Qualidade da água de abastecimento e fatores de risco à saúde na comunidade de Maria Jape em Ilhéus, Bahia

Fabio Antonio da Silva Reis

Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) Brasil

Franco Dani Rico Amado

Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) Brasil

Tatiane Benvenuti

Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) Brasil

Resumo

A qualidade da água para consumo está diretamente associada com a saúde do ser humano, sendo o elemento mais importante do corpo, pois todas as reações químicas internas dependem dela. Há várias doenças que são transmitidas pela água em função da presença dos microrganismos patogênicos e fatores físico-químicos da água com deficiência de tratamento. As comunidades rurais são negligenciadas pelas autoridades públicas, e não resta opção, senão a busca por soluções alternativas de captação e abastecimento de água para subsistência. Nesse contexto, a Vila Maria Jape que, através de um represamento a céu aberto, utiliza água superficial como alternativa, sofrendo a influência da lixiviação do solo pela chuva sem qualquer tratamento. A caracterização da água destinada ao consumo humano é de fundamental importância e de relevância social, uma vez que a água tem a capacidade de transmitir rapidamente enfermidades para um grande número de pessoas. As análises físico-químicas e microbiológicas de amostras coletadas no período seco e chuvoso indicaram que a água apresenta microrganismos e substâncias que podem ser prejudiciais à saúde humana. Há uma necessidade de intervenção técnica e social nesta comunidade, no sentido de promover o tratamento da água nos aspectos físicos, químicos e microbiológicos. Conclui-se que o desenvolvimento de uma educação sanitária e o tratamento da água, já comprometida, são ações necessárias para reduzir os riscos de doenças de veiculação hídrica nas comunidades não atendidas por água tratada e abastecimento público.

Palavras-chave


Hidrologia; Plano de Gestão; Potabilidade; Recursos Hídricos; Saúde Pública


Texto completo:

Referências


ABNT. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 9897: planejamento de amostragem de efluentes líquidos e corpos receptores - procedimento. Rio de Janeiro: ABNT, 1987.

ANA – AGÊNCIA NACIONAL DE ÁGUAS. CGEE – Centro de Gestão e Estudos Estratégicos. A questão da água no Nordeste. Brasília: CGEE, 2012.

AGRIZZI, D. V.; CECÍLIO, R. A.; ZANETTI, S. S.; GARCIA, G. O.; AMARAL, A. A.; FIRMINO, E. F. A.; MENDES, N. G. S. Qualidade da água de nascentes do Assentamento Paraíso. Engenharia Sanitária e Ambiental, v. 23, n. 3, p. 557-568, 2018. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-41522018150701.

ALMEIDA, A. B. B.; LIMA, M. R. P.; SANTOS, Y. T. C.; MOREIRA, Y. W. N.; SILVA, P. B. A. Concentração de ferro e manganês em águas de abastecimento no município de Crato, Ceará: caracterização e proposta de tratamento. Revista Águas Subterrâneas, v. 33, n. 2, p. 1-11, 02 abril de 2019. DOI: https://doi.org/10.14295/ras.v33i2.29520.

ALVES, S. G. S.; ATAIDE, C. D. G.; SILVA J. X. Análise microbiológica de coliformes totais e termotolerantes em água de bebedouros de um parque público de Brasília, Distrito Federal. REVISA – Revista de Divulgação Científica Sena Aires, v. 7, n. 1, p. 12-7, 2018. Disponível em: http://revistafacesa.senaaires.com.br/index.php/revisa/article/view/298. Acesso em: dez. 2021.

APHA, AMERICAN PUBLIC HEALTH ASSOCIATION. AWWA, AMERICAN WATER WORKS ASSOCIATION. WEF, WATER ENVIRONMENT FEDERATION. Standard methods for the examination of water and wastewater, 23. ed. Washington: American Public Health Association, American Water Works Association, Water Environment Federation, 2017.

