Extração da pectina e produção de filmes a partir do mesocarpo externo do pequi (Caryocar brasiliense Camb.)

Lázaro Sátiro Jesus

ORCID iD Universidade Federal de Goiás (UFG) Brasil

Geovana Rocha Plácido

ORCID iD Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano (IFGoiano), Campus Rio Verde Brasil

Maisa Dias Cavalcante

ORCID iD Universidade Estadual Paulista Júlio Mesquita (UNESP) Brasil

Caroline Cagnin

ORCID iD Universidade Estadual de Londrina (UEL) Brasil

Hélen Carolina Ferreira Santos

ORCID iD Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espirito Santo (IFES) Brasil

Tainara Leal Sousa

ORCID iD Universidade Federal de Goiás (UFG) Brasil

Resumo

O mesocarpo de pequi é um coproduto que pode ser reutilizado através da extração de substâncias como as pectinas. As pectinas podem ser usadas como matéria-prima para a produção de filmes biodegradáveis. O objetivo deste trabalho foi a extração do mesocarpo de pequi e a caracterização dessas substâncias, através do espectro infravermelho e produzir filmes. A extração da pectina foi realizada por esquema fatorial 2³, com variação nas condições de concentração do ácido cítrico (0,5; 0,75 e 0,8 M) e no tempo (25; 50 e 75 min). O grau de esterificação das pectinas extraídas foi analisado usando a transformada de Fourier (FTIR) com um espectrômetro de infravermelho. O tratamento com maior grau de esterificação foi utilizado para a produção de filmes pelo método de casting. Os filmes foram avaliados quanto as propriedades mecânicas. O rendimento da extração aumentou com o aumento do tempo de extração. As pectinas extraídas apresentaram alto e baixo grau de esterificação na qual foi possivel visualizar pelas bandas do espectro infravermelho. As características mecânicas dos filmes de pectina foram melhores quando usadas apenas em pectina comercial.

Palavras-chave


Ácido cítrico; Pequi; Propriedades mecânicas; Rendimento


Texto completo:

Referências


ADDAI, Z. R.; ABDULLAH, A.; MUTALIB, S. A.; MUSA, K. H. 2016. Evaluation of fruit leather made from two cultivars of papaya. Italian Journal of Food Science, v. 28, n. 1, p. 73-82.

AMERICAN SOCIETY FOR TESTING AND MATERIAL (Astm). 2001. Standart terminology of environmental labeling of packaging materials and packages. D5488-94d, Philadelphia: ASTM.

CANTERI, M. H. G.; MORENO, L.; WOSIACKI, G.; SCHEER, A.P. 2012. Pectina: da matéria-prima ao produto final. Polímeros, v. 22, n. 2, p. 149-157.

KLEIMANN, E.; SIMAS, K. N.; AMANTE, E. R.; PRUDÊNCIO, E. S.; TEÓFILO, R. F.; FERREIRA, M. M. C.; AMBONI, R. D. M. C. 2009. Optimisation of pectin acid extraction from passion fruit peel (Passilfora edulis flavicarpa) using response surface methodology. International Journal of Food Science e Technology, v. 44, n. 3, p. 476-483.

LEÃO, D. P.; BOTELHO, B. G.; OLIVEIRA, L. S.; FRANCA, A. S. 2018. Potential of pequi (Caryocar brasiliense Camb.) peels as sources of highly esterified pectins obtained by microwave assisted extraction. LWT – Food Science and Technology, v. 87, n. 1, p. 575- 580.

LIEW, S. Q.; CHIN, N. L.; YUSOF, Y. A. 2014.Extraction and characterization of pectin from passion fruit peels. Agriculture and Agricultural Science Procedia, v. 2, n. 1, p. 231-236.

MINJARES-FUENTES, R.; FEMENIA, A.; GARAU, M. C.; MEZA-VELÁZQUEZ, J. A.; SIMAL, S.; ROSSELLÓ, C. 2014. Ultrasound-assisted extraction of pectins from grape pomace using citric acid: a response surface methodology approach. Carbohydrate Polymers, v. 106, p. 179-189.

NASCIMENTO, T. A.; CALADO, V.; CARVALHO, C. W. P. 2012. Development and characterization of flexible film based on starch and passion fruit mesocarp flour with nanoparticles. Food Research International, v. 49, n. 1, p. 588-595.

NOVOSEL'SKAYA, I. L.; VOROPAEVA, N. L.; SEMENOVA, L. N.; RASHIDOVA, S. S. 2000. Trends in the science and applications of pectins. Chemistry of Natural Compounds, v. 36, n. 1, p. 1-10.

