AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DE CABRITOS EM UMA PROPRIEDADE NO MUNICÍPIO DE MONTEIRO-PB.

João Victor Inácio dos Santos

Universidade Federal de Campina Grande Brasil

Universidade Federal de Campina Grande

Agenor Correia de Lima Junior

Universidade Federal de Campina Grande Brasil

Universidade Federal de Campina Grande

Levi Wallace Sousa de Lima

Universidade Federal de Campina Grande Brasil

Universidade Federal de Campina Grande

Diego Gomes de Sousa

Universidade Federal de Campina Grande-UFCG Brasil

Universidade Federal de Campina Grande-UFCG

Tiago Gonçalves Pereira de Araújo

Universidade Federal de Campina Grande-UFCG Brasil

Universidade Federal de Campina Grande-UFCG

Resumo

INTRODUÇÃO: Na produção de caprinos de leite os produtores decidem abrir mão de seus cabritos após o nascimento, tentando direcionar todos os seus interesses para a produção de leite, porém o que não é calculado é que cabras recebendo condições e um manejo adequado chegam a regularizar uma frequência de parto a cada oito meses, resultando uma perca significativa de animais. Diante disso a criação de cabritos a base de sucedâneo lácteo visa diminuir custos da produção, tornando uma opção para os criadores numa forma de melhorar o desempenho de seus cabritos, seja os machos para corte ou preparando as fêmeas para reposição do plantel. OBJETIVOS: Objetivou-se, com esse trabalho avaliar o desempenho produtivo de cabritos mestiços utilizando sucedâneo lácteo. METODOLOGIA: O trabalho foi realizado na Fazenda Padre Cicero, uma propriedade rural localizada no município de Monteiro-PB com duração de 72 dias. O lote era composto por 14 cabritos sendo seis fêmeas e oito machinhos, era ofertado inicialmente 500ml  de sucedâneo pela manhã e 500ml no turno da tarde durante 25 dias, o fornecimento de concentrado teve início no 5° dia de nascido e o fornecimento de palma forrageira a partir do 27°dia, após o 25º dia diminui a oferta do sucedâneo para 500ml apenas no período da tarde. Já o uso do concentrado continuou permanentemente afim de de estimular o desenvolvimento ruminal, os animais eram pesados quinzenalmente para ajustes no fornecimento da alimentação baseado no peso vivo (PV) dos mesmos. Chegando aos 58 dias de vida foi iniciado o processo de desaleitamento, diminuído a oferta de sucedâneo, mantendo o fornecimento apenas aos animais que não atingiram os nove kg de PV. RESULTADOS E DISCUSSÃO: A alimentação dos cabritos com sucedâneo lácteo teve grande relevância no desempenho dos animais, visto que diferente de outros trabalhos, os animais foram alimentados em conjunto o que os diferencia de outros alimentados individualmente, sendo assim este trabalho gera resultados para produtores de leite de cabra que buscam uma forma de trato dos cabritos da fazenda, gerando um bom resultado econômico para o produtor rural. CONCLUSÃO: Os animais finalizaram o experimento com um peso médio de 11,60kg, levando em consideração que o peso esperado nesse período era de 10,000kg sendo considerado um bom resultado, provando que essa metodologia é uma excelente alternativa ao produtor de leite de cabra.

Texto completo:

DOI: http://dx.doi.org/10.35512/ras.v3i4.3662

O arquivo PDF selecionado deve ser carregado no navegador caso tenha instalado um plugin de leitura de arquivos PDF (por exemplo, uma versão atual do Adobe Acrobat Reader).

Como alternativa, pode-se baixar o arquivo PDF para o computador, de onde poderá abrí-lo com o leitor PDF de sua preferência. Para baixar o PDF, clique no link abaixo.

Caso deseje mais informações sobre como imprimir, salvar e trabalhar com PDFs, a Highwire Press oferece uma página de Perguntas Frequentes sobre PDFs bastante útil.

Visitas a este artigo: 116

Total de downloads do artigo: 139