ARAÚJO, G. F. R.; TONANI, K. A. A.; JULIÃO, F. C.; CARDOSO, O. O.; ALVES, R. I. S.; RAGAZZI, M. F.; SAMPAIO, C. F.; SEGURA-MUÑOZ, S. I. Qualidade físico-química e microbiológica da água para o consumo humano e a relação com a saúde: estudo em uma comunidade rural no estado de São Paulo. O Mundo da Saúde, v. 35, n. 1, p. 98-104, 2011.

BIRKHEUER, C. F.; ARAÚJO, J.; REMPEL, C.; MACIEL, M. J. Qualidade físico-química e microbiológica da água de consumo humano e animal do Brasil: análise sistemática. Caderno Pedagógico, v. 14, n. 1, p. 134-145, 2017. DOI: http://dx.doi.org/10.22410/issn.1983-0882.v14i1a2017.1423.

BORTOLI, J.; REMPEL, C.; MACIEL, M. J.; SALVI, L. C. Qualidade físico-química da água em propriedades rurais com produção de leite no vale do Taqueri-RS. Caderno Prudentino de Geografia, v. 39, n. 1, p. 81-102, 2017. Disponível em: https://revista.fct.unesp.br/index.php/cpg/article/view/4464. Acesso em: dez. 2021.

BOZZINI, A. C.; PRADO, F. C. O.; PEREIRA, J. P.; BORRI, M.; PASCHOALADO, C. F. P. R. Análise da sustentabilidade hidro ambiental dos municípios com sede totalmente contida na bacia hidrográfica do Rio Mogi Guaçu, SP. Holos Environment, v. 18, n. 1, p. 110-126, 2018. DOI: https://doi.org/10.14295/holos.v18i1.12256.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria GM/MS nº 888, de 04 de maio de 2021. Altera o anexo XX da Portaria de Consolidação GM/MS nº 05 de 28 de setembro de 2017, para dispor sobre os procedimentos de controle e de vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade. Diário Oficial da União. 07 Maio 2021. Disponível em: https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-gm/ms-n-888-de-4-de-maio-de-2021-318461562. Acesso em: dez. 2021.

CAMPOS, D. A. G.; FRANCO, J. M.; ABREU FILHO, B. A.; BERGAMASCO, R.; YAMAGUCHI, N. U. Avaliação da qualidade da água destinada ao consumo humano em Instituição de Ensino. Revista Vale, v. 15, n. 1, p. 289-298, 2017. DOI: http://dx.doi.org/10.5892/ruvrd.v15i1.3340.

CAMPOS; J. C.; NUCCI, J. C. Protocolo de avaliação rápida: uma proposta para rios urbanos. Revista Geografar, v. 14, n. 2, p. 267-286, 2019. DOI:http://dx.doi.org/10.5380/geografar.v14i2.59176.

CEMADEN. CENTRO NACIONAL DE MONITORAMENTO E ALERTAS DE DESASTRES NATURAIS. Mapa interativo. Dados pluviométricos da Ilhéus-BA de 2020 e 2021. Disponível em: http://www.cemaden.gov.br/mapainterativo/#. Acesso em: mai. 2021.

GASPAR, J. C.; SILVA, G. S.; SILVA, M. L. A.; SILVA, W. F. N.; CONCEIÇÃO, G. M. Degradações ambientais no Riacho Ouro em trechos da zona rural do município de Caxias, Maranhão. Agrarian Academy, v, 3, n, 6, p, 150-160, 2016. DOI: http://dx.doi.org/10.18677/agrarian_academy_2016b19.

GUIMARÃES, P. P.; SOUZA, S. M.; FIELDLER, N. C.; SILVA, A. G. Análise dos impactos ambientais de um incêndio florestal. Agrarian Academy, v. 1, n. 1, p. 38-60, 2014. DOI: http://dx.doi.org/10.18677/agrarian_academy_2014_005.

