Utilização de filtro intermitente de areia como pós-tratamento de esgoto doméstico – estudo da taxa de aplicação superficial

Robson Arruda dos Santos

ORCID iD Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB), Campus Cajazeiras. Brasil

Gilson Barbosa Athayde Junior

ORCID iD Universidade Federal da Paraíba (UFPB) Brasil

Resumo

Esta pesquisa consiste no estudo da taxa de aplicação superficial para dimensionamento do filtro intermitente de areia, com ênfase ao aspecto construtivo deste. Trata-se de um parâmetro de projeto definido pela NBR 13969 (ABNT, 1997) como a relação entre a vazão de esgoto e a área superficial de uma unidade de tratamento. Foram consultadas as principais pesquisas que estudaram a utilização de filtro de areia como pós-tratamento de esgoto, dando destaque às taxas de aplicação superficiais adotadas nestes estudos, comparando-as com as recomendações da norma brasileira que trata do assunto.  Os resultados obtidos mostram que a NBR 13969 (ABNT, 1997) recomenda um valor inferior aos obtidos por pesquisadores, brasileiros e estrangeiros, sendo que em relação às pesquisas brasileiras, o valor da norma (100 L/m².dia) encontra-se sempre abaixo das taxas avaliadas. Assim, evidencia-se a necessidade de atualização da NBR 13969 (ABNT, 1997), posto que atenderia a demanda real para a construção de filtros de areia, reator de tratamento de baixo custo de construção e manutenção, e boa eficiência de remoção de matéria orgânica e nitrificação. Os benefícios ao meio ambiente são incontestáveis, pois a melhoria da qualidade do efluente diminui o impacto nos corpos hídricos e no solo.

Palavras-chave


Tratamento de esgoto; Filtro de areia; Taxa de aplicação superficial


Texto completo:

Referências


ANDERSON, J. et al. Tec Assess of Int Sand Filter. Municipal Environmental Research Laboratory. Cincinnati, Ohio: U.S. Environmental Protection Agency (EPA),1985.

Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). NBR 13969 - Tanques Sépticos - Unidades de tratamento complementar e disposição final dos efluentes líquidos - projeto, construção e operação. Rio de janeiro: ABNT, 1997.

AUSLAND, G. et al. Intermittent filtration of wastewater – Removal of fecal coliforms and fecal streptococci. Water Research. Número 36, pp. 3507–3516. 2002.

BANCOLÉ, A. L’Oxidation en infiltration percolation. 151 p. These (Doctorat) Université de Montpelier II, Montpelier, 2001.

BRASIL. Ministério das Cidades. Plano Nacional de Saneamento Básico – PLANSAB. Brasília, DF, 2013.

BRASIL. Ministério das Cidades. Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento: diagnóstico dos serviços de água e esgoto 2013. Brasília: Ministério das Cidades. SNSA, 2015.

COHIM, E. Polimento de efluente de UASB com filtros intermitentes de areia. Dissertação (Mestrado em Gerenciamento e Tecnologias Ambientais no Processo Produtivo) – Departamento de Engenharia Ambiental, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2006.

DARBY, J. et al. Shallow Intermittent Sand Filtration: Performance Evaluation. The Small Flows Journal, 2 (1). 1996.

DULTRA, F. A. Aplicação da filtração intermitente em leito de areia e de escória da metalurgia do cobre no tratamento de esgotos com ênfase em reuso. Dissertação. Programa de Pós-Graduação em Produção Limpa. UFBA. Salvador, 2007.

JORDÃO, E. P.; PESSOA, C. A. Tratamento de esgotos domésticos. 4ªedição, ABES, Rio de janeiro, 1995.

KANG, Y.W. et al. Treatment of turkey processing wastewater with sand filtration. Bioresource Technology, v. 98, p. 1460-1466, 2007.

KRISTIANSEN, R. Sand-filter trenches for purification of septic tank effluent: III. The micro flora. Journal of Environmental Quality. Número 10, pp. 361–364, 1981.

LEFEVRE, F. Epuration des eaux usées urbaines en infiltration percolation. Etude expérimentale et definition de procédé. 341 p. These (Doctorat) Université de Montpelier II, Montpelier, 1988.

MELO, J. K. A. Pós-tratamento de efluentes de reator UASB em filtro anaeróbio submerso e filtro de areia de fluxo intermitente. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia Ambiental), Universidade Federal da Paraíba, Campina Grande, 2013.

MENORET, C. Traitement D’Effluents Concertres par Cultures Sur Gravier ou Pouzzolane. 151 p. These (Doctorat) Université de Montpelier II, Montpelier , 2001.

REMÍGIO, A. F. N. Estudo da Colmatação Biológica de Sistemas Filtro-Drenantes Sintéticos de Obras de Disposição de Resíduos Domésticos Urbanos sob Condições Anaeróbias. Tese de Doutorado – Universidade de Brasília, Brasília, 2006.

RODGERS, M. et al. Surface clogging in an intermittent stratified sand filter. Soil Science Society of America Journal 68: 1827-1832. 2004.

SCHMITT, A. Modélisation de l’epuration par infiltration. 297 p. These (Doctorat). Université de Montpelier II, Montpelier, 1989.

SILVA, E. H. B. C. Polimento de efluente de UASB com Filtros intermitentes de areia. Dissertação - mestrado profissional em Gerenciamento e tecnologias Ambientais no processo produtivo, Escola Politécnica – UFBA, Salvador, 2006.

TONETTI, A. L. et al. Avaliação de um sistema simplificado de tratamento de esgotos visando a utilização em áreas rurais. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, 14(2), 227–234. 2010.

TONETTI, A. L. et al. Remoção de matéria orgânica, coliformes totais e nitrificação no tratamento de esgotos domésticos por filtros de areia. Revista de Engenharia Sanitária e Ambiental, v.10, n.3, p.209-218, 2005.

TONETTI, A. L. et al. Tratamento de esgoto e produção de água de reúso com o emprego de filtros de areia. Engenharia Sanitária e Ambiental [online], vol.17, n.3, pp. 287-294, 2012.

TORRENS, A. et al. Removal of bacterial and viral indicators in vertical flow constructed wetlands and intermittent sand filters. Desalination, n. 246, p. 169–178, 2009.


DOI: http://dx.doi.org/10.18265/1517-03062015v1n47p95-103

O arquivo PDF selecionado deve ser carregado no navegador caso tenha instalado um plugin de leitura de arquivos PDF (por exemplo, uma versão atual do Adobe Acrobat Reader).

Como alternativa, pode-se baixar o arquivo PDF para o computador, de onde poderá abrí-lo com o leitor PDF de sua preferência. Para baixar o PDF, clique no link abaixo.

Caso deseje mais informações sobre como imprimir, salvar e trabalhar com PDFs, a Highwire Press oferece uma página de Perguntas Frequentes sobre PDFs bastante útil.

Visitas a este artigo: 923

Total de downloads do artigo: 1215