SISTEMA AGROSILVIPASTORIL COMO ALTENARTIVA PARA CRIAÇÃO DE BOVINOS DE CORTE NO CARIRI CEARENSE

Caio Pereira Rodrigues

Discente do Curso de Bacharelado em Engenharia Ambiental – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará- campus Juazeiro do Norte. Brasil

Discente do Curso de Bacharelado em Engenharia Ambiental – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará- campus Juazeiro do Norte.

Francisco Hugo Hermógenes de Alencar

Professor Titular em Ciências Agrárias do Curso de Bacharelado em Engenharia Ambiental – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará- campus Juazeiro do Norte. Brasil

Professor Titular em Ciências Agrárias do Curso de Bacharelado em Engenharia Ambiental – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará- campus Juazeiro do Norte.

Carlos Regis Torquato Rocha

Professor do Curso de Bacharelado em Engenharia Ambiental – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará- campus Juazeiro do Norte Brasil

Professor do Curso de Bacharelado em Engenharia Ambiental – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará- campus Juazeiro do Norte

Francisco Nairson de Oliveira

Professor de Ciências Agrárias – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará- campus Crato. Brasil

Professor de Ciências Agrárias – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará- campus Crato.

Rosemary de Matos Cordeiro

Professora do Curso de Bacharelado em Engenharia Ambiental – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará- campus Juazeiro do Norte. Brasil

Professora do Curso de Bacharelado em Engenharia Ambiental – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará- campus Juazeiro do Norte.

Resumo

A seca é um problema comum para criadores bovinos do semiárido brasileiro, então faz-se necessário que se encontre soluções para a sua convivência. Com isso, o presente estudo objetiva-se em analisar o uso de pastagens em consorcio na criação de bovinos de corte sem raça definida, como alternativa, em períodos de estiagem. A pesquisa tem cunho qualitativo e característica de pesquisa bibliográfica. Os resultados da pesquisa trazem discussões acerca das culturas de plantas que se adaptam e se desenvolvem bem na região semiárida, ainda é sugerido um sistema agrossilvipastoril para aplicação em pequenas propriedades. Nesse sistema são sugeridos como opção as espécies sabiá (Mimosa caesalpiniifolia benth.), leucena (Leucaena leucocephala (Lam.)), sorgo (Sorghum bicolor L.), flor-de-seda (Calotropis procera), algodão mocó (Gossypium hirsutum L. r. marie galante Hutch), leguminosa arbórea Gliricidia sepium, pornunça (Manihot sp.), palma forrageira (Nopalea cochenillifera Salm-Dyck) e brachiarias (Brachiaria brizantha cv. BRS Paiaguás). Conclui-se que a convivência com a seca possibilita que a perca ou redução da produtividade seja amenizada ou até mesmo evitada por sistemas não convencionais como os sistemas agroflorestais, que além de ser uma alternativa ambientalmente correta, traz aos criadores outras formas de rentabilidade, e que novos estudos são necessários para ampliar o conhecimento sobre as áreas e conteúdos aqui discutidos.

Texto completo:

Referências


ABRANTES, Roseane Seixas Xavier et al. A bovinocultura no sistema agrossilvopastoril. INTESA – Informativo Técnico do Semiárido (Pombal-PB), v 10, n 2, p 69 - 75, Jul - dez, 2016. Disponível em:< https://editoraverde.org/gvaa.com.br/revista/index.php/INTESA/article/view/4573>. Acesso Em: 16/05/2021.

ABREU, Lucas Freires; DA SILVA, Andrisley Joaquim; NASCIMENTO, Vinício Araújo. PRODUÇÃO DE Brachiaria brizantha cv. BRS paiaguas SOB diferentes tipos de plantio no sistema de integração lavoura pecuaria. Revista Interação Interdisciplinar (ISSN: 2526-9550), v. 1, n. 1, p. 38-49, 2017. Disponívelem:. Acesso em: 16/05/2021.

AB'SÁBER, Aziz. Floram: nordeste seco. Estudos avançados, v. 4, n. 9, p. 149-174, 1990.Disponívelem:https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40141990000200007 . Acesso em: 16/05/2021.

ALENCAR, Francisco Hugo Hermógenes De. ACÚMULO DE FITOMASSA DA PALMA FORRAGEIRA (Nopalea cochenillifera Salm-Dyck) CONSORCIADA COM PORNUNÇA (Manihot sp.), SOB ADUBAÇÃO ORGÂNICA. Areia- PB. Tese. 2013. Disponível em: < https://fdocumentos.tips/document/acmulo-de-fitomassa-da-palma-forrageira-nopalea-ww2pdizufrpebrsitesww2prppgufrpebrfilesfranciscohugoher.html>. Acesso em: 26/11/2021.

ALENCAR, Francisco Hugo Hermógenes De. Potencial forrageiro da espécie sabiá (Mimosa caesalpiniifolia Benth.) e sua resistência a cupins subterrâneos. 2006. Disponívelem:< http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/handle/riufcg/3167>. :Acesso em: 26/11/2021.