GOTTI, E. S.; ARGONDIZZI, J. G. F.; SILVA, V. S.; OLIVEIRA, E. A.; BANACO, R. A. O uso de nugdes para higienização das mãos como estratégia mitigatória comunitária diante da pandemia de COVID-19. Revista Brasileira de Análise do Comportamento - ReBAC, v. 15, n. 2, p. 132-139, 27 maio 2019. Universidade Federal do Pará. DOI: http://dx.doi.org/10.18542/rebac.v15i2.8766.

HILL, M. J.; HASSALL, C.; OERTLI, B.; FAHRIG, L.; ROBSON, B. J.; BIGGS, J.; SAMWAYS, J. M.; USIO, N.; TAKAMURA, N.; KRISHNASWAMY, J.; WOOD, P. J. New policy directions for global pond conservation. Conservation Letters, v. 11, n. 5, 2018. DOI: https://doi.org/10.1111/conl.12447.

LORDELO, L. M. K.; HONGYU, K.; BORJA, P. C.; PORSANI, M. J. Análise fatorial por meio da matriz de correlação de Pearson e policórica no campo das cisternas. E&S Engineering and Science, v. 7, n. 1, p. 58-70, 2018. DOI: https://doi.org/10.18607/ES201875266.

LIMA, P. D. L.; VASCONCELLOS, M. C.; MONTENEGRO, R. C.; BAHIA, M. O.; COSTA, E. T.; ANTUNES, L. M. G.; BURBANO, R. R. Genotoxic effects of aluminum, iron and manganese in human cells and experimental systems: a review of the literature. Human & Experimental Toxicology, v. 30, n. 10, p. 1435-444, 2011. DOI: https://doi.org/10.1177/0960327110396531.

MACEDO, T. L.; REMPEL, C.; MACIEL, M. J. Análise físico-química e microbiológica de água de poços artesianos em um município do Vale do Taquari-RS. Revista Tecno-Lógica, Santa Cruz do Sul, v. 22, n. 1, p. 58-65, 2018. DOI: https://doi.org/10.17058/tecnolog.v22i1.10447.

MACHADO, H. A.; OLIVEIRA, C. V.; OLIVEIRA, F. S.; CÔRREA, G. R. O papel da litologia nos atributos físicos, químicos e mineralógicos dos Solos Periféricos do Brasil. Caderno de Geografia, v. 29, n. 57, p. 510-525, 2019. DOI: https://doi.org/10.5752/P.2318-2962.2019v29n57p510-525.

MELLO, P. F. Assentamentos rurais no Brasil: uma releitura. Brasília, DF: Embrapa, 2016. 133 p.

MENDONÇA, M. H. M.; ROSENO, S. A. M.; CACHOEIRA, T. R. L.; SILVA, A. F. S.; JÁCOME, P. R. L. A.; JÁCOME JÚNIOR, A. T. Análise bacteriológica da água de consumo comercializada por caminhões-pipa. Revista Ambiente & Água, v. 12, n. 3, p. 468-475, 2017. DOI: https://doi.org/10.4136/ambi-agua.1934.

MALINCONICO, M. C. K. C. L. Adesão à higienização das mãos como controle de infecção hospitalar na pandemia de COVID-19: revisão bibliográfica. Pesquisa, Sociedade e Desenvolvimento, v. 10, n. 9, p. e18410917848, 2021. DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v10i9.17848.

NICASIO, K.; SANTOS, F.; SILVA, K. M.; MARTINS, J.; CAJAÍBA, R. L. Avaliação ambiental de lagoas naturais e artificiais no município de Buriticutu, MA. Enciclopédia Biosfera, v. 16, n. 29, p. 1772, 2019. DOI: https://doi.org/10.18677/EnciBio_2019A136.

OLIVEIRA FILHO, E. C. Queimadas e recursos hídricos: efeitos das cinzas sobre os ecossistemas aquáticos. 2019. EMBRAPA Cerrados. Disponível em: https://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/56780861/artigo---queimadas-e-recursos-hidricos-efeitos-das-cinzas-sobre-os-ecossistemas-aquaticos. Acesso em: jan. 2019.

