Aplicação do projeto de extensão lixo é arte: transformando rejeitos em Arte Povera na Praia do Bessa, em João Pessoa-PB

Bárbara Souto Martins

Discente do Curso Técnico em Controle Ambiental.

Márcia Viana da Silva

Docente, Graduação em Licenciatura e Bacharelado em Geografia. Mestre em Desenvolvimento e Meio Ambiente.

Caique Braga da Silva

Resumo

Este artigo descreve, como relato de experiência, as atividades desenvolvidas pelo projeto Lixo é arte. O mesmo foi executado em João Pessoa – PB, no ano de 2018, através do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) - campus João Pessoa, na praia do Bessa, em um trecho denominado Caribessa. O projeto possui caráter socioambiental e educacional, busca aproximar as pessoas à natureza utilizando técnicas do movimento artístico Povera, com lixo sendo material base. Com oficinas no Instituto e na praia, foi concretizado um Caminho Sustentável que recuperou a vegetação nativa da área, utilizando madeira e pneus, ambos reutilizados; além das conquistas físicas, ocorreram mudanças comportamentais positivas, em relação ao meio ambiente, nos voluntários do projeto.

Palavras-chave


Sustentabilidade. Arte Povera. Resíduos sólidos.


Texto completo:

DOI: http://dx.doi.org/10.18265/2318-23692019v7n15p13-19

O arquivo PDF selecionado deve ser carregado no navegador caso tenha instalado um plugin de leitura de arquivos PDF (por exemplo, uma versão atual do Adobe Acrobat Reader).

Como alternativa, pode-se baixar o arquivo PDF para o computador, de onde poderá abrí-lo com o leitor PDF de sua preferência. Para baixar o PDF, clique no link abaixo.

Caso deseje mais informações sobre como imprimir, salvar e trabalhar com PDFs, a Highwire Press oferece uma página de Perguntas Frequentes sobre PDFs bastante útil.

Visitas a este artigo: 37

Total de downloads do artigo: 60