Reinventar: escritório modelo de arquitetura social

Rafael Ponce de Leon Amorim

Ruan Telles

Resumo

O processo de autoconstrução é característico das áreas urbanas e rurais de baixa renda. Sem acesso aos serviços de engenharia e arquitetura e sem o conhecimento das normas técnicas vigentes, esse processo resulta na concepção de ambientes desconfortáveis, subdimensionados e, até mesmo, insalubres. Além disso, a ausência do projeto de arquitetura acarreta maior desperdício de materiais, gastos desnecessários e aumento do tempo de execução da obra. No ambiente rural, estas dificuldades são potencializadas devido à dificuldade de acesso à informação, aos profissionais capacitados, aos recursos financeiros e aos materiais de construção adequados. Neste sentido, o presente artigo relata a experiência de um projeto de extensão, vinculado ao núcleo de extensão Campo Solar, que atua como um escritório modelo de arquitetura social no Campus Cajazeiras do IFPB, atendendo os assentamentos localizados na região do Alto Sertão da Paraíba. No primeiro período do projeto, trabalhou-se com as demandas de alguns espaços coletivos que visam produzir lucro a toda comunidade, promovendo a melhoria da qualidade de vida dos moradores.

Palavras-chave


Projeto de arquitetura; Qualidade de vida; Assentamentos rurais.


Texto completo:

DOI: http://dx.doi.org/10.18265/2318-23692016v4n6p3-14

O arquivo PDF selecionado deve ser carregado no navegador caso tenha instalado um plugin de leitura de arquivos PDF (por exemplo, uma versão atual do Adobe Acrobat Reader).

Como alternativa, pode-se baixar o arquivo PDF para o computador, de onde poderá abrí-lo com o leitor PDF de sua preferência. Para baixar o PDF, clique no link abaixo.

Caso deseje mais informações sobre como imprimir, salvar e trabalhar com PDFs, a Highwire Press oferece uma página de Perguntas Frequentes sobre PDFs bastante útil.

Visitas a este artigo: 2105

Total de downloads do artigo: 1785