Influência do revestimento comestível à base de fécula de mandioca e óleo essencial na conservação de queijo minas frescal

Edilene Vieira dos Santos

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB)- Campus Sousa

Erica Lins Cesar

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB)- Campus Sousa Brasil

Gabrieli Vieira Virginio

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB)- Campus Sousa

João Ferreira Neto

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB)- Campus Sousa

Carlos Christiano Lima Santos

Universidade Federal de Campina Grande (UFCG)- Campus Cajazeiras

Poliana Epaminondas Sousa

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB)- Campus Sousa

Resumo

The objective of this research was to evaluate the influence of cassava starch and essential oil for the preservation of the cheese during the refrigerated storage period (± 5 ºC). The treatments were: F1- without addition of coatings; F2 - manioc starch (2.0%); F3 - manioc starch (2,0%) + rosemary oil (0,5%); F4 - manioc starch (2.0%) + rosemary oil (1.0%). Coliforms at 35 ºC and 45 ºC, coagulase-positive Staphylococcus / g, Salmonella sp, molds and yeasts on 0, 14, 28 and 35 days of storage were carried out. All treatments were submitted to sensory analysis with 60 non-trained testers on the seventh day of storage, using a structured hedonic scale of 9 points for the attributes appearance, aroma, color, taste and texture and intention of purchase test. As for physical-chemical parameters, analyzes of moisture, colorimetry, ashes, proteins, fats, carbohydrates, water activity (Aw), acidity and pH were performed. Regarding the physical-chemical characteristics, the control and coated cheeses did not present significant difference in the ash parameter (2.64 ± 0.67, 2.88 ± 0.67) and color analysis (* L, * ae *B). Microbiological results revealed shelf life of up to 14 days for uncoated cheese, while cheeses with coatings remained microbiologically stable up to 35 days of storage and were within the microbiological standards for the evaluated microorganisms throughout storage. The acceptance test with untrained consumers confirmed that the increased samples of rosemary oil showed higher rejection among the tasters and that the sample coated with cassava starch alone did not present sensorial differences in relation to the control. In a way, coatings represent promising technologies for maintaining the quality of minas frescal cheese, working as an additional barrier to post-processing contamination of food.

Palavras-chave


Coating. Starch. Rosmarinus officinalis L. Minas Frescal cheese.


Texto completo:

Referências


ALVES, C. C. C. Comportamento da Escherichia coli em queijo minas frescal elaborado com utilização de lactobacillus acidophilus e de acidificação direta com ácido lático. 2010. 81 p. Dissertação ( Mestrado) -Universidade Federal de Fluminence, Niteroi, 2010.

BALAN, G. C. Elaboração e aplicação de filme a base de amido na conservação de queijo tipo mussarela. 2013. 49 p.Trabalho de Conclusão de Curso de graduação - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Londrina, 2013.

BRASIL. MAPA. Ministério da Agricultura e Pecuária. Portaria nº 146, de 07 de março de 1996. Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade dos Produtos Lácteos. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Poder Execultivo, Brasília,1996.

BRASIL. ANVISA. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução - CNNPA nº 12, de 1978. Comissão Nacional de Normas e Padrões para Alimentos. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Poder Execultivo, Brasília, 24 de Julho de 1978..

BRASIL. ANVISA. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução RDC nº 12, de 02 de janeiro de 2001. Regulamento técnico sobre padrões microbiológicos para alimentos. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Poder Execultivo, Brasília, 2001.

BONFIM NETO, A. O. Avaliação de coberturas comestíveis à base de quitosana e curcumina na qualidade pós-colheita de uvas benitaka. 2016. 43 p. Trabalho de conclusão de curso - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Campo Mourão, 2016.

COSTA, S. R. Filmes de fécula de mandioca e glicerol, reforçados com nanocelulose e ativados com Própolis vermelha. 2013. 125 f.: il. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal da Bahia, Salvador-Bahia, 2013.

CHANDRA, R; RUSTGI, R. Biodegradablepolymers.Progressin PolymerScience, v. 23, n.7, p.127,1998.ISSN00796700.

DIAS, B.F; FERREIRA, S. M;CARVALHO, V. S; BATISTA, D.S. Qualidade microbiológica e físico-química de queijo minas frescal artesanal e industrial. Revista de Agricultura Neotropical. Cassilândia-MS, v. 3, n. 3, p.57-64, jul. 2016.