PARRELA, L. S.; SANTOS, D. C. T. Avaliação da eficiência do elemento filtrante zeólito na remoção de ferro e manganês no tratamento da água para consumo humano. Revista Científica Semana Acadêmica. Fortaleza, ed. 84, v. 1, 2016. Disponível em: https://semanaacademica.org.br/artigo/avaliacao-da-eficiencia-do-elemento-filtrante-zeolito-na-remocao-de-ferro-e-manganes-no. Acesso em: dez. 2021.

PATIAS, I. S.; MICHELON, L.; ROSA, F. P.; SOARES, L. B.; RESMIN, C. M.; TUSI, M. M. Análise físico-química e microbiológica de águas subterrâneas utilizadas no abastecimento de Zonas rurais de Jaguari, Rio Grande do Sul, Brasil. Revista Perspectiva, Erechim. v. 40, n. 151, p. 73-82, 2016. Disponível em: https://www.uricer.edu.br/site/pdfs/perspectiva/151_585.pdf. Acesso em: dez. 2021.

PEREIRA, S. F. P.; COSTA, A. C.; CARDOSO, E. S. C.; CÔRREA, M. S. S.; ALVES, D. T. V.; MIRANDA, R. G.; OLIVEIRA, G. R. F. Condições de potabilidade da água consumida pela população de Abaetetuba-Pará. REA – Revista de Estudos Ambientais, v,12, p. 50-62, 2010. DOI: http://dx.doi.org/10.7867/1983-1501.2010v12n1p50-62.

PIASENTIN, F. B.; SAITO, C. H. Os diferentes métodos de cultivo de cacau no sudeste da Bahia, Brasil: aspectos históricos e percepções. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi. Ciências Humanas, v. 9, n. 1, p. 61-78, 2014. DOI: https://doi.org/10.1590/S1981-81222014000100005.

PORCY, C.; COSTA, T. S.; NASCIMENTO, V. H. P. C.; MONTEIRO, V. S.; NOGUEIRA, J. N.; MENEZES, R. A. O. Avaliação microbiológica da água de consumo de casas localizadas em área alagada em um município do estado Amapá. Revista Eletrônica Acervo Saúde, v, 12, n, 4, p, 1-9, 12 mar, 2020. DOI: http://dx.doi.org/10.25248/reas.e2938.2020.

RIBEIRO, T. G.; BOAVENTURA, G. R.; CUNHA, L. S.; PIMENTA, S. M. Estudo da qualidade das águas por meio da correlação de parâmetros físico-químicos, bacia hidrográfica do Ribeirão Anicuns. Geochimica Brasiliensis, [S.L.], v. 30, n. 1, p. 84-94, 2016. DOI: https://doi.org/10.21715/GB2358-2812.2016301084.

ROBERTO, M. C.; GUIMARÃES, A. P. M.; RIBEIRO, J. L.; CARVALHO, A. V.; NERES, J. C. I.; CERQUEIRA, F. B. Avaliação do pH, turbidez e análise microbiológica da água do córrego Guará Velho em Guaraí, Estado do Tocantins. Revista Desafios – Revista Interdisciplinar da Universidade Federal do Tocantins, v. 4, n. 4, p. 3-14, 2017. DOI: http://dx.doi.org/10.20873/uft.2359-3652.2017v4n4p3.

ROCHA, J. V. C. Análise dos impactos ambientais provocados Por Incêndios no Estado da Califórnia de 1999 a 2017. Investigaciones Geográficas, v, 55, p, 147-163, 2018.

SANTIN, J. R.; GOELLNER, E. A gestão dos recursos hídricos e a cobrança pelo seu uso. Sequência (Florianópolis), n. 67, p. 199-221, 2013. DOI: https://doi.org/10.5007/2177-7055.2013v34n67p199.

