Análise da influência do traço nas propriedades do compósito cimento-madeira

Alessandra Monique Weber

Universidade Tecnológica Federal do Paraná Brasil

Luana Cechin

Universidade Tecnológica Federal do Paraná Brasil

Rosângela Basso Tokarski

Brasil

Adalberto Matoski

Universidade Tecnológica Federal do Paraná Brasil

Resumo

Os compósitos de cimento com adição de madeira apresentam vantagens, quando comparados a outros materiais convencionais da construção civil, como resistência à água, ao fogo e aos agentes deterioradores. Um dos obstáculos para o uso desse compósito é a inibição causada pela madeira na cura do cimento, devido aos componentes da madeira afetarem as reações, tendo como consequência um compósito de baixa qualidade. Dessa forma, este trabalho teve por objetivo avaliar diferentes traços do compósito cimento-madeira, utilizando resíduos de Pinus spp., por meio de ensaios de laboratório. Foi utilizado o cimento Portland CP II Z 32, relação água/cimento igual a 0,4; o aditivo químico escolhido foi o cloreto de cálcio para acelerar a pega. Para a comparação de desempenho, foram delimitadas quatro dosagens diferentes, com teores de adição de madeira de 10%, 20%, 25% e 33% em relação à massa de cimento. Para a análise, foram feitos ensaios das propriedades físicas e mecânicas para todas as dosagens, sendo, posteriormente, submetidas à análise da variância e teste de Tukey. Os resultados dos ensaios das propriedades físicas e mecânicas dos compósitos demonstraram que, para as relações escolhidas, quanto menor for a adição de madeira melhores serão os resultados das propriedades, mas mesmo os traços com maiores teores de madeira apresentam resultados relevantes, atentando-se apenas para o fato da relação água/cimento ser baixa para os casos analisados, e, devido a isso, ter influenciado negativamente nos resultados.

Palavras-chave


Compósitos cimento-madeira; Pinus spp; Resíduos.


Texto completo:

Referências


ARRUDA, P. P. de; SILVA, A. O. da; MARTINEZ, R. G. Utilização de resíduos de madeira como elemento construtivo. In: ENCONTRO NACIONAL DE TECNOLOGIA DO AMBIENTE CONSTRUÍDO, 14., 2012, Juiz de Fora. Anais... Juiz de Fora: UFSCAR, ANTAC, 2012. p. 205-219.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 5739: concreto: Ensaio de compressão de corpos-de-prova cilíndricos. Rio de Janeiro, 2007.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 7215: cimento Portland: determinação da resistência à compressão. Rio de Janeiro, 1996.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 9778: argamassa e concreto endurecidos: determinação da absorção de água, índice de vazios e massa específica. Rio de Janeiro, 2005a.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 11578: cimento Portland Composto. Rio de Janeiro, 1991.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 12006:

cimento: determinação do calor de hidratação pelo método de garrafa de Langavant. Rio de Janeiro, 1990.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 13276: argamassa para assentamento e revestimento de paredes e

tetos: preparo da mistura e determinação do índice de consistência. Rio de Janeiro, 2005b.

BERALDO, A. L.; CHEN, F. K. C. H.; AZZINI, A. Telhas onduladas de bambucimento. In: ENCONTRO NACIONAL SOBRE EDIFICAÇÕES E COMUNIDADES SUSTENTÁVEIS, 3., 2003, São Paulo. Anais...

São Paulo: USP, ANTAC, 2003. p. 1-10.

CASTRO, V. G. et al. Avaliação dos efeitos de pré-tratamentos da madeira de Eucalyptus benthamii Maiden & cambage no grau de

compatibilidade com cimento portland. Revista Árvore, Viçosa, v. 38, n. 5, p. 935-942, 2014.

CASTRO, V. G. de. Espécies da amazônia na produção de compósitos madeira-cimento por vibro-compactação. 221 f. Curitiba, 2015. Tese (Doutorado em Engenharia Florestal) – Setor de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2015.

CATARINO, J. F. Avaliação da influência do cimento na interação cimentosuperplastificante. 159 f. Lisboa, 2012. Dissertação (Mestrado em Engenharia Química) – Departamento de Engenharia Química, Instituto Superior de Engenharia de Lisboa, Lisboa, 2012.

