Anglicismos e imagens em rótulos de produtos: um olhar da gramática visual

Cláudia Regina Ponciano Fernandes

ORCID iD IFPB - Campus Guarabira Brasil

Resumo

Understanding foreign words as terms full of symbolic values related to the speakers of the language from where the loan word comes from (GARCEZ & ZILLES, 2001) and the image as a semiotic resource that reveals meanings, values and ideologies (DIONÍSIO, 2011)that can be interpreted through a visual literacy (ALMEIDA, 2011), this article presents the results of research about critical reading of anglicisms and images located at frontal labels of products sold in Guarabira – PB, these labels are considered as textual genres. According to Bakthin (1979) and Marcuschi (2011) a textual genre is characterized by its communicative purpose, theme, style and schematic structure, it is relatively stable but at the same time dynamic and malleable. The main objective of the research was to promote a reading of these anglicisms associated with the images and inform about the importance of looking up their meanings in the context of a specific field of interest So as to do that, the visual grammar (KRESS & VAN LEEUWEN, 2006) was used as a tool for data analysis, showing the representational, interactive and compositional meanings in the product labels, The research method used was an applied approach, with descriptive purpose of registration, quantification, observation and identification of meanings presented in the visual and verbal information in the labels, and it was also a qualitative research because it promoted an interpretative and critical analysis of the data selected among the 99 collected, based on a visual and verbal text reading. Results pointed out that the arrangement of the elements can cause more or less interaction between the participants represented in the image and the participant outside it, that is, the reader / observer / consumer, leading him/her to the desire to buy the product, and also to express ideological conceptions of gender and ethnicity.

Palavras-chave


Labels. Anglicisms. Images. Visual Grammar


Texto completo:

Referências


ANDRADE, J. P. C. C. E. A língua inglesa em nosso cotidiano: estrangeirismos no discurso publicitário como ferramenta para o ensino comunicativo. 2014. 50f. Trabalho de Conclusão de Curso Universidade Estadual da Paraíba, Guarabira, 2014. Disponível em: . Acesso em: 10 maio. 2016.

ALMEIDA. D. B. L. Pelos Caminhos do Letramento Visual: Por uma proposta multimodal de leitura crítica de imagens. Linguagem em Foco, v. 1, p. 39-48, 2011.

ALVES, I. M. Neologismo: criação lexical. 2. ed. São Paulo: Ática, 2004.

ANVISA. Glossário de identificação sanitária: O que é rótulo?. Disponível em:

BAGNO, M. C. Fênix e outros mitos. In: FARACO, C. A. (Org.). Estrangeirismos: guerra em torno da língua. São Paulo: Parábola, p. 47-83, 2004.

BAKHTIN, M. Os gêneros do discurso. In: BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2003 [1979].

DIONISIO, A. P. Gêneros Textuais e Multimodalidade. In: KARWOSKI, A. M.; GAYDECZKA, B.; BRITO, K. S. (Org.). Gêneros textuais: reflexões e ensino. São Paulo: Parábola Editorial, 2011.

FARACO, C. A. Guerras em torno de uma língua- Questões de Política Linguística, In: Estrangeirismos: guerras em torno da língua. São Paulo: Parábola, p. 37-48, 2001.

GARCEZ, P. M.; ZILLES, A. M. S. Estrangeirismos: desejos e ameaças. In: FARACO, C. A. (Org.). Estrangeirismos: guerras em torno da língua. 2ª ed. São Paulo: Parábola, p. 15-30, 2001.

KRESS, G.; VAN LEEUWEN, T. Reading Images: the grammar of visual design. London: Routledge, 2006.

LIRA, C. A.; PONTES, R. U. ; SILVA Jr., L. A Expressividade dos estrangeirismos: uma interface entre a língua inglesa e o português do Brasil. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE EDUCAÇÃO, 2., 2015, Campina Grande. Anais... II CONEDU, v. 1, ISSN 2358-8829. Campina Grande- PB: UEPB, 2015. p. 1-11. Disponível em: . Acesso em: 01 maio. 2016.

LUFT, C. P. Língua e liberdade: o gigolô das palavras. Porto Alegre: L & PM, 1985.

MELO, E. B. Gestão de Marketing e Branding. A arte de desenvolver e gerenciar marcas. 2ª ed. Rio de Janeiro: Alta Books Editora, 2016.

MUNIZ, E. Publicidade e propaganda origens históricas. Caderno Universitário, n. 148, Canoas. Editora ULBRA, 2004.

MARCUSCHI, L. A. Gêneros textuais: configuração, dinamicidade e circulação. In: KARWOSKI, A. M.; GAYDECZKA, B.; BRITO, K. S. (Orgs.). Gêneros Textuais: reflexões e ensino. 4. ed. São Paulo: Parábola Editorial, p. 17-31, 2011.

SANTAELLA, L. Leitura de Imagens. São Paulo: Editora Melhoramentos, 2012.


DOI: http://dx.doi.org/10.18265/1517-03062015v1n38p95-104

O arquivo PDF selecionado deve ser carregado no navegador caso tenha instalado um plugin de leitura de arquivos PDF (por exemplo, uma versão atual do Adobe Acrobat Reader).

Como alternativa, pode-se baixar o arquivo PDF para o computador, de onde poderá abrí-lo com o leitor PDF de sua preferência. Para baixar o PDF, clique no link abaixo.

Caso deseje mais informações sobre como imprimir, salvar e trabalhar com PDFs, a Highwire Press oferece uma página de Perguntas Frequentes sobre PDFs bastante útil.

Visitas a este artigo: 1509

Total de downloads do artigo: 1827