ESTEFFENS, A. H. Estudo da composição química dos óleos essenciais obtidos por destilação por arraste a vapor em escala laboratorial e industrial. 2010. 68 p. Dissertação (Mestrado)-Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2010.

FERNANDES, R. P. P. Uso de extratos antioxidantes naturais obtidos de ervas aromáticas na elaboração de produtos a base de carne ovina. 2015, p. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de São Paulo. Faculdade de Zootecnia e engenharia de alimentos- Departamento de Ciências Básicas. Pirassununga, 2015.

JESUS, A. R; VIDOTTI, A. C; FERNANDES, A. M; LOPES, D. D. C; SILVA, F. M. V; GRACIANO, J. STRUMIA, K. M; BOTELHO, B. C; MIRANDA, C. F. Imagens digitais no estudo do armazenamento do queijo Minas frescal: Um estudo comparativo sobre diferentes embalagens. E-xacta, Belo Horizonte, v. 9, n. 1, p. 23-36. Editora UniBH. doi: 10.18674/exacta. v9i.1622 , 2016.

LIMA, B. B. Parâmetros indicadores de qualidade de queijos artesanais comercializados em Castro-PR. 2017. 30 f.

Trabalho de Conclusão de Curso (Tecnologia de alimentos)- Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Ponta Grossa, 2017.

MALI, S.; GROSSMANN, M. V. E; YAMASHITA, F. Filmes de amido: produção, propriedades e potencial de utilização. Semina: Ciências Agrárias, Londrina, v. 31, n. 1, p. 137-156, jan/mar. 2010.

OLIVEIRA, D. F.Estudo da composição nutricional dos Rótulos e as análises laboratoriais de queijos Minas frescal (tradicional e light) Rev. Inst. Laticínios Cândido Tostes, Juiz de Fora, v. 69, n. 4, p. 280-288, jul./ago, 2014.

PEREIRA, L. A. S. Desenvolvimento de revestimento comestível de zeína e blenda de óleos essenciais para aplicação em moçarela. 2016. 94 p. Dissertação (mestrado acadêmico) – Universidade Federal de Lavras, Lavras-MG, 2016.

PIAZZON GOMES, J; PRUDÊNCIO, S. H; SILVA, R. S. S. F. Queijo tipo minas frescal com derivados de soja: características físicas, químicas e sensoriais Minas frescal. Ciênc. Tecnol. Aliment. Campinas, 30(Supl.1): 77-85, maio 2010

PINHEIRO A.C.; CERQUEIRA M. A.; SOUZA B. W. S.; MARTINS J. T.; TEIXEIRA J. A.;VICENTE A. A. Utilização de revestimentos/filmes edíveis para aplicações alimentares. Boletim de Biotecnologia – IBB - Instituto de Biotecnologia e Bioengenharia, Centro de Engenharia Biológica, Universidade do Minho, Campus de Gualtar, 4710-057 Braga, Portugal, Outubro de 2010.

PINTO, A. M. B. Desenvolvimento de filmes e revestimentos biodegradáveis à base de amido, goma de cajueiro e montmorilonita. 2012. 85 f.: il. color., enc. ; 30 cm. Dissertação (mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Centro de Tecnologia, Departamento de Engenharia Química (DEQ), Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química,Fortaleza, 2012.

PEREIRA, L. A. S. Desenvolvimento de revestimento comestível de zeína e blenda de óleos essenciais para aplicação em moçarela. 2016. 94 p. Dissertação (mestrado acadêmico) – Universidade Federal de Lavras, Lavras-MG, 2016.

QUEIROGA, R C.R .E.; GUERAA, I. C. D; OLIVEIRA, C. E. V.; OLIVEIRA, M. E .G.;

SOUZA, E.L. Elaboração e caracterização físico-química, microbiológica e sensorial de queijo “tipo minas frescal” de leite de cabra condimentado. Rev. Cienc. Agron., Fortaleza, v. 40, n. 3, p. 363-372, jul-set, 2009.

RESENDE, T. L. P.Aplicação de cobertura de quitosana e óleo essencial de óregano em queijo minas artesanal: análises físico-química e sensorial. 2010. 37 f.Trabalho de Conclusão de Curso de graduação -Universidade Federal de Pernambuco Centro Acadêmico de Vitória, Vitória de Santo Antão, 2010.