GARCEZ, M. R.; SANTOS, T.; GATTO, D. A. Avaliação das propriedades físicas e mecânicas de concretos pré-moldados com adição de serragem em substituição ao agregado miúdo. Ciência & Engenharia, v. 22, p. 95-104, 2013.

GARCEZ, M. R. et al. Cement-wood composites: effects of wood species, particle treatments and mix proportion. International Journal of Composite Materials, v. 6, n. 1, p. 1-8, 2016a.

GARCEZ, M. R.et al. Propriedades físicas de compósitos cimento-madeira com serragem de Pinus elliottii tratada. Ciência

da Madeira, v. 7, n. 2, p. 70-80, 2016b.

HACHMI, M.; MOSLEMI, A. A.; CAMPBELL, A. G. A new technique to classify the compatibility of wood with cement. Wood Science Technology, v. 24, p. 345-354, 1990.

JORGE, F. C.; PEREIRA, C.; FERREIRA, J. M. F. Wood-cement composites: a review. Holz Roh Werkst, v. 62, p. 370-377, 2004.

LATORRACA, J. V. F. Estudo da viabilidade do uso da espécie Eucalyptus dunnii (maid) na manufatura de painéis de madeira-cimento. 182 f. Curitiba, 1996. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) – Setor de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 1996.

LATORRACA, J. V. F. Eucalyptus spp. na produção de painéis cimento-madeira. 182 f. Curitiba, 2000. Tese (Doutorado em Ciências Florestais) – Setor de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2000.

LIMA, A. J. M. de. Utilização de resíduo de Pinus spp e materiais cimentícios alternativos na produção de blocos para alvenaria estrutural. 282 f. Curitiba, 2009. Tese (Doutorado em Engenharia Florestal) – Setor de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2009.

MACÊDO, A. et al. Análise estatística do comportamento mecânico à compressão do compósito cimento-madeira. Revista Matéria, v. 16, n. 2, p. 658-667, 2011.

MATOSKI, A. Utilização de pó de madeira com granulometria controlada na produção de painéis de cimento-madeira. 187 f.

Curitiba, 2005. Tese (Doutorado em Ciências Florestais) – Setor de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2005.

PEREIRA, C. et al. Characterizing the setting of cement when mixed with cork, blue gum, or maritime pine, grown in Portugal I: temperature profiles and compatibility indices. Journal of Wood Science, n. 52, p. 311-317, 2006.

PIMENTEL, L. L. Telhas onduladas à base de Cimento Portland e resíduos de Pinus caribaea. 67 f. Campinas, 2000. Dissertação

(Mestrado em Construções Rurais) – Faculdade de Engenharia Agrícola, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2000.

PIMENTEL, L. L.; BERALDO, A. L.; SAVASTANO JÚNIOR, H. Durabilidade de compósito biomassa vegetal-cimento modificado por polímero. Engenharia Agrícola, Jaboticabal, v. 26, n. 2, p. 344-353, mai/ago. 2006.

RIM, K. Al. et al. Influence of the proportion of wood on the thermal and mechanical performances of clay-cement-wood composites. Cement &Concrete Composites, v. 21, p. 269-76, 1999.

ZAMPIERI, V. A. Mineralogia e mecanismos de ativação e reação das pozolanas de argilas calcinadas. 191 f. São Paulo, 1989. Dissertação

(Mestrado em Mineralogia e Petrologia) – Instituto de Geociências, Universidade de São Paulo, 1989.

ZHENGTIAN, L.; MOSLEMI, A. A. Effect of Western Larch Extractives on cement setting. Forest Products Journal, v. 36, n. 1, p. 53-54, 1986


DOI: http://dx.doi.org/10.18265/1517-03062015v1n36p50-59

O arquivo PDF selecionado deve ser carregado no navegador caso tenha instalado um plugin de leitura de arquivos PDF (por exemplo, uma versão atual do Adobe Acrobat Reader).

Como alternativa, pode-se baixar o arquivo PDF para o computador, de onde poderá abrí-lo com o leitor PDF de sua preferência. Para baixar o PDF, clique no link abaixo.

Caso deseje mais informações sobre como imprimir, salvar e trabalhar com PDFs, a Highwire Press oferece uma página de Perguntas Frequentes sobre PDFs bastante útil.

Visitas a este artigo: 1114

Total de downloads do artigo: 921