Uma Plataforma Escalável de Alta Disponibilidade para Monitoramento, Armazenamento e Recuperação de Vídeos da TV por Assinatura

Dênio Mariz Timóteo

ORCID iD Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB), Campus João Pessoa Brasil

Giuliano Maia Castro

Dynavideo Serviços e Comércio Brasil

Diego Rosa Pessoa

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB), Campus João Pessoa Brasil

Chistian Miziara

Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) Brasil

Daniel Caetano

Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) Brasil

Resumo

A indústria de produção e o mercado distribuição de conteúdos audiovisuais é regulado de maneiras diferentes por diversos países, que, de um lado desejam proteger, desenvolver e fomentar a produção nacional do audiovisual, mas por outro deseja permitir acesso livre para o público aos conteúdos estrangeiros. A legislação nacional e a política regulatória dos países frequentemente impõem desafios à governança de TI, além de exigir esforços práticos na construção e manutenção de ferramentas capazes de auxiliar na tarefa de fiscalização a acompanhamento do mercado audiovisual. Este trabalho apresenta aspectos técnicos da Plataforma de Monitoramento do Serviço de Acesso Condicionado (MP-SeAC), uma plataforma de software projetada, construída e operada pela Ancine como uma ferramenta para auxiliar o cumprimento da Lei 12.485/2011 que regula a atuação dos agentes econômicos do audiovisual brasileiro ligados à TV por assinatura. O Software MP-SeAC capura, processa, grava, indexa e recupera vídeos de 200 canais da TV por assinatura no Brasil, permitindo o acompanhamento contínuo da programação e a fiscalização do efetivo cumprimento da legislação e fomento da produção nacional. No futuro, o acervo de vídeo gravado também servirá à comunidade de educação e pesquisa e da sociedade no geral.

Palavras-chave


TV Paga; Processamento de Vídeo; Gerenciamento de vídeo; Preservação digital


Texto completo:

Referências


ABTA. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE TV POR ASSINATURA. Evolução do Número de Assinantes de TV por Assinatura, 2020 Maio 2019. Disponivel em: http://www.abta.org.br/dados_do_setor.asp. Acesso em: 13 Maio 2020.

ARGENTINA. Ley Nº 17.741. Ley de fomento de la actividad cinematográfica nacional, 14 Maio 1968. Disponivel em: http://servicios.infoleg.gob.ar/infolegInternet/anexos/15000-19999/17938/norma.htm. Acesso em: 13 Maio 2020.

BRASIL. Lei 12.485/2011. Dispõe sobre a comunicação audiovisual de acesso condicionado, Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2011/Lei/L12485.htm. Acesso em: 13 maio 2020., 2011.

BRASIL. ANCINE - AGÊNCIA NACIONAL DO CINEMA. Instrução Normativa Nº 100, 2012. Disponivel em: http://ancine.gov.br/legislacao/instrucoes-normativas-consolidadas/instru-o-normativa-n-100-de-29-de-maio-de-2012. Acesso em: 13 Maio 2020.

ITU. Recommendation P.910: Subjective video quality assessment methods for multimedia applications. European Union. 2008.

ITU. Recommendation J.247: Objective perceptual multimedia video quality measurement in the presence of a full reference. European Union. 2013.

MÉXICO. Ley Federal de Cinematografia, 17 dez. 2015. Disponivel em: http://http://www.diputados.gob.mx/LeyesBiblio/pdf/103_171215.pdf. Acesso em: 13 Maio 2020.


DOI: http://dx.doi.org/10.18265/1517-03062015v1n49p80-93

O arquivo PDF selecionado deve ser carregado no navegador caso tenha instalado um plugin de leitura de arquivos PDF (por exemplo, uma versão atual do Adobe Acrobat Reader).

Como alternativa, pode-se baixar o arquivo PDF para o computador, de onde poderá abrí-lo com o leitor PDF de sua preferência. Para baixar o PDF, clique no link abaixo.

Caso deseje mais informações sobre como imprimir, salvar e trabalhar com PDFs, a Highwire Press oferece uma página de Perguntas Frequentes sobre PDFs bastante útil.

Visitas a este artigo: 562

Total de downloads do artigo: 383