Finanças pessoais: análise do nível de educação financeira de jovens estudantes do IFPB

Ana Luiza Paz Silva

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) Brasil

Felipe Torres Benevides

ORCID iD Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) Brasil

Flávio Viana Duarte

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) Brasil

Jellinek Nóbrega Oliveira

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB)

Rebeca Cordeiro da Cunha Araújo

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) Brasil

Resumo

Nos últimos anos, tem-se percebido mudanças consideráveis nos padrões de consumo. Se antes tínhamos que esperar até certa idade para adquirir um celular com pouca funcionalidade e grandes dimensões, além do preço exorbitante, atualmente, em qualquer lugar, é possível observar crianças interagindo com tablets, smartphones, notebooks, entre outros aparelhos. Finanças pessoais é a ciência que estuda a aplicação de conceitos financeiros nas decisões financeiras de uma pessoa ou família. Em finanças pessoais, são considerados os eventos financeiros de cada indivíduo, bem como sua fase de vida para auxiliar no planejamento financeiro (MEDEIROS; LOPES, 2014). A ineficiente gestão das finanças pessoais, entre os jovens, pode desencadear muitos conflitos pessoais e sociais, como dificuldades de relacionamento entre as pessoas de uma sociedade. Mesmo essa sociedade sendo considerada consumista, por muitos, é preciso administrar as finanças pessoais a fim de evitar maiores prejuízos. Além da contribuição acadêmica e institucional, essa pesquisa será de grande enriquecimento para os pesquisadores, que encontrarão certamente uma vasta seara para engrandecimento de seus conhecimentos, inclusive podendo se inserir em projetos de extensão de pesquisa para desenvolvimento de soluções para a questão problema deste estudo. 

Palavras-chave


Finanças pessoais; Educação Financeira; Administração Financeira


Texto completo:

Referências


BADER, M.; SAVOIA, J. R. F. Logística da distribuição bancária: tendências, oportunidades e fatores para inclusão financeira. Revista de Administração de Empresas, v. 53, n. 2, mar./abr. 2013.

BRASIL, 2010. Decreto Nº 7397. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2010/Decreto/D7397.htm. Acesso em 23/01/2017.

COELHO, TALITA C. F. Educação Financeira para Crianças e Adolescentes. Juiz de Fora. Faculdade Estácio de Sá de Juiz de Fora, 2014.

Conselho Federal de Psicologia. Disponível em: http://site.cfp.org.br/wp-content/uploads/2008/01/adolescencia1.pdf/. Acessado em 25 de janeiro 2017.

CONTO, S. M. de; FUHR, I. J.; FALEIRO, S. N.; KRONBAUER, K. A. O comportamento de alunos do ensino médio do vale do Taquari em relação às finanças pessoais. Revista Eletrônica de Estratégia e Negócios, 2015.

CRESWELL, J. W. Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. 3. ed. Porto Alegre: Artmed/Bookman. 2010.

D’AQUINO, C. Educação Financeira: como educar seus filhos. Rio de Janeiro: Elsevier, 2008.

DSOP, Educação Financeira. A importância da educação financeira para os jovens. Disponivel em: www.dsop.com.br/2016/11/importancia-da-educacao-financeira-para-os-jovens/. Acessado em 23 de janeiro de 2017.

FERREIRA, R. Como Planejar Organizar e Controlar seu Dinheiro: manual de finanças pessoais. São Paulo: IOB Thomson, 2006.

FERNANDES, A. H. S.; CANDIDO, J. G. Educação financeira e nível do endividamento: relato de pesquisa entre os estudantes de uma instituição de ensino da cidade de São Paulo. Revista Eletrônica Gestão e Serviços, v5, n2, PP. 894-913, jul./Dez. 2014.

FOULKS, S.M.; GRACI, S. P. Guidelines for Personal Financial Planning. Business. Vol. 33, n.2; p. 32, 1989.

Folha de São Paulo. Disponível em: http://www.investe.sp.gov.br/noticia/consumo-devera-crescer-e-incluir-mais-superfluos/. Acessado em 25 de janeiro de 2017.

GITMAN, Lawrence J. Princípios de administração financeira. São Paulo: Harbra, 1997.

IBOPE. Disponível em: http://www.ibope.com.br/pt-br/noticias/Paginas/Consumo-da-internet-pelos-jovens-brasileiros-cresce-50-em-dez-anos-aponta-IBOPE-Media.aspx/. Acessado em 25 de janeiro de 2017.

JUNG, C. F. Metodologia para pesquisa & desenvolvimento: aplicada a novas tecnologias, produtos e processos. Rio de Janeiro: Axcel Books, 2004.

KIYOSAKI, R. T.; LECHTER, S. L. Pai Rico Pai Pobre: o que os ricos ensinam a seus filhos sobre dinheiro. 59ª ed. Rio de Janeiro: Campus, 2004.

KRUMMENAUER, Lessana D. Educação Financeira para Adolescentes do Ensino Médio em Sapucaia do Sul. UNISINOS. São Leopoldo, 2011.

LEAL, Douglas Tavares Borges; MELO, Sheila de. A contribuição da educação financeira para a formação de investidores. In: XI SEMEAD Empreendorismo em organizações. São Paulo, p. 28-29, ago. 2008.

MALHOTRA, N. K. Pesquisa de Marketing: uma orientação aplicada. Porto Alegre: Bookman, 2001.

MANDELL, L. Press release announcing results of 2008 high and college survey. Washington: Jump$tart Coalition for Personal Financial Literacy, 2008.

MARTINS, José Pio. Educação financeira ao alcance de todos. São Paulo: Fundamento Educacional, 2004.

MARTINS, G. A.; THEÓPHILO, C. R. Metodologia da investigação científica para ciências sociais aplicadas. São Paulo: Atlas, 2007.

MARTINS, G. de A. Estatística geral e aplicada. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2011.

MITCHELL, O. S. Financial Literacy and Retirement Preparedness: Evidence and Implications for Financial Education, Business Economics, V. 42, n. 1, p. 36, 10p. Jan. 2007.

MEDEIROS, F. S. B.; LOPES, T. A. M. Finanças pessoais: um estudo com alunos do Curso de Ciências Contábeis de uma IES privada de Santa Maria – RS. Revista Eletrônica de Estratégia & Negócios, v. 7, n. 2, p. 221-251, 2014.

ORGANIZAÇÃO DE COOPERAÇÃO E DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO – OCDE. Assessoria de Comunicação Social. OECD’s Financial Education Project. OCDE, 2004. Disponível em: http://www.oecd.org. Acesso em: 22 de janeiro de 2017.

SCOTT, P. Gerações e famílias: Polissemia, mudanças históricas e mobilidade, Brasília, v. 25, n. 2, p. 251-284, mai./ago. 2010.


DOI: http://dx.doi.org/10.18265/1517-03062015v1n41p215-224

O arquivo PDF selecionado deve ser carregado no navegador caso tenha instalado um plugin de leitura de arquivos PDF (por exemplo, uma versão atual do Adobe Acrobat Reader).

Como alternativa, pode-se baixar o arquivo PDF para o computador, de onde poderá abrí-lo com o leitor PDF de sua preferência. Para baixar o PDF, clique no link abaixo.

Caso deseje mais informações sobre como imprimir, salvar e trabalhar com PDFs, a Highwire Press oferece uma página de Perguntas Frequentes sobre PDFs bastante útil.

Visitas a este artigo: 3942

Total de downloads do artigo: 4699