Mapeamento colaborativo do patrimônio cultural de Princesa Isabel (PB) utilizando um smartphone

Erickson Melo de Albuquerque

IFPB Brasil

Israel Manoel da Silva

IFPB Brasil

Henando Nunes da Silva

IFPB

Everaldo Barbosa da Silva

IFPB

Francisco de Assis da Silva

IFPB

Resumo

Princesa Isabel, a municipality located in the backwoods of Paraíba state, Brazil, has a vast historical wealth and carries an inheritance from the striking periods of the past, such as historical buildings, records of the 1930’s Revolt and the cultural traditions of its people. The rescue and preservation of its history strengthens the identity of the people in their own territory, however, the Paraíba state still needs investments in the sector to modernize the way of registration of its cultural heritage. Based on the technologies currently available, with emphasis to the geoprocessing, it is appropriate to use collaborative mapping techniques to record and share information, with a goal to the preservation and dissemination of history. Because it is a constantly evolving technology, a simple, free and practical solution is presented through the use of GIS Cloud and smartphone as equipment to collect geo-referenced data. Therefore, the objective of this work was to map the cultural heritage of Princesa Isabel (PB) using a smartphone and applications capable of executing the geoprocessing for collecting, storing, managing and sharing georeferenced data. The dynamic maps produced provide information synthesized in a user-friendly interface that makes navigation easier to any user. These maps are shared in Google My Maps. Thus, a secure record about the cultural heritage of the municipality was reached, whereby the technology employed proved to be timely, practical, cheap and accessible.

Palavras-chave


GIS Cloud. Geoprocessing. Dissemination of geographic data on the internet. Cultural heritage


Texto completo:

Referências


BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil, de 1988. A Cultura. Art. 215 e 216 Seção II do Capítulo III. Disponível em: . Acesso em: 29 de janeiro de 2016.

BRASIL. Decreto-Lei nº25, de 30 de Novembro de 1937. Organiza a proteção do patrimônio

histórico e artístico nacional. Disponível em: . Acesso em: 29 de janeiro de 2016.

CÂMARA, Gilberto et al. Análise espacial e geoprocessamento: Introdução. In: DRUCK, Suzana et al. Análise Espacial de Dados Geográficos. Brasília: EMBRAPA, 2004. Cap. 1. Disponível em: . Acesso em: 27/01/2016.

CALDEIRA, Altino Barbosa. Cultura e Turismo. In: ARANHA, R. de C. e GUERRA, A. J. T. Geografia aplicada ao turismo. São Paulo: Oficina de Textos, 2014.

FERREIRA et al. O papel do geoprocessamento na preservação do patrimônio cultural nacional nos municípios de Porto Seguro e Santa Cruz Cabrália, Bahia: procedimentos e desafios. In: Anais do Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto. Curitiba – PR. INPE – São Paulo: 2011. Disponível em: , acesso em 20/03/2017.

FITZ, Paulo Roberto. Geoprocessamento Sem Complicação. 1ª Edição. São Paulo: Ed. Oficina de Textos, 2008. 160 p.

HUBERMAN, Leo. A história da riqueza do homem. Tradução de Waltesnir Dutra; atualização e revisão técnica Marcia Guerra. Ed. 22, revisada e ampliada. Rio de Janeiro: LTC, 2013.

LIMA, L. B.; RIBEIRO, J. C. S. Mapas colaborativos digitais e (novas) representações sociais do território: uma relação possível. Ciberlegenda - Revista do Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade Federal Fluminense. Rio de Janeiro, n. 25, 2011. Disponível em < http://www.ciberlegenda.uff.br/index.php/revista/article/view/469/283>, acesso em 26/01/17.

LONDRES, Cecília. O patrimônio histórico na sociedade contemporânea. Palestra proferida por ocasião da posse da autora como membro correspondente no Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro. Rio de Janeiro, 29 de junho de 2005. Disponível em: . Acesso em: 29 de janeiro de 2016.

OLAYA, Victor. Sistema de Información Geográfica. Online, 2014. Disponível em Acesso em: 20/03/2017.

PARAÍBA. Decreto estadual nº 26.099 de 04 de agosto de 2005 publicado no Diário Oficial do Estado em 05 de agosto de 2005. Disponível em: . Acesso em 16 de fevereiro de 2016.

SILVA, C. A. V. da; CARMO, M. V. N. do. Proposta para abordar o patrimônio histórico diante dos desafios de uma gestão urbana: um estudo de caso no município de Igarassu – PE. Anais Encontros Nacionais da ANPUR. v. 5, 2013. Disponível em: . Acesso em 29 de janeiro de 2016.

SANTOS, L. P. H. da S. Geoprocessamento aplicado à realidade do patrimônio histórico do bairro Savassi/Centro de Belo Horizonte. Belo Horizonte, 2002. p. 74. Monografia (Especialização) – Universidade Federal de Minas Gerais. Disponível em: . Acesso em 16 de fevereiro de 2016.

SIQUEIRA, J. C. dos S.; FOSSE, J. M. Uso da cartografia 3D para o resgate e preservação do patrimônio histórico da cidade de São João Marcos – RJ. Anais do Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto, Foz do Iguaçu – PR, 2013. Disponível em: . Acesso em 16 de fevereiro de 2016.


DOI: http://dx.doi.org/10.18265/1517-03062015v1n45p102-111

O arquivo PDF selecionado deve ser carregado no navegador caso tenha instalado um plugin de leitura de arquivos PDF (por exemplo, uma versão atual do Adobe Acrobat Reader).

Como alternativa, pode-se baixar o arquivo PDF para o computador, de onde poderá abrí-lo com o leitor PDF de sua preferência. Para baixar o PDF, clique no link abaixo.

Caso deseje mais informações sobre como imprimir, salvar e trabalhar com PDFs, a Highwire Press oferece uma página de Perguntas Frequentes sobre PDFs bastante útil.

Visitas a este artigo: 129

Total de downloads do artigo: 95