SANTOS, E. C. O.; GOMES, A. C. C. O.; SANTOS, C. O.; LEMKE, A. P. Análise da qualidade da água destinada ao consumo humano em comunidade rural no município de Coxim/MS. Holos Environment, v. 20, n. 3, p. 423-441, 2020. Lepidus Tecnologia. DOI: https://doi.org/10.14295/holos.v20i3.12394.

SCORSAFAVA, M. A.; SOUZA, A.; STOFER, M.; NUNES, C. A.; MILANEZ, T. V. Qualidade físico-química da água de abastecimento da região do Vale do Ribeira, SP. Revista do Instituto Adolfo Lutz, v. 72, n. 1, p. 81-86, 2013. Disponível em: https://periodicos.saude.sp.gov.br/index.php/RIAL/article/view/32899. Acesso em: dez. 2021.

SILVA, A. B.; BRITO, J. M.; SILVA FILHO, E. D. Inspeção microbiológica da água de um poço artesiano localizado no sítio macacos na zona rural de Areia-PB, Brasil. Revista Águas Subterrâneas, v. 34, n. 1, p. 1-7, 2020. DOI: http://dx.doi.org/10.14295/ras.v34i1.29770.

SILVA, E. R. M.; COSTA, L. G. S.; SILVA, A. S.; SOUZA, E. C.; BARBOSA, I. C. S. Caracterização físico-química, química e quimiométrica de águas subterrâneas dos aquíferos Pirabas e Barreiras em Municípios do Estado do Pará. Revista Brasileira de Geografia Física, v. 11, n. 3, p. 1026-1041, 2018. DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v11.3.p1026-1041.

SOUZA, W. B.; MELO, L. P.; LIMA, L. C. S.; SOUZA, D. C.; TEXEIRA, T. T. Mapeamento e avaliação da potabilidade de água proveniente de fontes alternativas de captação na cidade de Astolfo Dutra. Águas Subterrâneas, v. 32, n. 3, p. 1-7, 2018. DOI: https://doi.org/10.14295/ras.v32i3.29179.

UN WATER. UNITED NATIONS. Un-water global analysis and assessment of sanitation and drinking water (GLAAS), 2018. Disponível em: https://www.unwater.org/publication_categories/glaas/. Acesso em: dez. 2021.

ZOPPAS, F. M.; BERNARDES, A. M.; MENEGUZZI, A. Parâmetros operacionais na remoção biológica de nitrogênio de águas por nitrificação e desnitrificação simultânea. Engenharia Sanitária e Ambiental, v. 21, n. 1, p. 29-42, 2016. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-41520201600100134682.

WANG, H.; MASTERS, S.; EDWARDS, M. A.; FALKINHAM III, J. O.; PRUDEN, A. Effect of disinfectant, water age, and pipe materials on bacterial and eukaryotic community structure in drinking water biofilm. Environmental Science & Technology, v. 48, n. three, p. 1426-1435, 2014. DOI: https://doi.org/10.1021/es402636u.

YAMAGUCHI, M. U.; CORTEZ, L. E. R.; OTTONI, L. C. C.; OYAMA, J. Qualidade microbiológica da água para consumo humano em instituição de ensino em Maringá-PR. O Mundo da Saúde, São Paulo, v. 37, n. 3, p. 312-320. 2013.


DOI: http://dx.doi.org/10.18265/1517-0306a2021id6213

O arquivo PDF selecionado deve ser carregado no navegador caso tenha instalado um plugin de leitura de arquivos PDF (por exemplo, uma versão atual do Adobe Acrobat Reader).

Como alternativa, pode-se baixar o arquivo PDF para o computador, de onde poderá abrí-lo com o leitor PDF de sua preferência. Para baixar o PDF, clique no link abaixo.

Caso deseje mais informações sobre como imprimir, salvar e trabalhar com PDFs, a Highwire Press oferece uma página de Perguntas Frequentes sobre PDFs bastante útil.

Visitas a este artigo: 243

Total de downloads do artigo: 115