RIBEIRO, A. C.Efeito da adição de óleo essencial de pimenta rosa (schinusterebinthifolius raddi) microencapsulado em queijo minas frescal.2015. , 86 f. Dissertação (mestrado)-Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Ciencias Agrárias Programa de pós graduação em Ciência e Tecnologia de Alimentos. Alegre-ES, 2015.

ROSSI, E. M; ZILLI, D; SCAPIN, D; GOMES, M. F. R; GELINSKI, J. M. L. N. Avaliaçãoda qualidade microbiológica de queijos Minas Frescal comercializados em supermercados da região Extremo-Oeste de Santa Catarina, Brasil.Revista Interdisciplinar Evidência-Ciência e Biotecnologia, Joaçaba: Unoesc, p. 105-114, v. 10, n. 1-2, jan- dez. 2010.

SERNA, C. P. Desenvolvimento de filmes biodegradáveis á base de zeína, caracterização das propriedades funcionais e estruturais e avaliação do uso como cobertura na conservação das características físico-químicas do queijo Minas padrão. 2015. 116 f.il. Tese (Doutorado) - Universidade Estadual Paulista, São Jose do Rio Preto, 2015.

SOARES. N. F. F. de; SILVA. P. S; SILVA. W. A. de. Desenvolvimento e avaliação de filme ativo Incorporado com óleo essencial de orégano (origanum vulgare l.) No crescimento de listeria Innocua em queijo minas frescal. Rev. Inst. Latic. “Cândido Tostes”, Nov/Dez, nº 365, 63: 36-40, 2008.

SOUZA, D. G; SILVA, M. A. P; MOURA, L. C; DIAS, L. G; PLÁCIDO, G. R; CALIARI,

M; OLIVEIRA, K. B; CÉLIA, J. A. Parâmetros físico-químicos e sensoriais de queijos frescais saborizados com pequi (caryocar brasiliense camb.). Gl. Sci Technol, Rio Verde, v.10, n.01, p.105 – 111, jan/abr. 2017.

SOUZA, C. H. B. Influência de uma cultura starter termofílica sobre a viabilidade de Lactobacillus acidophilus e as características de queijo minas frescal probiótico. 2006, 110 p. Dissertação (Mestrado) - Universidade de São Paulo Faculdade de Ciências Farmacêuticas. São Paulo, 2006.

TAVARES; F. O; PIERETTI, G. G; ANTIGO, J. L; POZZA, M. S. S; SCAPIM, M. R. S;

MADRONA, G. Cobertura comestível adicionada de óleos Essenciais de orégano e alecrim para uso em ricota. Rev. Inst. Laticínios Cândido Tostes, Juiz de Fora, v. 69, n. 4, p. 249- 257, jul./ago, 2014.

TOLENTINO, M. C. Desenvolvimento e caractererização de queijo de massa semidura recoberta com alecrim (Rosmarinus officinalis L.). 2013. 120 f.:Il.; tab. Tese (Doutorado)-universidade Federal do Paraná, Setor de Tecnologia, Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Alimentos. Curitiba, 2013.

UGALDE, M. L. Biofilmes ativos com incorporação de óleos essenciais. 2014.168 f. Tese (Doutorado)- Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões, Erechim – RS – BRASIL, 2014.

VICENTINI, N. M. Elaboração e caracterização de filmes comestíveis à base de fécula de mandioca para uso em pós-colheita. Tese (Doutorado)-Universidade Estadual Paulista, BOTUCATU-SP, 2003.


DOI: http://dx.doi.org/10.18265/1517-03062015v1n45p76-89

O arquivo PDF selecionado deve ser carregado no navegador caso tenha instalado um plugin de leitura de arquivos PDF (por exemplo, uma versão atual do Adobe Acrobat Reader).

Como alternativa, pode-se baixar o arquivo PDF para o computador, de onde poderá abrí-lo com o leitor PDF de sua preferência. Para baixar o PDF, clique no link abaixo.

Caso deseje mais informações sobre como imprimir, salvar e trabalhar com PDFs, a Highwire Press oferece uma página de Perguntas Frequentes sobre PDFs bastante útil.

Visitas a este artigo: 207

Total de downloads do artigo: 118