ELABORAÇÃO DE ANUÁRIO ESTATÍSTICO DE INDICADORES CIENTÍFICOS, TECNOLÓGICOS E ACADÊMICOS DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA: esforços iniciais

Natanael Vitor Sobral

ORCID iD http://lattes.cnpq.br/6360027208494081 Universidade Federal da Bahia Brasil

Mestre em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e Doutor em Ciência da Informação pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Professor Adjunto do Instituto de Ciência da Informação da UFBA.

Tatyane Lúcia Cruz

ORCID iD http://lattes.cnpq.br/3071263958366089 Universidade Federal de Pernambuco Brasil

Mestra em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e Doutoranda em Ciência da Informação pela UFPE. Bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

Camila Braz Soares

ORCID iD http://lattes.cnpq.br/2339623855354710 Universidade Federal da Bahia Brasil

Bacharelanda em Estatística pela Universidade Federal da Bahia (UFBA).

Giselly Alves Reis

ORCID iD http://lattes.cnpq.br/2125747522088544 Universidade Federal da Bahia Brasil

Bacharelanda em Ciência da Computação pela Universidade Federal da Bahia (UFBA).

Resumo

O presente trabalho tem por objetivo geral apresentar os esforços iniciais para a instituição de um anuário estatístico com indicadores científicos, tecnológicos e acadêmicos dos Programas de Pós-Graduação da Universidade Federal da Bahia (PPGs/UFBA) (stricto sensu). Elegeram-se os programas de pós-graduação devido ao egrégio papel que desempenham na sociedade no que tange à produção de conhecimento. Visando atingir o objetivo proposto, utilizou-se o seguinte percurso metodológico: 1) mapeamento dos pesquisadores lotados nos PPGs/UFBA através da Plataforma Sucupira da Capes; 2) Extração semi-automatizada de dados da Plataforma Lattes do CNPq, enfatizando principalmente a produção de produção de artigos em periódicos, livros e capítulos, trabalhos publicados em eventos, patentes, softwares e produtos técnicos; 3) Sistematização dos indicadores científicos e tecnológicos. Enquanto principais resultados privilegiam-se: produção científica, tecnológica, bolsas de produtividade e dados gerais com estatísticas científicas, acadêmicas e tecnológicas. Com isto, verifica-se o papel de destaque da publicação periódica na produção científica; a realização de atividades técnicas, porém, não necessariamente focadas em produtos tecnológicos, como por exemplo, as patentes; a pluralidade de áreas do conhecimento de excelência na Universidade e a importância das bolsas de produtividade para o alavacamento da produtividade na UFBA.

Texto completo:

Referências


BAZI, R. E. R.; SILVEIRA, M. A. A. Constituição e institucionalização da ciência: apontamentos para uma discussão. Transinformação, Campinas, v. 19, n. 2, p.129-137, ago. 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-37862007000200004&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 21 ago. 2019.

BORGATTI, S. P.; EVERETT, M. G.; FREEMAN, L. C. UCINET for windows: software for social network analysis. Harvard: Analytic Technologies, 2002.

CNPq. Bolsas e Auxílios: Modalidades. 2019. Disponível em: http://www.cnpq.br/web/guest/apresentacao13/. Acesso em: 04 jun. 2019.

CNPq. Plataforma Lattes. Módulo Produção Técnica. 2010. Disponível em: http://ajuda.cnpq.br/index.php/M%C3%B3dulo_Produ%C3%A7%C3%A3o_T%C3%A9cnica. Acesso em: 04 jun. 2019.

CORTELLI, J. R. O desafio de se classificar revistas científicas e pesquisadores: fator de impacto das revistas científicas. Revista Periodontia, v. 20, n. 4, p. 7-10, dez. 2010. Disponível em: http://www.revistasobrape.com.br/arquivos/dez2010/artigo1.pdf. Acesso em: 21 ago. 2019.

FERRAZ, R. R. N.; SILVA, M. V. C.; RAMÃO, B. R.; PETTA, A.; ALVES, W. A. L. A. Uso da ferramenta computacional Scriptsucupira para gestão estratégica da produtividade em pesquisa de um Programa de Pós-Graduação Stricto sensu em biofotônica. Revista de Administração da Unimep, v. 14, n. 3, p. 242-262, 2016. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/2737/273749459010.pdf. Acesso em: 21 ago. 2019.

