Análise dinâmica aplicada ao controle de vibrações em protótipo de edifício incorporando molas LMF superelásticas

Yuri José Oliveira Moraes

https://orcid.org/0000-0002-0819-3308 UFPB Brasil

Antonio Almeida Silva

UFCG Brasil

Marcelo Cavalcanti Rodrigues

UFPB Brasil

Rômulo Pierre dos Reis

UFERSA Brasil

Pedro Igor Moreira

UFCG Brasil

Resumo

O aumento da flexibilidade de estruturas civis em função de construções cada vez mais altas, esbeltas e com vãos maiores, resulta em uma vulnerabilidade do sistema à ação de cargas dinâmicas de causa humana ou natural. Essas estruturas, quando submetidas a essas forças, podem causar desconforto aos usuários e até seu colapso. Neste contexto, o controle destas vibrações faz-se necessário como forma de garantir ou evitar danos e falhas estruturais ao sistema. No presente trabalho estuda-se a aplicação de um sistema de controle passivo de vibrações através da incorporação de materiais inteligentes, como minimolas de uma Liga com Memória de Forma (LMF) em seu estado de superelasticidade. Numa primeira fase foram realizados estudos de modelagem analítica e numérica do sistema sem os elementos passivos e posteriormente testes dinâmicos experimentais para fins de validação do mecanismo de controle num pórtico de Dois Graus de Liberdade (2GDL), através da incorporação de fios de aço acoplados com as minimolas LMF, visando aumentar o amortecimento estrutural e reduzir a transmissibilidade de deslocamento do sistema. Nesse estudo foi concluído que a incorporação destes elementos pode apresentar resultados bastante satisfatórios para o controle de vibração em estruturas, quando esta é submetida à excitação dinâmica.

Palavras-chave


Building device. Modal analysis. Passive vibration control. Shape Memory Alloys (SMA). Structural damping


Texto completo:

Referências


FRANÇA, L. N. F.; SOTELO, J. J. Introdução às vibrações mecânicas. São Paulo: 2006.176 p.

SPENCER Jr. B. F.; SOONG, T.T. New applications and development of active, semi-active and hybrid control techniques for seismic and nonseismic vibration in the USA. International Post-Smart Conference Seminar Seismic Isolation, Passive Energy Dissipation and Active Control of Vibration of Structures: Cheju, Korea, 1999.

OLIVEIRA, B. A. Desenvolvimento de um isolador de vibração pseudoelástico. Dissertação (Mestrado em Ciências Mecânicas), Universidade de Brasília, 2008.

OLIVEIRA, M. S. Modelo estrutural qualitativo para pré-avaliação do comportamento de estruturas metálicas. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil). Universidade Federal de Ouro Preto, 2008.

AQUINO, A. S. Controle de vibração de um sistema sob desbalanceamento rotativo utilizando atuador de liga com memória de forma. Tese (Doutorado em Engenharia Mecânica). Universidade Federal da Paraíba: João Pessoa, 2011.

JANKE, L., CZADERSKI, C., MOTAVALLI, M. RUTH, J., Applications of Shape Memory Alloys In Civil Engineering Structures – Overview, Limits And New Ideas. Materials and Structures, v.38, p 578-592, 2005.

MENNA, C.; AURICCHIO, F.; ASPRONE, D. Applications of SMA in Structural Engineering. Shape Memory Alloy Engineering, 2015. ISBN 978-0-08-099920-3.

SUN, L.; HUANG, W. M. Nature of The Multistage Transformation in Shape Memory Alloys Upon Heating, Met Sci Heat Treat, 2009. 51:573–8.

MIHÁLCZ, I. Fundamental characteristics and design method for nickel titanium shape memory alloy, Periodica Polytechnica Ser Mech Eng, 2001. 45:75–86.

LAGOUDAS, D. C. Shape Memory Alloys: Modeling and Engineering Applications. 1st ed. New York: Springer; 2010.

BUEHLER, W.J.; GILFRICH, J. V.; WILEY, R. C. Effect of Low-Temperature Phase Changes on The Mechanical Properties of Alloys Near Composition TiNi. Appl Phys, 1963. 34:1475–7.

DUERIG, T. W.; PELTON, A. R. Ti–Ni shape memory alloys. Materials Properties Handbook, Titanium Alloys, Materials Park, OH: American Society for Metals, 1994. p. 1035–48.

LAGOUDAS, D. C. Shape memory alloy: modeling and engineering applications. N. York, Springer Science Business Media. 435p. 2008.

LECCE, L.; CONCILIO, A. Shape Memory Alloy Engineering: For Aerospace, Structural and Biomedical Applications. Elsevier, 2014. ISBN 0080999212.

RAO, S. Vibrações Mecânicas. 4ª Edição. São Paulo: Pearson–Prentice Hall, 2008.

INMAN, D. J. Engineering Vibration. 2ª Edition, Prentice Hall, New Jersey, 2001.

COSSOLINO, L. C.; PEREIRA, A. H. A. Amortecimento: classificação e métodos de determinação.

http://www.atcp.com.br/imagens/produtos/sonelastic/artigos/ITC04-ATCP. Acesso em: 27 jul. 2015.

SILVA, A. G. P. Controle ativo de vibrações em uma estrutura com 2GDL utilizando transdutores piezoelétricos associados a circuitos shunt de capacitância negativa. Dissertação (Mestrado). Unidade de Engenharia Mecânica, Universidade Federal de Campina Grande, 2016.


DOI: http://dx.doi.org/10.18265/1517-03062015v1n45p90-101

O arquivo PDF selecionado deve ser carregado no navegador caso tenha instalado um plugin de leitura de arquivos PDF (por exemplo, uma versão atual do Adobe Acrobat Reader).

Como alternativa, pode-se baixar o arquivo PDF para o computador, de onde poderá abrí-lo com o leitor PDF de sua preferência. Para baixar o PDF, clique no link abaixo.

Caso deseje mais informações sobre como imprimir, salvar e trabalhar com PDFs, a Highwire Press oferece uma página de Perguntas Frequentes sobre PDFs bastante útil.

Visitas a este artigo: 177

Total de downloads do artigo: 129