BEZERRA, Cícero Wanderlô Casimiro et al. Plantas tóxicas para ruminantes e equídeos da microrregião do Cariri Cearense. Ciência Rural, v. 42, p. 1070-1076, 2012. Disponível em:< https://www.scielo.br/j/cr/a/vGQkH5RJWNpV9sXHLdWCDBg/?format=pdf〈=pt>. Acesso em: 27/11/2021.

CAMILA, Danilo de Medeiros Arcanjo Soares¹ et al. Noções básicas sobre bovinocultura de corte. ARTIGO TÉCNICO. 2016. Disponível em:< https://www.bibliotecaagptea.org.br/zootecnia/bovinocultura/artigos/NOCOES%20BASICAS%20SOBRE%20BOVINOCULTURA%20DE%20CORTE.pdf>. Acesso em: 16/05/2021.

COSTA, Roberto Germano et al. Perspectivas de utilização da flor-de-seda (Calotropis procera) na produção animal. Revista Caatinga , v. 22, n. 1, 2009. Disponível em: < https://periodicos.ufersa.edu.br/index.php/caatinga/article/view/1061>. Acesso em: 25/10/2021.

DA SILVA, Pedro Carlos Gama et al. Caracterização do Semiárido brasileiro: fatores naturais e humanos. Embrapa Semiárido-Capítulo em livro científico (ALICE), 2010.Disponível em:< https://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/861906>. Acesso em: 16/05/2021.

DA SILVA, Thiago Carvalho et al. Conservação de forrageiras xerófilas. REDVET. Revista Electrónica de Veterinaria, v. 15, n. 3, p. 1-10, 2014.Disponível em:< https://www.redalyc.org/pdf/636/63632381004.pdf>. Acesso em: 25/10/2021

DE ALMEIDA, Isaias Vitorino Batista; SOUZA, José Thyago Aires; BATISTA, Mateus Costa. Melhoramento genético de plantas forrageiras xerófilas: Revisão. PUBVET, v. 13, p. 153, 2019. Disponível em: < http://www.pubvet.com.br/artigo/5985/melhoramento-geneacutetico-de-plantas-forrageiras-xeroacutefilas-revisatildeo>. Acesso em: 25/10/2021.

DE SOUZA, Henrique Antunes et al. Fertilidade do solo de sistemas agroflorestais em região semiárida. Embrapa Meio-Norte-Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (INFOTECA-E), 2017. Disponível em: < https://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/1088281>. Acesso em:16/05/2021.

DOS SANTOS NUNES, Cleonice. Usos e aplicações da palma forrageira como uma grande fonte de economia para o semiárido nordestino. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, v. 6, n. 1, p. 8, 2011. Disponível em: < https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=7429752>. Acesso em: 25/11/2021.

DRUMOND, Marcos Antônio; RIBASKI, Jorge. Leucena (Leucaena leucocephala): leguminosa de uso múltiplo para o semiárido brasileiro. Embrapa Florestas-Comunicado Técnico (INFOTECA-E), 2010. Disponível em:< https://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/bitstream/doc/880169/1/CT262.pdf>. Acesso em:16/05/2021.

FERREIRA, Alexandre Cunha de Barcellos et al. Produção de biomassa por cultivos de cobertura do solo e produtividade do algodoeiro em plantio direto. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 45, n. 6, p. 546-553, 2010. Disponível em:< https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100204X2010000600003&script=sci_arttext&tlng=pt > Acesso em:16/05/2021.

GIL, Antonio Carlos et al. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2002.

Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (IPECE). Textos para discussão, nº 111. As regiões de planejamento do Estado do Ceará. Fortaleza: Secretaria da Saúde do Estado; 2015 [citado 2018 fev 28]. 58 p. Disponível em: Disponível em: Acesso em: 01/12/2021.

JARDIM, Alexandre Maniçoba da Rosa Ferraz et al. Production potential of Sorghum bicolor (L.) Moench crop in the Brazilian semiarid. PUBVET, v. 14, n. 4, 2020. Disponível em: < http://www.pubvet.com.br/uploads/cb11c95e271f4f8049f1792861cdb6c1.pdf>. Acesso em: 25/10/2021.

LAZZARINI, Isis. Nutritional performance of cattle under grazing during dry and rainy seasons supplemented with nitrogenous compounds and/or starch. 2011. 80 f. Tese (Doutorado em Genética e Melhoramento de Animais Domésticos; Nutrição e Alimentação Animal; Pastagens e Forragicul) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2011.

LIMA, Paulo César Fernandes. Sistemas agrossilviculturais desenvolvidos no semi-arido brasileiro. In: Embrapa Semiárido-Artigo em anais de congresso (ALICE). In: TALLER SOBRE DISENO ESTADISTICO Y EVALUACION ECONOMICA DE SISTEMAS AGROFORESTALES, 1986, Curitiba. Apuntes... Curitiba: Oficina Regional de la FAO para America Latina y el Caribe/EMBRAPA-CNPF, 1986., 1986. Disponível em: https://www.mendeley.com/catalogue/7e65fc70-b51a-38a4-be12-020b6aec6a73.Acesso em: 16/05/2021.