MACIAS-CHAPULA, C. A. O papel da informetria e da cienciometria e sua perspectiva nacional e internacional. Ciência da Informação, Brasília, v. 27, n. 2, p.134-140, maio 1998. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=s0100-19651998000200005&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 21 ago. 2019.

MARICATO, J. de M.; NORONHA, D. P. Indicadores bibliométricos e cienciométricos em CT&I: apontamentos históricos, metodológicos e tendências de aplicação. In: HAYASHI, M. C. P. I.; LETA, J. Bibliometria e cientometria: reflexões teóricas e interfaces. São Carlos: Pedro e João, 2013.

MEADOWS, A. J. A comunicação científica. Brasília: Briquet de Lemos, 1999.

MENA-CHALCO, J. P.; CESAR JUNIOR, R. M. ScriptLattes: an open-source knowledge extraction system from the Lattes platform. Journal of the Brazilian Computer Society, Porto Alegre, v. 4, n. 15, p.31-39, 2009. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/jbcos/v15n4/04.pdf. Acesso em: 5 jun. 2015.

MUELLER, S. P. M. O crescimento da ciência, o comportamento científico e a comunicação científica: algumas reflexões. Revista da Escola de Biblioteconomia da UFMG, v. 24, n. 1, 1995. Disponível em: http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/74989. Acesso em: 21 set. 2019.

NAGY, P. G. et al. Informatics in radiology: automated Web-based graphical dashboard for radiology operational business intelligence. Radiographics, v. 29, n. 7, p. 1897-1906, 2009.

PÓVOA, L. M. C. A crescente importância das universidades e institutos públicos de pesquisa no processo de catching-up tecnológico. Rev. Econ. Contemp., Rio de Janeiro, v. 12, n. 2, p.273-300, ago. 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1415-98482008000200004&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 21 ago. 2019.

PRICE, D. J. S. The structures of publication in science and technology. In: GRUBER, H.; MARQUIS, D. G. (Org.). Factors in the transfer of technology. Cambridge, Mass.: MIT Press, 1969. p. 91-104.

ROCHA, E. M. P; FERREIRA, M. A. T. Análise dos indicadores de inovação tecnológica no Brasil: comparação entre o grupo de empresas privatizadas e o grupo geral de empresa. Ciência da Informação, Brasília, v. 30, n. 2, p.64-69, ago. 2001. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ci/v30n2/6212.pdf. Acesso em: 21 ago. 2019.

SANTOS, R. N. M.; KOBASHI, N. Y. Aspectos metodológicos da produção de indicadores em ciência e tecnologia. In: Encontro Nacional de Ciência da Informação, 6., Salvador, 2005. Anais..., Salvador, 2005. Disponível em: http://www.cinform-anteriores.ufba.br/vi_anais/docs/RaimundoNonatoSantos.pdf. Acesso em: 21 ago. 2019.

SILVA, A. P. L.; PEDROZA, F. J. A.; SOBRAL, N. V.; BUFREM, L. S. Indicadores científicos, tecnológicos e acadêmicos: uma proposta para a Univasf a partir das demandas institucionais. Informação & Sociedade: Estudos, v. 28, n. 3, 2018. Disponível em: http://www.periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/39129. Acesso em: 21 ago. 2019.

SPINAK, E. Diccionario enciclopédico de bibliometria, cienciometría e informetría. Caracas: UNESCO, 1996.

VERGARA, S. C. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. 3.ed. Rio de Janeiro: Atlas, 2000.


DOI: http://dx.doi.org/10.18265/2526-2289v5n1p45-60

O arquivo PDF selecionado deve ser carregado no navegador caso tenha instalado um plugin de leitura de arquivos PDF (por exemplo, uma versão atual do Adobe Acrobat Reader).

Como alternativa, pode-se baixar o arquivo PDF para o computador, de onde poderá abrí-lo com o leitor PDF de sua preferência. Para baixar o PDF, clique no link abaixo.

Caso deseje mais informações sobre como imprimir, salvar e trabalhar com PDFs, a Highwire Press oferece uma página de Perguntas Frequentes sobre PDFs bastante útil.

Visitas a este artigo: 272

Total de downloads do artigo: 178