OLIVEIRA, C. F.; GIORDANI, D.; LUTCKEMIER, R.; GURAK, P. D.; CLADERA-OLIVERA, F.; MARCZAK, L. D. F. 2016. Extraction of pectin from passion fruit peel assisted by ultrasound. Food Science and Technology, v. 71, n. 1, p. 110-115.

SAYAH, M. Y.; CHABIR, R.; RODI EL KANDRI, Y.; OUAZZANI CHAHDI, F.; TOUZANI, H.; ERRACHIDI, F. 2014. Optimization of pectin extraction from steam distillated orange peels through an experimental factorial design. International Journal of Innovation and Applied Studies, v. 7, n. 4, p. 1642-1649.

SEIXAS, F. L.; FUKUDA, D. L.; TURBIANI, F. R. B.; GARCIA, P. S.; PETKOWICZ, C. L. O.; JAGADEVAN, S.; GIMENES, M. L. 2014. Extraction of pectin from passion fruit peel (Passiflora edulis F. flavicarpa) by microwave-induced heating. Food Hydrocolloids, v. 38, n. 1, p. 186-192.

ŠEŠLIJA, S.; NEŠIĆ, A.; RUŽIĆ, J.; KALAGASIDIS KRUŠIĆ, M.; VELIČKOVIĆ, S.; AVOLIO, R.; SANTAGATA, G.; MALINCONICO, M. 2018. Edible blend films of pectin and poly (ethylene glycol): Preparation and physico-chemical evaluation. Food Hydrocolloids, v. 77, p. 494-501.

SIQUEIRA, B. DOS S.; ALVES, L. D.; VASCONCELOS, P. N.; DAMIANI, C.; SOARES JÚNIOR, M. S. 2012. Pectina extraída de casca de pequi e aplicação em geleia light de manga. Revista Brasileira de Fruticultura, v. 34, n. 2, p. 560-567.

SOARES JÚNIOR, M. S.; REIS, R. C. DOS.; BASSINELLO, P. Z.; LACERDA, D. B. C.; KOAKUZU, S. N.; CALIARI, M. 2009. Qualidade de biscoitos formulados com diferentes teores de farinha de casca de pequi. Pesquisa Agropecuária Tropical, v. 39, n. 1, p. 98-104.

SOTHORNVIT, R.; RODSAMRAN, P.2008. Effect of a mango film on quality of whole and minimally processed mangoes. Postharvest Biology and Technology, v. 47, n. 3, p. 407-415.

SOUSA, A. L. N. DE.; RIBEIROA, A. C. B.; SANTOSA, D. G.; RICARDOA, N. M. P. S.; RIBEIROA, M. E. N. P.; CAVALCANTI, E. S. B.; CUNHA, A. P.; RICARDO, N. M. P. S. 2017. Modificação química da pectina do melão caipira (Curcumis melo VAR. ACIDULUS). Química Nova, v. 40, n. 5, p. 554-560.

SRIVASTAVA, P. MALVIYA, R. 2011. Sources of pectin, extraction and its applications in pharmaceutical industry - An overview. Indian Journal of Natural Products and Resources, v. 2, n. 1, p. 10-18.

STEPHEN, A. M.; PHILLIPS, G. O.; WILLIAMS, P. A. 2006. Food Polysaccharides and their Application. Taylor & Francis: Segunda Edição.

THAKUR, B. R.; SINGH, R. K.; HANDA, A. K. 1997. Chemistry and uses of pectin- a review. Critical Reviews in Food Science and Nutrition, v. 37, n. 01, p. 47-73.

URIAS-ORONA, V.; RASCÓN-CHU, A.; LIZARDI-MENDOZA, J.; CARVAJAL-MILLÁN, E.; GARDEA, A. A.; RAMÍREZ-WONG, B. 2010. A novel pectin material: extraction, characterization and gelling properties. International Journal of Molecular Sciences, v. 11, n. 10, p. 3686- 3695.

VRIESMANN, L. C.; TEÓFILO, R. F.; PETKOWICZ, C. L. O. 2012. Extraction and characterization of pectin from cacao pod husks (Theobroma cacao L.) with citric acid. Food Science and Technology, v. 49, n. 1, p. 108-116.


DOI: http://dx.doi.org/10.18265/1517-0306a2021id4306

O arquivo PDF selecionado deve ser carregado no navegador caso tenha instalado um plugin de leitura de arquivos PDF (por exemplo, uma versão atual do Adobe Acrobat Reader).

Como alternativa, pode-se baixar o arquivo PDF para o computador, de onde poderá abrí-lo com o leitor PDF de sua preferência. Para baixar o PDF, clique no link abaixo.

Caso deseje mais informações sobre como imprimir, salvar e trabalhar com PDFs, a Highwire Press oferece uma página de Perguntas Frequentes sobre PDFs bastante útil.

Visitas a este artigo: 428

Total de downloads do artigo: 204