 2019.

FONTOURA, T.R. O brincar e a educação infantil. Pátio: Educação Infantil, v1, n.3, p.7-9, 2004.

PIAGET, J. Play, Dreams and Imitation in Childhood. New York: W. W. Norton, 1962.

MARQUES, C.R.: Grupos de encontro. Tradução de Joaquim L. Proença. 5 ed. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

MIRANDA, S. de. No fascínio do jogo, a alegria de aprender. Ciência hoje. v. 28, n. 168, p.64-66, 2001

MONTEIRO, S. G.; Parasitologia Veterinária UFSM. Universidade Federal de Santa Maria. Rio Grande do Sul. Livro didático 2ª Edição, 2007.

NASCIMENTO, A.M.D.; DE LUCCA JUNIOR, W.; SANTOS, R.L.C.; DOLABELLA, S.S. Parasitologia Lúdica: O jogo como agente facilitador na aprendizagem das parasitoses. Revista SCIENTIA PLENA, vol.9, n. 7. 2013.

NEVES, D.P. Parasitologia Humana. Vol. 2, São Paulo: Atheneu, 2011.

NEVES, G. S. Gerenciamento de Projetos de Projetos em Dispositivos Móveis: Uma Evolução ao DOTPROJECT. Trabalho de Conclusão de Curso do Curso de Ciências da Computação. Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, Santa Catarina, 2011.

OLIVEIRA FILHO, B. D.; SANTOS, F. L.; MONDADORI, R. G. O ensino da medicina veterinária: realidade atual e perspectivas. Revista CFMV, Brasília/DF, ano XV, n. 46, p. 69-72, 2009.

PACHECO, J. A. A avaliação dos alunos na perspectiva da reforma. Porto: Porto Editora. p.32. 1994.

PEDROSO, C.V.; ROSA, R.T.N.; AMORIN, M.A.L. Uso de Jogos Didáticos no Ensino de Biologia: Um Estudo Exploratório nas Publicações Veiculadas em Eventos. Anais do VII ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISAS EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS (VII ENPEC), Florianópolis (2009). Disponível em: http://posgrad.fae.ufmg.br/posgrad/viienpec/pdfs/407.pdf. Acesso em: 14 ago 2019.

PEREIRA, S. G.; BARROS, G. C.; COSTA, A. N. Reflexões sobre a prática docente no ensino de Medicina Veterinária. Revista CFMV, ano V, n. 19, p. 58-61, 2000.

PFUETZENREITER, M. R.; ZYLBERSZTAJN, A.: O ensino de saúde e os currículos dos cursos de medicina veterinária: um estudo de caso. Interface (Botucatu) vol.8 no.15 Botucatu Mar./Aug. 2004.

REGO, T. C. V.: Uma perspectiva histórico-cultural da educação. 10 ed. Petrópolis: Vozes, 2000.

RODRIGUES, D. M. S.A.: O Uso do Celular Como Ferramenta Pedagógica. Trabalho de Dissertação. Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação da Universidade Federal na Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (CINTED/UFRGS). Porto Alegre, Rio Grande do Sul, 2015.

ROSSI, G. A .M.; HOPPE, E .G. L.; MARTINS, A. M. C. V.; PRATA, L. F.: Zoonoses parasitárias veiculadas por alimentos de origem animal: revisão sobre a situação no Brasil. Arq. Inst. Biol., São Paulo, v.81, n.3, p. 290-298, 2014

RUBINICH, J. CFMV: precedência absoluta à qualidade do ensino. Revista CFMV, ano II, n. 5, p. 1, 1996.

SILVA, P. E. F.; PEREIRA, F. L.; TEIXEIRA, C. O complexo teníase/cisticercose abordado em um jogo didático para o ensino de ciências. Ciência em Tela, v. 9, n.2, p.1-12, 2015.

SIQUEIRA, R. V.; FIORINI, J. E. Conhecimento e procedimentos de crianças em idade escolar frente as parasitoses intestinais. Revista Universitária Alfenas, Minas Gerais, v. 5, p. 215-220, 1999.

THALHEIMER, W. The learning benefits of questions. 2003. Disponível em: https://www.worklearning.com/wp-content/uploads/2017/10/Learning-Benefits-of-Questions-2014-v2.0.pdf. Acesso em: 31 mar 2020.


DOI: http://dx.doi.org/10.18265/1517-03062015v1n49p114-121

O arquivo PDF selecionado deve ser carregado no navegador caso tenha instalado um plugin de leitura de arquivos PDF (por exemplo, uma versão atual do Adobe Acrobat Reader).

Como alternativa, pode-se baixar o arquivo PDF para o computador, de onde poderá abrí-lo com o leitor PDF de sua preferência. Para baixar o PDF, clique no link abaixo.

Caso deseje mais informações sobre como imprimir, salvar e trabalhar com PDFs, a Highwire Press oferece uma página de Perguntas Frequentes sobre PDFs bastante útil.

Visitas a este artigo: 870

Total de downloads do artigo: 608