Uma abordagem para minimização dos efeitos da dispersão em oficinas de inclusão digital para adolescentes

Giuseppe Anthony Nascimento Lima

Jadson Feitosa da Silva

Izabel Vieira Carneiro

Resumo

O presente artigo compartilha os esforços metodológicos e as experiências aprendidas como o projeto de extensão Byte solidário, o qual realizou atividades de capacitação de inclusão digital ao longo do ano de 2018 (durante sete meses), com estudantes adolescentes de baixa renda de uma escola pública de Ensino Fundamental II do município de Monteiro-PB. Metodologicamente, considerou-se a expectativa de ocorrerem episódios de dispersão, dada a faixa etária e a necessidade de realização de interações semanais únicas e longas, sob o formato de oficinas. Este trabalho caracterizou esses episódios de dispersão, assim como apresenta as ações e ferramentas que foram introduzidas para despertar melhor a atenção e a motivação desses estudantes. Houve progressos nesse controle, possibilitando a aquisição de habilidades cognitivas e motoras no uso do computador, de forma prazerosa e colaborativa, em que temáticas das oficinas focaram em aplicações práticas para a realização de trabalhos, pesquisas escolares e uso de serviços online. 

Palavras-chave


Inclusão Digital. Oficinas de Informática. Adolescentes. Motivação. Dispersão.


Texto completo:

DOI: http://dx.doi.org/10.18265/2318-23692019v7n16p26-34

O arquivo PDF selecionado deve ser carregado no navegador caso tenha instalado um plugin de leitura de arquivos PDF (por exemplo, uma versão atual do Adobe Acrobat Reader).

Como alternativa, pode-se baixar o arquivo PDF para o computador, de onde poderá abrí-lo com o leitor PDF de sua preferência. Para baixar o PDF, clique no link abaixo.

Caso deseje mais informações sobre como imprimir, salvar e trabalhar com PDFs, a Highwire Press oferece uma página de Perguntas Frequentes sobre PDFs bastante útil.

Visitas a este artigo: 139

Total de downloads do artigo: 160