MAIA, Antonio Lucielhington. Um olhar sobre a utilização de plantas forrageiras da caatinga como estratégia de convivência com a seca no alto-oeste potiguar. Revista Geotemas, v. 3, n. 1, p. 31-43, 2013. Disponível em: . Acesso em:16/05/2021.

MAIA, Stoécio Malta Ferreira et al. Impactos de sistemas agroflorestais e convencional sobre a qualidade do solo no semi-árido cearense. Revista Árvore, v. 30, n. 5, p. 837-848, 2006. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-67622006000500018〈=pt. Acesso em: 16/05/2021.

MOREIRA, Elwira Daphinn Silva et al. Eficiência produtiva e atributos agronômicos de milho em sistema integração lavoura-pecuária-floresta. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 53, n. 4, p. 419-426, 2018. Disponível em: < https://doi.org/10.1590/s0100-204x2018000400003>. Acesso em: 16/05/2021.

NAIR, PK Ramachandran. The coming of age of agroforestry. Journal of the Science of Food and Agriculture, v. 87, n. 9, p. 1613-1619, 2007. Disponível em: . Acesso em: 16/05/2021.

PACIULLO, Domingos Sávio Campos et al. Características produtivas e nutricionais do pasto em sistema agrossilvilpastoril, conforme a distância das árvores. Pesquisa Agropecuária Brasileira,v.46, n. 10,p.1176-1183, 2011. Disponivel em: < https://doi.org/10.1590/S0100-204X2011001000009>. Acesso em:16/05/2021.

PEREIRA JÚNIOR, Lécio Resende et al. Espécies da caatinga como alternativa para o desenvolvimento de novos fitofármacos. Floresta e Ambiente, v. 21, p. 509-520, 2014. Disponível em: < https://www.scielo.br/j/floram/a/bn3sh8Bn5CTFx7xMfMfGWjC/abstract/?format=html〈=pt>. Acesso em:25/11/2021.

PEREIRA, Adriana Soares et al. Metodologia da pesquisa científica. 2018.

RAMALHO, Maria Francisca de Jesus Lírio; GUERRA, Antônio José Teixeira. O risco climático da seca no semiárido brasileiro. Territorium, n. 25, p. 61-74, 2018. Disponível em Acesso em:16/05/2021.

RANGEL, José Henrique de Albuquerque; CARVALHO FILHO, Orlando Monteiro.; ALMEIDA, Silvio Aragão.. Experiencias com o uso da Gliricidia sepium na alimentacao animal no Nordeste brasileiro. Embrapa Semiárido-Capítulo em livro técnico (INFOTECA-E), 2001. Disponível em:< http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/134520>. Acesso em: 25/11/2021.

SANTOS, Patricia Menezes et al. Mudanças climáticas globais e a pecuária: cenários futuros para o Semiárido brasileiro. Embrapa Semiárido-Artigo em periódico indexado (ALICE), 2011.Disponivel em: < http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/922978>. Acesso em: 16/05/2021.

SILVA, Roberto Marinho Alves da. Entre o combate à seca e a convivência com o semi-árido: transições paradigmáticas e sustentabilidade do desenvolvimento. 2006. 298 f., il. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília, Brasília, 2006. Disponível em:< https://repositorio.unb.br/handle/10482/2309> Acesso em:16/05/2021.

SOARES, Francisca Márcia França; DE ALBUQUERQUE, Ariane Loudemila Silva; SILVA, Wesley Reniberg Timoteo. Avaliação do crescimento vegetativo de palma forrageira no Semiárido Alagoano. Diversitas Journal, v. 6, n. 1, p. 1777-1785, 2021. Disponível em:< https://www.mendeley.com/catalogue/46b8c3e6-44ad-349a-a7d7-859972257d09>. Acesso em: 25/11/2021.

SOUZA NUNES, Rafael de et al. Sistemas de manejo e os estoques de carbono e nitrogênio em latossolo de cerrado com a sucessão soja-milho. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v. 35, p. 1407-1419, 2011. Disponível em: . Acesso em:16/05/2021.


DOI: http://dx.doi.org/10.35512/ras.v6i3.6567

O arquivo PDF selecionado deve ser carregado no navegador caso tenha instalado um plugin de leitura de arquivos PDF (por exemplo, uma versão atual do Adobe Acrobat Reader).

Como alternativa, pode-se baixar o arquivo PDF para o computador, de onde poderá abrí-lo com o leitor PDF de sua preferência. Para baixar o PDF, clique no link abaixo.

Caso deseje mais informações sobre como imprimir, salvar e trabalhar com PDFs, a Highwire Press oferece uma página de Perguntas Frequentes sobre PDFs bastante útil.

Visitas a este artigo: 63

Total de downloads do artigo: 57